Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

sábado, 3 de junho de 2017

História do Brasil - Questões com gabarito comentado




Tendo o texto como referência inicial e considerando aspectos marcantes do processo histórico brasileiro entre 1945 e 1964, julgue (C ou E) os itens subseqüentes.

(      )  Sob o ponto de vista econômico, o governo JK se opôs à política getulista, o que explica, em larga medida, o rompimento, em sua sucessão, da aliança PSD-PTB, fato facilitador da vitória do oposicionista Jânio Quadros, candidato escolhido pela UDN.

(       ) Certo                                  (    ) Errado











Para não perder as novidades, inscreva-se no canal. Além dos vídeos semanais, uma série de questões com gabarito explicado.





A afirmativa está repleta de equívocos, vamos usar a velha técnica do Jack, o estripador, e analisar a afirmativa em “pedacinhos”

“Sob o ponto de vista econômico, o governo JK se opôs à política getulista”


A resistência à posse de JK, demonstra que o médico mineiro não era uma oposição à Vargas, mas era visto como um representante do getulismo. No poder, o presidente bossa-nova apresentou relativa inovação, ao promover o desenvolvimentismo associado, mas isso não pode ser considerado uma ruptura ou oposição à política de Vargas. No máximo um “aggiornamento”

“o que explica, em larga medida, o rompimento, em sua sucessão, da aliança PSD-PTB, “


Não houve rompimento da aliança PSD-PTB. A Chapa lançou o nome de H. Teixeira Lott. A derrota da chapa pode ser compreendida por diversos motivos, entre os quais:

. Inabilidade política de Lott, cuja sinceridade notória em comícios e entrevistas não lhe renderam os votos necessários,;
. A crise econômica e política em que o país estava mergulhado era acentuado pela imprensa, que reverberava a ferrenha oposição de Lacerda e da UDN;
. As denúncias de corrupção enfraqueciam a coligação, gerando um vazio político.



fato facilitador da vitória do oposicionista Jânio Quadros, candidato escolhido pela UDN. "


Nessa parte do item, há uma certa imprecisão, que pode gerar insegurança. O texto afirma que a UDN escolheu o candidato para concorrer ou escolheu o candidato para apoiar?

Se escolheu para apoiar, essa parte estaria certa, mas se escolheu para concorrer, lançou a candidatura, estaria errada.
Note que o vazio político abre espaço para o “novo”, o “desconhecido”, os partidos grandes tradicionais estavam desgastados. Jânio lança sua candidatura pelo pequeno PTN, a UDN apoiaria o candidato do PTN e a sua coligação. Embora a CESPE seja um tanto imprevisível, dificilmente o erro estaria nem detalhe desse, embora seja impossível esquecer da famosa questão Salvador/Costa do Sauipe.


Bons estudos, 
professor Arão Alves




2 A centralização (...) é a unidade da Nação e a unidade do poder. É ela que leva às extremidades do corpo social aquela ação que, partindo do seu coração e voltando a ele, dá vida ao mesmo corpo.
Visconde do Uruguai. Ensaio sobre o Direito Administrativo, 1862. (CARVALHO, José Murilo de (org.). Visconde do Uruguai. São Paulo: Editora 34, 2002.)

O texto acima demonstra um dos fundamentos da estrutura política do Império do Brasil, que se pautava na associação entre poder forte e manutenção da unidade territorial.
Esse projeto político foi primeiramente formulado e defendido, sobretudo, pelos: 
a) Luzias   
b) Saquaremas   
c) Republicanos   
d) Liberais Radicais









Resposta da questão 2:
 [B]

Os saquaremas são os conservadores, identificados com o projeto monárquico centralizador, defendido pelo Partido Conservador desde o período regencial e reforçado com a ascensão de D. Pedro II ao trono.  









Nenhum comentário:

Postar um comentário

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados