Google+ Followers

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Revoluções inglesas - questões discursivas com gabarito comentado



1.   Em 1640, dois processos de transformação iniciaram-se quase simultaneamente, na Inglaterra e em Portugal: a Revolução Inglesa e a Restauração Portuguesa.

a) Compare esses processos dos pontos de vista social, político e econômico.
b) Explique como a História da Inglaterra e a de Portugal acabaram por se articular no século XVII.


Resposta:

a) No século XVII ocorreu na Inglaterra um intenso conflito entre o Parlamento que representava as ideias liberais burguesas e capitalistas contra os reis que lutavam para manter o absolutismo e seus privilégios. Este processo culminou com a Revolução Gloriosa de 1689 que consistiu em uma revolução burguesa que destruiu o absolutismo implantando a monarquia parlamentarista. Foi a vitória das ideias liberais de Locke. Em 1640, ocorreu a Restauração Monárquica Portuguesa, que através da ajuda inglesa, livrou-se do domínio espanhol.

b) De 1580 até 1640 a nação portuguesa esteve atrelada a Espanha no contexto da União Ibérica. A partir de 1640, com a Restauração Monárquica, Portugal ficou muito atrelado e submisso a Inglaterra. Como exemplo podem ser citados o Tratado de Methuem de 1703 que acabou transferindo boa parte do ouro do Brasil para os cofres da Inglaterra bem como a vinda da Corte Portuguesa para o Brasil em 1808 escoltado pela marinha britânica.



  
2.   Leia o excerto da “Declaração de Direitos” (Bill of Rights), assinada pelo rei Guilherme de Orange, em 1689, após a chamada Revolução Gloriosa na Inglaterra em 1688:

"Os Lords (...) e os membros da Câmara dos Comuns, declaram, desde logo, o seguinte:

1. Que é ilegal a faculdade que se atribui à autoridade real para suspender as leis ou seu cumprimento (...).
5. Que os súditos têm direitos de apresentar petições ao Rei, sendo ilegais as prisões, vexações de qualquer espécie que sofram por esta causa. (...).
13. Que é indispensável convocar com frequência os Parlamentos para satisfazer os agravos, assim como para corrigir, afirmar e conservar as leis.”

A partir do documento acima e de seus conhecimentos sobre a Revolução Gloriosa e seus desdobramentos, explique por que ela é interpretada como uma revolução liberal, parlamentar e burguesa.


Resposta:

O século XVII na Inglaterra foi caracterizado por um intenso conflito entre o “velho” (estruturas feudais e poder absoluto para o rei) e o “novo” (forças capitalistas ligadas a burguesia e ao Parlamento que defendia maior liberdade política e econômica). Todo este século de conflito culminou na famosa Revolução Gloriosa de 1689, apoiada nas ideias liberais do filósofo John Locke, mentor teórico desta revolução. Foi a vitória do “novo” sobre o “velho”, Jaime II foi deposto, acabou a monarquia absolutista e foi implantada a monarquia parlamentarista constitucional. Foi a vitória das ideias liberais de Locke, do Parlamentarismo e da classe burguesa que desejava maior liberdade política e econômica para implementar seus negócios. Foi um grande passo para a Revolução Industrial. A Revolução Gloriosa teve a mesma natureza histórica da Revolução Francesa, isto é, uma revolução burguesa que destruiu o “Antigo Regime”, Absolutismo e o Mercantilismo.



  
3.   O historiador Christopher Hill se notabilizou pelos seus estudos sobre a Revolução Inglesa do século XVII (Revolução Puritana/Revolução Gloriosa). Considerando essa revolução como um evento capital não só da história inglesa, mas também da história de todo o mundo contemporâneo, Christopher Hill afirma:

Se você observar a Inglaterra no século XVI, verá que é uma potência de segunda classe, levando um embaixador inglês em 1640 a dizer que seu país não gozava de qualquer consideração no mundo. O que era verdade. Mas já no começo do século XVIII a Inglaterra é a maior potência mundial. Logo, alguma coisa aconteceu no meio disso.

MARQUES, Adhemar M.; BERUTTI, Flávio C.; FARIA, Ricardo de M. História contemporânea através de textos. São Paulo: Contexto, 2012. p. 12.


a) Mencione e explique duas mudanças que contribuíram para a Inglaterra, no começo do século XVIII, se tornar a maior potência mundial.
b) Justifique por que a Revolução Inglesa do século XVII pode ser considerada um evento capital de todo o mundo ocidental contemporâneo.


Resposta:

a) Durante o século XVII a burguesia inglesa assumiu o controle político do país, através da Revolução Puritana, consolidada décadas depois pela Revolução Gloriosa, dando ao governo um caráter empreendedor. Após a Revolução Puritana, durante o governo de Oliver Cromwell, o país adotou o “Ato de Navegação”, que permitiu a ampliação do comércio das empresas inglesas e se chocou com a principal potência naval da época, a Holanda, que perdeu rotas e áreas de comércio.
b) Ela marca a ascensão política da burguesia apoiada em novos ideais que deram origem ao iluminismo, que se propagará na Europa e América a partir de então.



  
4.   Na Inglaterra, por volta de 1640, a monarquia dos Stuart era incapaz de continuar governando de maneira tradicional. Entre as forças sociais que não podiam mais ser contidas no velho quadro político, estavam aqueles que queriam obter dinheiro, como também aqueles que queriam adorar a Deus seguindo apenas suas próprias consciências, o que os levou a desafiar as instituições de uma sociedade hierarquicamente estratificada.

(Adaptado de Christopher Hill, “Uma revolução burguesa?”. Revista Brasileira de História, São Paulo, vol. 4, nº 7, 1984, p. 10.)

a) Conforme o texto, que valores se contrapunham à forma de governo tradicional na Inglaterra do século XVII?
b) Quais foram as consequências da Revolução Inglesa para o quadro político do país?


Resposta:

a) Pode-se dizer que UM grande valor se contrapunha a monarquia Stuart, a Liberdade. Segundo o texto, a ascensão da burguesia no plano econômico se fazia sentir também na vida política e essa classe pretendeu ocupar lugar de comando na vida do país. Dentro do mesmo contexto se desenvolveu a oposição à religião do Estado, o anglicanismo, e esta foi dirigida, principalmente, pelos puritanos, grande parte deles burgueses, com o argumento de que a religião deveria se desvincular do Estado.

b) A Revolução Inglesa – puritana e gloriosa – foi responsável pela eliminação do absolutismo na Inglaterra e pela adoção de um modelo baseado no Parlamento. A monarquia parlamentarista inglesa foi o primeiro modelo político liberal na história moderna e esteve baseada nos princípios iniciais do iluminismo a partir das teorias de John Locke.



  
5.   O rei é vencido e preso. O Parlamento tenta negociar com ele, dispondo-se a sacrificar o Exército. A intransigência de Carlos, a radicalização do Exército, a inépcia do Parlamento somam-se para impedir essa saída "moderada"; o rei foge do cativeiro, afinal, e uma nova guerra civil termina com a sua prisão pela segunda vez. O resultado será uma solução, por assim dizer, moderadamente radical (1649): os presbiterianos são excluídos do Parlamento, a câmara dos lordes é extinta, o rei decapitado por traição ao seu povo após um julgamento solene sem precedentes, proclamada a república; mas essas bandeiras radicais são tomadas por generais independentes, Cromwell à testa, que as esvaziam de seu conteúdo social.
            RENATO JANINE RIBEIRO. In: HILL, Christopher. "O mundo de ponta-cabeça: ideias radicais durante a Revolução Inglesa de 1640". São Paulo: companhia das letras, 1987.

O texto faz menção a um dos acontecimentos mais importantes da Europa no século XVII: a Revolução Puritana (1642-1649). A partir daquele acontecimento, a Inglaterra viveu uma breve experiência republicana, sob a liderança de Oliver Cromwell. Dentre suas realizações mais importantes, destaca-se a decretação do primeiro Ato de Navegação.
Explique a importância do Ato de Navegação para a economia inglesa e aponte duas ações políticas da República Puritana.


Resposta:

A decretação do primeiro Ato de Navegação (1651) determinou que o transporte de produtos importados pela Inglaterra deveria ser feito apenas em navios ingleses ou pertencentes aos países de origem dos respectivos produtos, ampliando o processo de acumulação de capitais.
Duas das ações:
- dissolução do Parlamento
- conquista da Jamaica à Espanha
- supressão da Câmara dos Lordes
- vitórias militares contra a Holanda e a Espanha
- submissão da Irlanda e da Escócia, outra vez, à Inglaterra
- confisco e leilão das terras pertencentes à Igreja Anglicana e aos nobres que apoiaram o rei
- autoproclamação de Cromwell como Lorde Protetor das Repúblicas da Inglaterra, Escócia e Irlanda



  
6.   Entre os séculos XVII e XIX, a Europa foi sacudida por uma série de revoluções sociais que resultaram na constituição do sistema político liberal e democrático. Entre elas destacaram-se as revoluções inglesa de 1688 e francesa de 1789.
Indique um princípio de natureza econômica e outro de natureza política presentes nessas duas revoluções.


Resposta:

Entre outros princípios o candidato poderá indicar os seguintes: liberdade de expressão, liberdade comercial, liberdade individual e respeito à propriedade privada.



  
7.   Eu vos exorto, soldados do Exército da República Inglesa! O inimigo não poderia vencer-vos no campo de batalha, porém pode derrotar-vos nos meandros de sua política se não conservardes firme a tenção de estabelecer a liberdade de todos. Pois, se ele vencer, a autoridade régia retornará a vossas leis, o rei Carlos vos terá vencido e à vossa posteridade pela sua política, terá ganho a batalha, embora aparentemente lhe tenhais cortado a cabeça.
            (Winstanley, 1652.)

a) Quais são as ideias defendidas pelo autor no texto?
b) Qual o contexto histórico tratado no texto?


Resposta:

a) O texto revela as incertezas quanto aos rumos políticos da República Inglesa diante das ameaças de um eventual retorno da Monarquia.

b) Esse texto insere-se no contexto da Revolução Puritana, particularmente, no período republicano (1649-1658) conduzido por  Oliver Cromwell.



  
8.   Leia o texto a seguir:

"Durante o primeiro século da era colonial, Espanha e Portugal dominaram o novo mundo, pois a França e a Inglaterra eram demasiado fracas e se achavam excessivamente divididas por disputas intestinas, e não poderiam fazer mais do que enviar expedições exploratórias que estabeleceram os seus direitos sobre as terras que elas haveriam de colonizar durante o século XVIII."
            (Jensen, Merrill 'A Fase Colonial' in Woodward, C.Vann, "Ensaios Comparativos sobre a História Americana". São Paulo: Cultrix, 1972: 30.)

O texto faz referência a disputas intestinas da Inglaterra que teriam retardado o seu empreendimento expansionista e sobre o início de seu processo de conquistas de colônias. A este respeito, responda as questões a seguir.
a) Mencione pelo menos um processo político que pode ser caracterizado como gerador de situações de crise interna na Inglaterra.
b) A colonização por ingleses ao norte do continente americano gerou um tipo de sociedade colonial particular que, em vários aspectos, se diferencia das experiências coloniais estabelecidas ao sul. Cite duas características das chamadas "colônias de povoamento" que as diferenciam das "colônias de exploração".


Resposta:

a) Revolução Puritana (1642-1649), Restauração dos Stuart (1660-1688) e Revolução Gloriosa (1688- 1689)

b) O objetivo da produção era o mercado interno, o trabalho era fundamentalmente livre, predominância da pequena e média propriedades, existência de produção manufatureira.



  
9.   Analise as consequências da Revolução Gloriosa.


Resposta:

A Revolução Gloriosa é uma das revoluções burguesas que contribuíram para a consolidação do sistema capitalista. Rompeu com o absolutismo e fortaleceu o Parlamento introduzindo a monarquia constitucional com a Declaração de Direitos, o que deu aos ingleses mais liberdade de ação, na medida que os monarcas submetiam-se as decisões da Câmara.



  
10.   Assim, ninguém pode negar que a "Revolução Puritana" era uma luta tão religiosa quanto política; mas era mais que isso. Aquilo por que os homens lutavam era toda a natureza e o desenvolvimento futuro da sociedade inglesa.
            (HILL, Christopher. "A Revolução Inglesa de 1640". Lisboa: Presença, 1981.

a) Indique um fator político que contribuiu para o desenvolvimento das Revoluções Inglesas do século XVII.

b) Estabeleça a relação existente entre a Revolução Puritana e a colonização das possessões inglesas no litoral atlântico da América do Norte.


Resposta:

a) O conflito entre o parlamento e o Rei, decorrente das tentativas de imposição do Absolutismo Monárquico.

b) A Revolução Puritana acentuou a intolerância religiosa, que pressionou grupos de variadas tendências religiosas, a buscar um novo local - a América - para iniciar uma nova sociedade, acelerando o processo de colonização da América inglesa.



  
11.   Sob o domínio dos Tudor (1485-1603), o absolutismo inglês firmou-se, principalmente, durante o reinado de Elizabeth I (1558-1603). Com a ascensão dos Stuarts, inicia-se um período de tensão que desencadeou uma fase revolucionária, em muitos aspectos, típica dos conflitos políticos da modernidade.
Acerca da Revolução Puritana (1649-1660), responda:

a) Qual a liderança que organizou o exército puritano na luta contra o Absolutismo?

b) ldentifique os aspectos políticos e sociais da Revolução Puritana.


Resposta:

a) O exército puritano foi liderado por Oliver Cromwell que foi nomeado Lord Protetor após a instalação de um governo republicano com a deposição e execução do rei Carlos I.

b) Os puritanos representavam a burguesia inglesa ligada ao comércio e às manufaturas, discriminada politicamente pelo governo anglicano.



  
12.   A REVOLUÇÃO GLORIOSA, ocorrida na Inglaterra entre 1688 e 1689, interrompeu o reinado de Jaime II e colocou no trono inglês um príncipe de Holanda, Guilherme de Orange. Entre os fatores que levaram à revolução estão as lutas entre o poder real e o parlamento, a necessidade de superação do absolutismo e lutas religiosas. Aponte os principais reflexos da REVOLUÇÃO GLORIOSA em termos de transformação política e econômica da Inglaterra e do mundo como um todo.


Resposta:


Apesar do seu caráter local, a Revolução Gloriosa instituiu o Parlamentarismo na Inglaterra, reduzindo o poder real com a Petição de Direitos (Bill of Rights). Representou a ascensão política da burguesia ao poder do Estado, possibilitando iniciativas que resultaram na Revolução Industrial. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados