Loading...

domingo, 8 de abril de 2012

República Velha e Era Vargas Questões discursivas com gabarito comentado.



Grupo de estudo para específica da Uerj: https://www.facebook.com/groups/660763183949872/

Sugestão de estudo complementar para a prova de História 2º ano

Questões discursivas com gabarito comentado. República Velha e Era Vargas
1. (Cesgranrio 2011)  As cascas de banana da caricatura, que fariam escorregar e cair os candidatos ao Palácio do Catete, ganharam sua maior expressão com o golpe de 1937, que implantou o Estado Novo. Esse golpe possibilitou, após sete anos, a permanência de Getúlio Vargas no poder, consolidando uma ditadura que somente teve fim em 1945.
Nessa perspectiva,
a) cite duas medidas tomadas pelo governo do Estado Novo, explicando de que forma reforçaram a centralização política do período.
b) relacione as medidas tomadas por Getúlio Vargas para incentivar o desenvolvimento brasileiro à ascensão das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro no cenário nacional.
 
2. (Ufrj 2011)  Porcentagem de votantes nas eleições presidenciais entre 1894 e 1930

Candidato vencedor      Nº de votantes (em milhares)   % de votantes sobre a população
Prudente de Morais (1894)            345                                                2,2
Campos Sales (1898)                       462                                               2,7
Rodrigues Alves (1902)                  645                                              3,4
Afonso Pena (1906)                        294                                                 1,4
Hermes da Fonseca (1910)           698                                                3,0
Venceslau Brás (1914)                    580                                               2,4
Rodrigues Alves (1918)                390                                                 1,5
Epitácio Pessoa (1919)                 403                                                 1,5
Artur Bernardes (1922)                833                                                 2,9
Washington Luís (1926)                702                                                2,3
Júlio Prestes (1930)                   1890                                                 5,6

Fonte: adaptado de Carvalho, José Murilo de. “Os três povos da República”. In: Carvalho, Maria Alice Resende de (org). República no Catete. Rio de Janeiro: Museu da República, 2001, p. 72.

Os dados eleitorais presentes na tabela indicam uma pequena participação popular nas eleições presidenciais na Primeira República (1890-1930).
Identifique duas restrições impostas pela Constituição de 1891 ao exercício do voto.
 
3. (Pucrj 2010)  Analise o discurso de Antônio Conselheiro, em Canudos, em 1890:

“(...) a república é o ludibrio [zombaria ou desprezo] da tirania para os fiéis (...) e por mais ignorante que seja o homem, conhece que é impotente o poder humano para acabar com a obra de Deus (...). O presidente da república, porém, movido pela incredulidade que tem atraído sobre ele toda sorte de ilusões, entende que pode governar o Brasil como se fora um monarca legitimamente constituído por Deus; tanta injustiça os católicos contemplam amargurados.”

Prédica “Sobre a república” Apud Jacqueline Hermann. Religião e Política no Alvorecer da República In: O Brasil Republicano. Volume 1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006, p. 147-148.

a) INDIQUE a crítica central que o documento apresenta ao governo republicano.
b) IDENTIFIQUE um grupo social e sua principal motivação para se fixar em Canudos.
 
4. (Puc-rio 2009)  Leia a passagem do discurso proferido por Getúlio Vargas em agradecimento à manifestação popular ocorrida em Porto Alegre em 7 de Janeiro de 1938.

"Hoje, o Governo não tem mais intermediários entre ele e o povo. Não mais mandatários e partidos. Não há mais representantes de interesses partidários. Há sim o povo no seu conjunto e o governo dirigindo-se diretamente a ele, a fim de que, auscultando os interesses coletivos, possa ampará-los e realizá-los [...]".
                (Apud GOMES, Ângela de Castro. A política brasileira em busca de modernidade: na fronteira entre o público e o privado. In: "História da Vida Privada no Brasil". Vol. 4. São Paulo, Companhia das Letras, 1998. p. 511)

a) CITE duas características da Carta Constitucional de 1937.
b) EXPLIQUE como a política do Estado Novo (1937-1945) visava a atender "o povo no seu conjunto", fazendo referência a duas medidas e/ou ações do governo.
 
5. (Ufrj 2009)  "A consolidação da República liberal (1889-1930) foi completada com a sucessão de Prudente de Morais (1894-1898) por outro paulista, Campos Sales (1898-1902), que em seu governo concebeu um arranjo conhecido como política dos governadores".
                Fonte: Adaptado de FAUSTO, Boris. "História do Brasil". São Paulo: Edusp, 1995, p.258.

Apresente duas características da chamada Política dos Governadores.
 
6. (Uff 2007)      "O coronelismo é um sistema político, uma complexa rede de relações que vai desde o coronel até o presidente da República, envolvendo compromissos recíprocos. O coronelismo, além disso, é datado historicamente. Na visão de Vitor Nunes Leal ele surge na confluência de um fato político com uma conjuntura econômica. O fato político é o federalismo implantado na República (...) A conjuntura econômica era a decadência econômica dos fazendeiros."
                (Adaptado de CARVALHO, José Murilo de. "Mandonismo, coronelismo e clientelismo: uma discussão conceitual". In: ______. "Pontos e Bordados". Belo Horizonte: UFMG, 1998, p.131-32).

Com base no texto apresentado:
a) indique o período da História do Brasil em que o Coronelismo teve o seu auge;
b) levando-se em conta as transformações políticas verificadas no Brasil, sobretudo após a implantação da ditadura do Estado Novo em 1937, compare os regimes políticos baseados no Coronelismo e no Autoritarismo.
 
7. (Ufrrj 2007)  "Convênio entre os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo, para o fim de valorizar o café, regular o seu comércio, promover o aumento do seu consumo e a criação da Caixa de Conversão, fixando o valor da moeda.
Art. 10. - Durante o prazo que foi conveniente, os Estados contratantes obrigam-se a manter nos mercados nacionais, o preço mínimo de 55 a 65 fr. em ouro, em moeda corrente do país, ao câmbio do dia, por saca de 60 quilos de café (...)."
                ["Documentos Parlamentares. Valorização do Café, tomo I", (1895-1906). RJ: Tipografia do Jornal do Comércio, 1915, p.228.]

O ano de 2006 assinala os cem anos da assinatura do Convênio de Taubaté, marco fundamental das políticas de valorização do café que se reproduziram até o final dos anos 20 do século passado.
a) Explique como seria alcançado o objetivo formulado no art. 10.
b) Aponte as razões que impediram a continuidade das valorizações do café, tal qual se davam, até então, a partir do final dos anos 20.
 
8. (Puc-rio 2007)  As transformações ocorridas no centro da cidade do Rio de Janeiro, resultantes das reformas urbana e sanitária implementadas pelo Prefeito Pereira Passos, no início do século XX, alteraram a fisionomia da cidade e as vidas de seus habitantes.
a) Cite duas transformações ocorridas, relacionando-as a uma dessas reformas.
b) Identifique e explique uma reação popular à reforma sanitária implementada durante o governo do Prefeito Pereira Passos, na cidade do Rio de Janeiro.
 
9. (Ufrj 2006)  "A revolta deixou entre os participantes um forte sentimento de auto-estima, indispensável para formar um cidadão. Um repórter de 'A Tribuna' ouviu de um negro acapoeirado frases que atestam esse sentimento. Chamando sintomaticamente o jornalista de cidadão, o negro afirmou que a sublevação se fizera para 'não andarem dizendo que o povo é carneiro'. O importante - acrescentou - era 'mostrar ao governo que ele não põe o pé no pescoço do povo'."
                Fonte: CARVALHO, José Murilo de. "Abaixo a vacina", in: Revista Nossa História. Ano 2, no13, novembro 2004, p.73-79.

A Revolta da Vacina (1904) a que se refere o texto, é considerada a principal revolta popular urbana da Primeira República (1889-1930).
a) Cite e explique dois motivos geradores de insatisfações que levaram a população da cidade do Rio de Janeiro a rebelar-se em 1904.
b) Identifique dois movimentos populares na área rural, à época da Primeira República.
 
10. (Ufrrj 2006)  "A esperança de um belo dia sagrando uma bela data e uma bela obra desfez-se, infelizmente, o sol não veio, e foi sob um aguaceiro impenitente e odioso, fino e pulverizado a começo, grosso e encharcante depois, que se foi ontem à inauguração da formosa avenida (...)".
                ("O País", 16/11/1905 - "15 de Novembro").

Está completando um século a inauguração festiva da Avenida Central, hoje Rio Branco, no centro da cidade do Rio de Janeiro, obra maior do prefeito Pereira Passos. Para sua construção centenas de imóveis foram derrubados. O conjunto das intervenções urbanas realizadas na época, sob a argumentação da modernização, embelezamento e higienização, dividiu a imprensa e a população durante todo o período do governo do Presidente Rodrigues Alves (1902/1906).

a) Apresente dois argumentos, sendo um contrário e um favorável, utilizados naquele momento em relação às reformas no Rio de Janeiro.
b) Cite a revolta popular ocorrida naquele período contra a ação "higienizadora" das autoridades.
 
11. (Ufrj 2005)  "Após o advento do Estado Novo, deu-se a consolidação de uma política de massas que vinha se preparando desde o início da década. Constituídos a partir de um golpe de Estado, sem qualquer participação popular, os representantes do poder buscaram legitimação e apoio de setores populares mais amplos da sociedade através da propaganda [...]. Além da busca de apoio, a integração política das massas visava ao seu controle em novas bases."
                Fonte: CAPELATO, Maria Helena. "O Estado Novo: o que trouxe de novo?", in: Ferreira, Jorge (org.). "O Brasil republicano". Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003, vol. 2, p.110.

O Estado Novo correspondeu ao período do Governo Vargas iniciado em 1937, com um golpe de Estado, e encerrado com a deposição do presidente.

a) Identifique duas medidas adotadas pelo Governo Vargas, durante o Estado Novo, que buscavam assegurar a realização dos objetivos mencionados pela autora do texto.
b) Explique um fator ligado à conjuntura internacional que tenha contribuído para o fim do Estado Novo.
 
12. (Puc-rio 2005)  Em novembro de 1937, o golpe que implantou o "Estado Novo" viabilizou a permanência de Getúlio Vargas no poder.
Em abril de 1964, outro golpe depôs o presidente João Goulart, iniciando um período da história da República no Brasil marcado pela presença de militares no controle do poder executivo federal (1964-1985). A partir de seus conhecimentos a respeito do Estado Novo (1937-1945) e do período dos governos militares (1964-1985),

a) IDENTIFIQUE uma semelhança entre os regimes políticos que vigoraram em cada um daqueles momentos.
b) EXPLIQUE uma diferença entre as ações do governo do Estado Novo e as que foram promovidas pelos governos militares, no que se refere aos direitos dos trabalhadores.
 
13. (Ufrrj 2004)  A proclamação a seguir é do movimento que, em nome da Aliança Nacional Libertadora, os comunistas deflagraram ao final de 1935 contra o governo Getúlio Vagas (1930/45) e que trouxe consequências que marcaram as décadas seguintes da História do Brasil.

O Rio Grande do Norte, desafrontado dos dias amargos em que viveu tiranizado por um governo forjado na prostituição dos princípios republicanos de outrora, hasteia-se soberbo, (...) abrindo caminho largo no solo abençoado da Pátria à entrada triunfal do Cavaleiro da Esperança - Luiz Carlos Prestes. (...)
A Aliança Nacional Libertadora assegura garantias plenas a todos os cidadãos, sem distinção de credo político ou religioso (...).
                Proclamação dos revoltosos de Natal (RN) em 24 de novembro de 1935, apud: ALVES FILHO, I. "Brasil", 500 anos em documentos. Rio de Janeiro: Mauad, 1999. 2. ed., p. 446.

a) Explique o aparecimento do nome de Luiz Carlos Prestes na proclamação dos revoltosos.
b) Cite uma consequência do fracasso do levante de 1935 para a História brasileira dos anos 30.
 
14. (Ufrrj 1999)  "Foi em 1930
que à frente da Revolução
Getúlio Vargas assumiu
a Presidência do Brasil.
Era um tempo novo que se abria
o desenvolvimento industrial
as leis trabalhistas ele cria
é a Previdência Social

Era anos de conquista
e de grande agitação pelo poder
de 32 a 37,
aquele estadista
reprimiu os paulistas
comunistas e integralistas.
Mas não há quem esconda
seu valor de idealista,
basta falar em Volta Redonda, (...) "

                               (GOMES, Dias e GULLAR, Ferreira. "Dr. Getúlio: sua vida e sua glória". São Paulo, Civilização Brasileira, 1968. p.10-11.)

a) Indique duas características do governo de Getúlio Vargas, no período entre 1930 e 1937.

b) Explique uma característica do Estado Novo.
 
15. (Uerj 1999)  "Rio... Uma nova paisagem urbana se descortinava. Cores, luxo e sensações novas se anunciavam e se mesclavam às misérias também trazidas pelo progresso. Tempo de novos afazeres. O Rio de Janeiro se modernizava e clamava por sua inserção no mundo civilizado. Buscando o progresso, a cidade descobria uma nova maneira de ser. Reproduzindo os padrões europeus, a capital federal debruçava-se sobre o mundo dos lazeres e expandia suas possibilidades de buscar o prazer."
                (MENEZES, Lená Medeiros de. OS ESTRANGEIROS E O COMÉRCIO DO PRAZER NAS RUAS DO RIO (1890-1930). Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1992.)

A modernização do Rio de Janeiro, em fins do século XIX e início deste, ocorreu sobretudo por ser a cidade o principal centro político e econômico do país. A partir daí, o progresso esteve sempre relacionado às possibilidades de desenvolvimento nas áreas cultural e de entretenimento. Contudo, nem sempre a busca do progresso e da civilização trouxe benefícios para a população mais pobre do Rio de Janeiro. Atualmente, problemas relativos ao crescimento urbano desordenado e à falência dos serviços públicos vêm dificultando a manutenção da denominação de "cidade maravilhosa".

a) Analise uma consequência negativa, para a população de baixa renda, derivada, da reforma urbanística desenvolvida pelo prefeito Pereira Passos (1903-1906).

b) Recentemente, o Rio de Janeiro não conseguiu o aval do Comitê Olímpico Internacional para sediar as Olimpíadas de 2004, apesar da mobilização de diversos segmentos da mídia, sociedade e governo.
Identifique duas razões relativas aos serviços públicos da cidade que possam ter prejudicado a candidatura do Rio.
 

Gabarito: 

Resposta da questão 1:
 a) Após o golpe de novembro de 1937, Getúlio Vargas determinou o fechamento do Congresso nacional e centralizou as atribuições do Legislativo. O governo proibiu a existência de partidos políticos e passou a exercer a censura sobre os meios de comunicação.

b) Vargas aprofundou a política industrialista, baseada num discurso nacionalista, e nessa época instalou no país a Companhia Siderúrgica Nacional, no Estado do Rio de Janeiro, favorecendo os polos industriais mais próximos.  

Resposta da questão 2:
 O candidato poderá indicar que estavam excluídos do voto: os mendigos; analfabetos; praças de pré, excetuando os alunos das escolas militares de ensino superior; os religiosos de ordens monásticas, sujeitas a voto de obediência, regra ou estatuto, que importasse a renúncia da liberdade individual.

Comentário:

Uma das características mais destacada quanto à limitação ao exercício da cidadania é a exigência de alfabetização. Vale notar a que os “praças” não votavam, ou seja, os soldados que não possuíam patente (a maioria). 

Resposta da questão 3:
 a) O candidato deverá mencionar como crítica central do documento a ideia de que a República era um tipo de governo que não respeitava as leis de Deus, representando, assim, a “tirania para os fiéis”. O presidente “movido por sua incredulidade”, realizava uma série de “injustiça aos católicos”, de que são exemplos a instituição do casamento civil e as eleições, que, segundo o Conselheiro, seriam manifestações do Anticristo.

Para Antônio Conselheiro, o legítimo poder emanava da vontade divina, explicando-se, assim, a sua defesa pela volta do regime monárquico no Brasil.

b) O candidato poderá identificar um dos seguintes grupos sociais: sertanejos pobres, ex-escravos e indígenas. A principal motivação que levou essas pessoas a seguirem Antônio Conselheiro e a se fixarem em Canudos era a situação difícil de suas vidas. Uma população pobre, sem terra (em decorrência da injusta situação fundiária do país), desassistida pelo governo. Os moradores de Canudos acreditavam que, após o Juízo Final, viveriam um momento de justiça e prosperidade. 

Resposta da questão 4:
 a) O candidato poderá citar que a Carta Constitucional de 1937 era autoritária e centralista; permitia ao presidente governar por meio de decretos-leis e nomear interventores para os estados; extinguiu os partidos políticos, aboliu a liberdade de imprensa, instituiu a censura, estabeleceu o estado de emergência reservando ao governo o direito de invadir domicílios, prender pessoas e aposentar funcionários públicos; proibiu as greves; estabeleceu o princípio da unidade sindical.

b) A política do Estado Novo visou atender "o povo no seu conjunto" uma vez que procurou atender os interesses dos setores industriais com a criação do Conselho Nacional do Petróleo (1938), da Companhia Siderúrgica Nacional (1941) e da Companhia Vale do Rio Doce (1942); os interesses do setor agrícola através da queima das sacas de café, do incentivo à produção de algodão, açúcar, borracha, cacau, pinho, mate; e os interesses dos trabalhadores urbanos por meio da organização de uma Justiça do Trabalho (1939), do estabelecimento de medidas tais como a Lei de Abono Familiar, o programa de construção de vilas operárias, o programa de recreação operária (que incluía atividades culturais e esportistas), e da sistematização e ampliação da legislação trabalhista com a "Consolidação das Leis do Trabalho" (1943). 

Resposta da questão 5:
 O candidato deverá apresentar duas das seguintes características da Política dos Governadores:
- o governo central sustentava os grupos dominantes nos Estados, enquanto esses, em troca, apoiavam a política do presidente da República;
- a instituição, na Câmara dos Deputados, da "Comissão de Verificação dos Poderes", instrumento através do qual eram validados os mandatos de deputados federais afinados com os grupos hegemônicos nos Estados e fiéis ao governo federal;
- fortalecimento do poder executivo; limitação da autonomia do poder legislativo e reforço nos poderes regionais e locais. 

Resposta da questão 6:
 a) República Velha ou Primeira República.

b) Destacar que o Coronelismo é "datado" porque ele se refere ao extremo federalismo vigente na Primeira República que, com a grande autonomia dos estados, dificultava o contato político direto entre os governantes e a população rural, na medida em que entre eles interpunha-se a figura do coronel. Seria em torno dele que os homens do campo e inúmeros agregados viviam, tomando-o como referência de prestígio, riqueza e proteção, embora fossem trabalhadores por ele explorados. Seria esse conjunto de dependentes - eleitores - que propiciava aos coronéis um instrumento para barganhar com os governos estaduais e federal, uma série de benefícios e benesses que lhe seriam concedidos em troca desse "maço de votos de cabresto", fundamental nas eleições republicanas da República Velha. Essa troca era a essência do chamado "compromisso coronelista" que, por um lado, assegurava ao coronel um poder político não mais compatível com sua situação econômica, que era de decadência. Por outro lado, o coronelismo tornou-se o pilar da política dos Governadores, ao assegurar com os votos de cabresto, a manutenção da própria Descentralização Republicana.
Com a "revolução de 1930" e a subida ao poder de uma aliança de setores agrários contrários à hegemonia dos cafeicultores paulistas, iniciou-se uma reestruturação do regime político brasileiro. Ela se dava no sentido da progressiva CENTRALIZAÇÃO do poder político em torno do Executivo federal, que seria reforçado visando a superar os REGIONALISMOS. A ditadura do Estado Novo foi o coroamento desse processo centralizador. O novo regime lançaria mão de medidas que promovessem a centralização das decisões políticas, a nacionalização da representação sindical das classes trabalhadoras urbanas via sindicalismo corporativista, além de estabelecer um sistema de ensino baseado em valores e princípios válidos para todo o território nacional. Além dessas, outras práticas autoritárias foram efetivadas durante o Estado Novo, como o fechamento do Parlamento, a Polícia Política etc., destinadas a assegurar o reconhecimento, EM NÍVEL NACIONAL, de uma só liderança política, no caso, Getúlio Vargas. Além disso, a expansão dos meios de comunicação, sobretudo o rádio, permitiu o acesso dos ocupantes do governo federal aos trabalhadores do campo ligados aos coronéis, não mais dependendo tão fortemente da intermediação coronelística para sua propaganda. Nesse sentido, enquanto o Coronelismo dava sustentação e respaldo à descentralização federativa na República Velha, o Autoritarismo do Estado Novo, com sua ideologia baseada no culto à Pátria, ao Poder Centralizado e aos valores nacionais, a ele se contrapôs, promovendo, além disso, o fim das barreiras fiscais interestaduais, consolidando o mercado nacional. 

Resposta da questão 7:
 a) A contratação de empréstimos no exterior pelos Estados vinculados ao Convênio objetivava financiar a formação do estoque regulador de café.

b) Com a eclosão da grande crise capitalista, no final dos anos 20, não houve mais a possibilidade de se contraírem empréstimos no exterior, o que levou a um enorme acúmulo de café sem compradores, à queda dos preços e à falência de inúmeros cafeicultores. 

Resposta da questão 8:
 a) O aluno deverá citar duas entre as seguintes ocorrências: o "bota abaixo" (demolição de velhos casarões e cortiços ); o alargamento das ruas e a consequente construção de avenidas, jardins e novos edifícios; a expulsão da população pobre do centro da cidade e a consequente ocupação dos morros e subúrbios, todas elas relacionadas à reforma urbana implementada durante o governo do prefeito Pereira Passos, nos primeiros anos do século XX. Ou ainda: a "campanha" de extermínio de ratos, transmissores da peste bubônica, obrigando a população a recolher o lixo ; a desinfecção e extermínio dos mosquitos transmissores da febre amarela (criação das brigadas de Mata - Mosquito) a partir da invasão das casas pelos "mata-mosquitos" e policiais, todas elas relacionadas à "reforma sanitária" que consistiu na criação, por parte do governo, de agentes sanitários que vacinavam as pessoas e faziam vistorias nas casas decidindo, inclusive, a demolição dos imóveis que consideravam perigosos à saúde pública, sem indenização aos moradores.

b) A "revolta da vacina", em 1904. O alunio deverá explicar que a reforma sanitária, citada anteriormente, provocou a reação de grande parte da população através dos jornais de oposição que criticavam o governo e que alertavam a população dos perigos da vacinação; dos embates nas ruas entre a população e os policiais ocasionando a derrubada de quiosques, bondes quebrados e incendiados, e a construção de barricadas. 

Resposta da questão 9:
 a) Alguns motivos para a insatisfação popular que levou à Revolta: o rígido regulamento aprovado pelo Congresso Nacional destinado a promover a campanha de vacinação para eliminar os focos de varíola que tomavam conta da cidade (obrigatoriedade da vacinação; isolamento à força dos doentes; multa aos refratários, etc.); a falta de amplo esclarecimento público sobre a campanha; a tensão vivida por setores da população com as repercussões da reforma urbana.

b) Canudos e Contestado. 

Resposta da questão 10:
 a) Contrário - as reformas tinham caráter elitista, não levando em consideração a situação da população pobre, como, por exemplo, na derrubada de habitações para a abertura de avenidas sem garantia de moradia para os desabrigados. Favorável - o embelezamento da cidade e a erradicação de diversas moléstias que assolavam o Rio de Janeiro.

b) Revolta da vacina. 

Resposta da questão 11:
 a) Criação do DIP; adoção da CLT; dissolução do Congresso Nacional; outorga de uma nova Constituição; nomeação de interventores nos estados; fechamento dos partidos políticos; censura aos meios de comunicação; intervenção do poder público na economia e na cultura.

b)  A participação brasileira e a vitória ao lado dos Aliados na 2a Guerra Mundial na luta contra o nazi-fascismo favoreceu a queda do Estado Novo. 

Resposta da questão 12:
 a) - a natureza autoritária de ambos regimes políticos;
- o fortalecimento do poder executivo central em detrimento tanto dos poderes legislativo e judiciário quanto do poder executivo dos Estados;
- a restrição às liberdades de manifestação, organização e associação, expressa na censura à imprensa, no controle sindical e na limitação do direito de greve, entre outros;
- o caráter expressamente anticomunista.

b) Durante o Estado Novo foram implementados e difundidos direitos sociais para os trabalhadores urbanos, cuja maior expressão foi a Consolidação das Leis do Trabalho, em 1943. Podemos compreender, em grande parte, essas medidas como um desdobramento das demandas do movimento operário durante a Primeira República e como elemento essencial da política levada a cabo pelo governo, que objetivava, através do reconhecimento de direitos aos trabalhadores urbanos, submetê-los a seu controle e, ao mesmo tempo, angariar seu apoio como forma de legitimação do regime implantado. Após 1964, os governos militares, respondendo à gritante insatisfação dos movimentos sociais rurais (Ligas camponesas, sindicalismo rural, MASTER, entre outros), estenderam os direitos sociais aos trabalhadores rurais. 

Resposta da questão 13:
 a) A proclamação de Luís Carlos Prestes, se deve à sua liderança frente a Coluna Prestes, à presidência da ANL (Aliança Nacional Libertadora) e por ter sido um dos articuladores da Intentona Comunista de 1935.

b) Em 1937, utilizando-se do Plano Cohen que atribuía aos comunistas uma eventual tomada de poder, Getúlio Vargas instituiu o Estado Novo. 

Resposta da questão 14:
 a) A centralização do poder; a elaboração da constituição de 1934 (onde são incorporados os direitos trabalhistas e o voto feminino); a promoção do desenvolvimento industrial.

b) A implantação da ditadura; a criação do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP); a formação do Ministério do Trabalho e o controle do movimento sindical através da estrutura corporativista; a construção do trabalhismo enquanto modelo de atuação varguista, elevando Getúlio à condição de líder, guia, estadista e "pai dos pobres". 

Resposta da questão 15:
 a) Uma dentre as consequências a seguir:
- A população de baixa renda que morava nos cortiços e casas de cômodo no centro da cidade teve suas residências demolidas e foi obrigada a buscar abrigo nos morros da cidade, para manter-se próxima aos locais de trabalho.

b) - a questão da segurança pública, devido ao destaque dado pela imprensa à delinquência infanto-juvenil e aos sequestros
- a falta de estrutura do parque esportivo para a prática de muitos esportes olímpicos 







Video sobre República Velha

Era Vargas:
Video resumo


Video Boris Fausto:

Simulado on- line Era Vargas:

Links para questões comentadas de outras disciplinas:

http://praticandoalinguaportuguesananet.blogspot.com.br/

Bons estudos!

-->

2 comentários:

  1. Algumas medidas que a constituiçao de 1934 favoreceu os trabalhadores e uma que nao favorecveu.

    ResponderExcluir
  2. Porque a criaçao da Petrobrás em 1953, trouxe problemas a Vargas?

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados