Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

segunda-feira, 17 de maio de 2010

3º ano texto 3 - O lend lease - 2º bimestre


(Lend-Lease, em Idioma inglês) é o nome do programa em virtude do qual os Estados Unidos forneceram ao Reino Unido, a URSS,  China, França e outras nações aliadas, com grandes quantidades de material de guerra entre 1941 e 1945.
Um total de 50,1 mil milhões de dólares (equivalentes a quase US $ 700  milhões a preços de 2007) foi o valor dos fornecimentos que se enviaram: 31,4  milhões de dólares a Grã-Bretanha, 11,3 mil milhões de dólares à União Soviética, 3,2  milhões de dólares a França e 1,6 mil milhões de dólares a China.
Este programa pode ser considerado um passo decisivo, para o abandono do isolacionismo americano, desde o final da Primeira guerra mundial, e para sua  participação internacional mais efetiva. Em contraste com os empréstimos aos aliados na Primeira Guerra Mundial, o Lend-Lease não tinha disposições para o reembolso durante  pos-guerra. Alguns  historiadores são da opinião, de que se tratava de uma tentativa de reforçar a Grã-Bretanha, e outros aliados como uma forma de contribuir para a vitória dos aliados sem que eles, norte-americanos  tivessem a necessidade de se envolver diretamente no conflito contra a Alemanha nazista.
 O programa Lend-Lease entrou em acção com a aprovação da Lei de Empréstimo e Arrendo de 11 de março de 1941, que permitiu ao Presidente dos Estados Unidos vender, transferir a titularidade, o intercâmbio, arrendamento, empréstimo, ou de outro modo dispor de qualquer artigo de defesa a qualquer desses governos [cuja defesa o Presidente considere vital para a segurança dos Estados Unidos]». Em abril, esta política estendeu-se a China. O presidente Roosevelt aprovou  milhões em ajuda a Grã-Bretanha no final de outubro de 1941. Roosevelt enviou 50 destruidores à Royal Navy canadiana a mudança de direitos para construir bases nas Caraíbas e Terranova.
Em 1942, o ministro da Fazenda, Souza Costa, viajava aos Estados Unidos para negociar um amplo acordo sob a égide do Lend and Lease. A Fábrica Nacional de Motores não constava na agenda de negociações, mas Guedes Muniz procurou o ministro brasileiro em Nova York, solicitando a inclusão do projeto nos entendimentos que seriam mantidos. Consultado por Souza Costa, Getúlio Vargas concordou com a inclusão do projeto e, dessa forma, ficou acertado um crédito de dois milhões de dólares do Import and Export Bank para compra de máquinas e equipamentos para a constituição da FNM. Era o lend lease contribuindo para a Indústria aeronáutica brasileira.

4 comentários:

  1. Muito bom esse texto Arão agora consegui entender bem melhor o qeu foi o lend lease !!!
    =]

    ResponderExcluir
  2. Que bom!!! Mas se identifique!! Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Poxa arão, que bom que você mudou o esquema do blog, o blogger só tem a te ajudar e a possibilitar expansão, o novo template tá bem organizado, parabéns!
    Júlio

    ResponderExcluir
  4. Obigado Júlio! Estou de olho nas possibilidades, Obrigado pela força.

    Arão

    ResponderExcluir

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados