Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Questões discursivas com gabarito comentado - Uerj - geografia, história - Ciências humanas





Grupo de estudo para específicas da Uerj: https://www.facebook.com/groups/660763183949872/




1. (Uerj 2013)  É através da paisagem que os geógrafos têm, geralmente, abordado os problemas culturais: esses pesquisadores são sensíveis à diversidade das formas construídas, aos sistemas agrários, às arquiteturas e, em outros domínios, aos artefatos e aos costumes.

Adaptado de CLAVAL, Paul. A geografia cultural. Florianópolis: Editora da UFSC, 1999.

  

Nas imagens acima, as paisagens e os tipos físicos estão associados a dois espaços brasileiros distintos.
Identifique o bioma representado, respectivamente, no quadro 1 e no quadro 2. Indique, também, uma característica cultural própria de cada um deles.


Resposta:

Quadro 1: pampa
Quadro 2: caatinga
Uma das características do pampa:
• danças típicas (chula, fandango)
• culinária típica (churrasco, chimarrão)
• músicas (xote gaúcho, polca, rancheira)
• vestuário associado à figura do vaqueiro (botas, bombacha, lenço, chapéu)
Uma das características da caatinga:
• músicas típicas (xaxado, forró)
• artesanato típico feito de bonecos de barro
• celebração das festas de São João e Santo Antônio
• vestuário associado à figura do vaqueiro (roupas de couro, chapéu, alparcatas)

As imagens do quadro 1 identificam o pampa, bioma localizado nas planícies gaúchas que em função de suas condições naturais propiciou o desenvolvimento de atividades agropecuárias, influenciando os traços culturais da região, com destaque para a figura do vaqueiro trajado com bombacha e chapéu, os hábitos alimentares, como o churrasco e o chimarrão, e as danças típicas, como o fandango e a chula ao som do xote, da polca e da rancheira.
O quadro 2 identifica a caatinga do nordeste brasileiro, estando o vaqueiro trajado com roupas de couro para sua proteção dos espinhos, típicos de formações xerófitas. É caracterizado por sua riqueza cultural com manifestações folclóricas e populares, como as festas de santos católicos, músicas, como forró e xote, e artesanato de barro que retrata os personagens da região.



  
2. (Uerj 2013)  População absoluta das regiões brasileiras em 1940 e 2010 (em milhões de habitantes)

Região
1940
2010
Norte
1,6
15,9
Nordeste
14,4
53,1
Sudeste
18,3
80,4
Sul
5,7
27,4
Centro-Oeste
1,1
14,1

Adaptado de .

O crescimento populacional brasileiro foi significativo a partir da segunda metade do século passado. Entretanto, a análise da tabela indica que esse avanço não foi semelhante entre as regiões do país.
Nomeie as duas regiões brasileiras com maior crescimento relativo da população no período considerado. Em seguida, indique dois motivos que contribuíram para esse acentuado aumento populacional.


Resposta:

Regiões: Centro-Oeste e Norte
Dois dos motivos:
• construção de Brasília
• criação de projetos de exploração mineral
• avanço da fronteira agrícola nessas regiões
• permanência de taxas de natalidade elevadas
• movimentos migratórios oriundos de outras regiões do país

As duas regiões brasileiras com maior crescimento relativo da população no período apresentado foram Centro-Oeste e Norte. Os motivos que concorreram para tal fato resultam da historicidade que relegou até meados do século XX a posição de periferização econômica para o interior do país. A partir da década de 1940/1950 iniciam-se processos que resultam no povoamento das regiões e consequente aumento populacional, como: a construção da estrada de ferro Noroeste do Brasil, a construção de Brasília, o PIN – Plano de Integração Nacional desenvolvido pelo governo JK que implanta a malha rodoviária. A partir da década de 1970, com os governos militares, desenvolvem-se os projetos minerais e os de colonização, resultando no avanço da frente agrícola, o que por sua vez, cria uma intensa corrente migratória do centro-sul em direção a essas áreas. A partir da década de 2010, os investimentos estatais em infraestrutura de transportes e energia cria nova corrente migratória, ampliando a taxa de crescimento populacional.



  
3. (Uerj 2011)  Considere a hipótese de que todos os novos estados indicados no mapa acima sejam criados, sem que haja alteração nas regras de representação de deputados e senadores por unidade federativa. Explique o que ocorreria com o número de deputados federais e de senadores no Congresso Brasileiro.






Resposta:

Segundo a Constituição Federal são 513 os parlamentares na Câmara. A princípio, esse total não seria alterado, sendo redistribuídos os deputados federais por unidade federativa.
Diz ainda a Constituição que devem ser oito os parlamentares por estado, com eventual aumento de representantes na complementação do limite mínimo por representantes em alguns estados. Aumentariam os senadores, pois são três senadores por estado.



  
4. (Uerj) 


Indique dois problemas relacionados à segurança nacional e dois problemas de ordem sócio-ambiental que ocorrem ao longo da faixa de fronteira indicada no mapa.


Resposta:

Quanto à segurança nacional temos tráfico de drogas e contrabando; em termos socioambientais, temos expansão agrícola e desmatamento, principalmente em Rondônia e no Acre.



  
5. (Uerj)  O Estado do Rio de Janeiro, na segunda metade do século XX, passou por um processo de esvaziamento econômico e político. Somente a partir dos anos de 1990, observa-se uma retomada do crescimento econômico e um aumento nos fluxos entre a capital e o interior fluminense.

Identifique:
a) duas causas para o esvaziamento econômico do Estado do Rio de Janeiro no período apontado acima;
b) duas dificuldades para que se consolide uma integração maior entre o interior do estado e sua região metropolitana.


Resposta:

a) Duas dentre as causas:
- transferência do Distrito Federal para Brasília
- fusão entre os estados da Guanabara e Rio de Janeiro
- o governo federal priorizou seus investimentos em outros estados da federação
- longo período de declínio/estagnação das atividades agropecuárias no interior do estado
- crescimento da violência na região metropolitana contribuindo para o êxodo de empresas
- maior dinamismo da metrópole paulista que tem drenado funções urbanas de alto nível, anteriormente localizadas na metrópole carioca

b) Duas dentre as dificuldades:
- excessiva concentração populacional na região metropolitana
- presença de poucas atividades dinâmicas no interior do estado
- rede de transporte deficiente interligando o interior com a região metropolitana



  
6. (Uerj)  APESAR DA FALTA DE VERBAS, CALHA NORTE É AMPLIADO

BRASÍLIA. O governo decidiu ampliar a presença militar na Região Norte do país. O Presidente Lula, atendendo a pedido do Ministro da Defesa aumentou a área de atuação do Programa Calha Norte, criado em 1985. O número de municípios atingidos pelo programa saltará de 74 para 151. A linha de fronteira incluída no Calha Norte aumentará de 7.400 quilômetros para cerca de 11 mil quilômetros. A área total do Calha Norte será de 2,5 milhões de quilômetros quadrados, que representam 25,6% do território nacional.
            (Adaptado de "O Globo", 10/01/2003)

Com base na reportagem acima, cite:
a) dois objetivos do governo brasileiro ao ampliar o Programa Calha Norte;
b) dois fatores, ligados à organização espacial da região, que dificultam a eficácia do Programa.


Resposta:

a) Dois dentre os objetivos:
- evitar a ação de contrabandistas
- combater a ação do narcotráfico
- preservar a soberania nacional na exploração dos recursos naturais da região
- evitar a atuação de grupos guerrilheiros dos países vizinhos, em particular da Colômbia

b) Dois dentre os fatores:
- rede urbana incompleta
- redes de transporte precárias
- baixa densidade demográfica
- redes de comunicação insuficientes
- floresta pluvial que dificulta a locomoção



  
7. (Uerj) 

O pantanal é logo ali, na Lagoa de Marapendi. Esse pequeno nicho ecológico escondido entre o mar e os condomínios que se multiplicam no bairro [Barra da Tijuca] já foi batizado: é o pantanal carioca.
            ("Jornal do Brasil", 07/11/1999.)

A Barra da Tijuca experimentou, sobretudo a partir da década de 1970, intenso processo de expansão do espaço construído.
Aponte uma das razões para essa expansão.


Resposta:

Uma dentre as razões:
- investimentos estatais maciços em vias de transporte, ligando a Barra da Tijuca à Zona Sul e à Zona Norte
- tentativa de romper com a dificuldade de crescimento comercial e residencial dos bairros de ocupação mais antiga



  
8. (Uerj) 


A escalada da violência na região amazônica está relacionada, dentre outros fatores, à forma como a abertura da fronteira agrícola vem se processando, desde as décadas de 60 e 70, privilegiando a apropriação de terra pelo latifúndio pecuarista.
a) Apresente uma importante característica do sistema de criação de gado nas zonas de fronteiras e explique, de forma resumida, sua influência na manutenção de uma estrutura fundiária altamente concentrada.
b) Determine dois motivos pelos quais a terra na Amazônia, mesmo subexplorada, constitui-se nas últimas décadas em negócio interessante aos grandes proprietários.


Resposta:

a)
CARACTERÍSTICA: extensiva, baixa produtividade, necessidade de grandes extensões de terras.
EXPLICAÇÃO: a pecuária extensiva nestas regiões é considerada como atividade produtiva, o que garante a propriedade da terra aos grandes fazendeiros, limitando desapropriações, com vistas à reforma da estrutura agrária existente.

b)
- A terra é reservada de valor, sendo um investimento seguro, especialmente, em fases de desestabilização da economia.
- O potencial de valorização é elevado, tendo em vista o próprio processo de adensamento da ocupação das áreas de fronteira, bem como a implantação de obras de infraestrutura, principalmente, por órgãos governamentais.
- A propriedade da terra permite o acesso a incentivos fiscais e a linhas de crédito agrícola, cujas taxas de juros são especiais.



  
9. (Uerj)  A desintegração da União Soviética, que acompanhou a do socialismo na Europa Central, pôs em evidência uma crise maior: a do socialismo contemporâneo. Na China, desde os anos 70, e sobretudo após a morte de Mao Tsé-tung, em 1976, a preocupação e os debates a respeito do socialismo tenderam a dar lugar à preocupação e aos debates a respeito da modernização e do enriquecimento do país. A política dita das Quatro Modernizações (da indústria, da agricultura, da ciência e da tecnologia e das forças armadas), sob a direção de Deng Xiao Ping, na prática, eliminou gradual e firmemente todo o legado do maoísmo.

Adaptado de Daniel Aarão Reis Filho In: REIS FILHO, Daniel A.; FERREIRA, Jorge; ZENHA, Celeste (orgs.). O século XX – o tempo das dúvidas. Rio de Janeiro. Civilização Brasileira, 2000.

Cite uma medida econômica implementada pelo governo chinês durante a política das Quatro Modernizações.
Em seguida, explicite uma diferença entre essa medida e as propostas maoístas de construção do socialismo na China.


Resposta:

Uma das medidas e respectiva diferença:
• restabelecimento da família nuclear como unidade básica de produção rural / essa medida promoveu o fim das comunas populares, características da coletivização da agricultura proposta pelo Maoísmo
• permissão à formação de empresas familiares e de capital misto / essa medida rompeu o ideal de controle estatal dos meios de produção proposto pelo Maoísmo
• abertura da economia chinesa ao capital internacional (zonas econômicas especiais) / essa medida também rompeu o ideal de controle estatal dos meios de produção proposto pelo Maoísmo

A questão aborda aspectos da modernização da China a partir do final da década de 1970, exigindo do vestibulando conhecimentos muito específicos sobre esse processo.



  
10. (Uerj)  (...) Minuciosas até o exagero são as descrições das operações manuais de Robinson: como ele escava a casa na rocha, cerca-a com uma paliçada, constrói um barco (...) aprende a modelar e a cozer vasos e tijolos. Por esse empenho e prazer em descrever as técnicas de Robinson, Defoe chegou até nós como o poeta da paciente luta do homem com a matéria, da humildade e grandeza do fazer, da alegria de ver nascer as coisas de nossas mãos. (...) A conduta de Defoe é, em Crusoé (...), bastante similar à do homem de negócios respeitador das normas que na hora do culto vai à igreja e bate no peito, e logo se apressa em sair para não perder tempo no trabalho.
            ÍTALO CAlVINO. "Por que ler os clássicos". São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

Daniel Defoe, no romance Robison Crusoé, deixa transparecer a influência que as ideias liberais passaram a exercer sobre o comportamento de parcela da sociedade europeia ainda no século XVIII.
Com base no fragmento citado, identifique um ideal liberal expresso nas ações do personagem Robinson Crusoé. Em seguida, explicite como esse ideal se opunha à organização da sociedade do Antigo Regime.


Resposta:

Um dos ideais e sua respectiva explicação:
- Individualismo: com o individualismo, os liberais criticam a sociedade do Antigo Regime, que colocava a razão do Estado à frente das necessidades dos indivíduos, privilegiando determinados grupos por sua origem ou nascimento em detrimento de suas habilidades ou competências.
- Valorização do trabalho independentemente de sua natureza: a dignificação de todo tipo de trabalho se contrapunha ao caráter estamental da sociedade do Antigo Regime, de acordo com o qual determinadas ocupações eram indignas dos membros dos estamentos privilegiados. 


Link para questões de outras disciplinas:



http://praticandoalinguaportuguesananet.blogspot.com.br/


Vídeo com comentário da questão 59 do exame 2014






quarta-feira, 24 de julho de 2013

Energia - Currículo minimo geografia 3º bimestre 3º ano- questões com gabarito comentado

1. (Pucrj 2013) 








Além da poluição dos mares, por exemplo, a exploração do petróleo proporciona royalties, que são:
a) impostos pagos pelos governos de todos os níveis aos cidadãos, como forma de compensar a destruição ambiental dos oceanos e mares.   
b) taxas pagas pelas empresas exploradoras dos recursos dos mares aos municípios, como forma de redução da poluição ambiental.   
c) compensações financeiras pagas aos governos pelas empresas exploradoras de recursos diversos em territórios variados.   
d) recursos tecnológicos repassados pelas empresas aos governos para que eles despoluam a natureza dos espaços explorados.   
e) tarifas compensatórias pagas pelo Governo federal às empresas que exploram petróleo na plataforma continental.   


Resposta:

[C]

Como mencionado corretamente na alternativa [C], royalties são compensações financeiras pagas pelas empresas produtoras ao governo pelo direito de exploração de determinado recurso. Estão incorretas as alternativas: [A], porque os royalties não são pagos pelos governos, mas aos governos; [B], os royalties são pagos por empresas que exploram recursos, não só dos mares, e este é direcionado ao governo federal e em razão da distribuição estabelecida por lei, aos municípios; [D], porque são recursos financeiros, e não tecnológicos; [E], porque royalties não são pagos pelos governos, mas para os governos.



  
2. (Uerj 2013) 


A ampliação do uso de fontes de energia renováveis e não poluentes representa uma das principais esperanças para a redução dos impactos ambientais sobre o planeta.
Considerando os gráficos, a distribuição espacial da produção instalada das energias eólica e fotovoltaica é explicada, sobretudo pela seguinte característica dos países que mais as utilizam:
a) matriz elétrica limpa   
b) perfil climático favorável   
c) densidade demográfica reduzida   
d) desenvolvimento tecnológico avançado   


Resposta:

[D]

A concentração da produção eólica e fotovoltaica se dá nos países desenvolvidos, o que indica, com mencionado na alternativa [D], o elevado grau de investimentos em tecnologia para a produção de energia alternativa. Estão incorretas as alternativas: [A], porque a opção pela matriz limpa não explica sua concentração nos países destacados no mapa; [B], porque as condições climáticas para a produção das matrizes energéticas indicadas nos mapas encontram-se também em outras áreas do planeta; [C], porque a densidade demográfica não é um fator que estabelece a matriz energética, e os países destacados no mapa apresentam de forma geral, grande densidade demográfica.



  
3. (Pucrj 2013)  O incêndio na Usina Nuclear de Fukushima, no Japão, após o tsunami do dia 11 de março de 2011, reacendeu as discussões internacionais sobre a sustentabilidade desse tipo de energia.



Os defensores da produção de energia nuclear afirmam que uma das suas vantagens é:
a) a necessidade nula de armazenamento de resíduos radioativos.   
b) o menor custo quando comparado às demais fontes de energia.   
c) a baixa produção de resíduos emissores de radioatividade.   
d) o reduzido grau de interferência nos ecossistemas locais.   
e) a contribuição zero para o efeito de estufa global.   


Resposta:

[E]

Como mencionado corretamente na alternativa [E], a vantagem da energia nuclear, perante as fontes tradicionais de energia, decorre da não emissão dos gases do efeito estufa, contribuindo dessa forma para a redução do processo do aquecimento global. Estão incorretas as alternativas: [A], porque há necessidade de armazenamento dos resíduos radioativos, ou o chamado “lixo radioativo”; [B], porque seu custo é maior que o da produção hidrelétrica; [C], porque a produção de energia nuclear gera resíduos com alta radioatividade; [D], porque a implantação da usina nuclear gera interferência nos ecossistemas.



  
4. (Uff 2012)  No mapa, registra-se a localização dos principais projetos eólicos outorgados o Brasil, em 2002.



Acerca dos projetos eólicos e de sua localização, a forte concentração em um determinado trecho do litoral nordestino está ligada à
a) dinâmica dos ventos alísios provindos das áreas de alta pressão subtropicais ao norte do Equador.   
b) alta pressão e aos ventos dominantes na zona intertropical de convergência, localizada nessa latitude.   
c) forte influência exercida pelos ventos contra-alísios provindos da região de alta pressão subtropical.   
d) atuação constante de massas de ar úmidas que predominam nas regiões de alta pressão subpolar.   
e) influência tanto de frentes frias quanto quentes provenientes de regiões atingidas pela corrente El Niño.   


Resposta:

[A]

Devido à influência dos ventos alísios que ser formam ao norte do equador, provocam ventos constantes, e com isso favorecendo os projetos eólicos no litoral nordeste brasileiro. Outra grande influência é a ZCIT que mantêm uma região de ventos, nebulosidade e chuva no litoral favorecendo a criação dessas estações eólicas.  



  
5. (Uff 2012)  Lideranças indígenas denunciam construção de represas na Bacia Amazônica


Lideranças indígenas denunciaram, em Londres, os efeitos negativos da possível construção de três represas na Bacia do Amazonas: as hidrelétricas do Rio Madeira e Belo Monte, no Brasil, e a hidrelétrica de Paquitzapango, no Peru. As três represas, segundo as lideranças, irão prejudicar as comunidades indígenas na região, além de causar um desequilíbrio ambiental nos ecossistemas locais. Segundo Yakarepi, representante de uma tribo do Pará, “não existem garantias que assegurem a proteção dos direitos humanos das tribos”.


Postado em: 02/03/2011 no Portal EcoDesenvolvimento.org pela Redação do sítio eletrônico (adaptado). Disponível em: http://www.ecodesenvolvimento.org.br/posts/2011/fevereiro/lideres-indigenas-denunciam-construcao-de-represas#ixzz1X8oeFApb. Acessado em: 05/07/2011.


Belo Monte e a questão do desenvolvimento hidrelétrico sustentável

A Usina Hidrelétrica Belo Monte, com obras no rio Xingu, Pará, é vista por alguns setores técnicos como um exemplo contundente da possibilidade de se obter energia farta proveniente de hidrelétricas e, ao mesmo tempo, oferecer garantias aos direitos das populações tradicionais e respeito ao meio ambiente. Segundo Marcelo Corrêa, diretor-presidente da Neoenergia S. A., “não se pode desprezar o potencial hidráulico do Brasil, com cerca de 260 mil MW, dos quais 40,5% estão localizados na nova fronteira hidroenergética brasileira, a Bacia Hidrográfica do Amazonas”.


Homepage da Norte Energia S.A., responsável pela construção de Belo Monte (adaptado). Disponível em: http://pt.norteenergiasa.com.br/2011/07/15/belo-monte-desenvolvimenIo-hidreletrico-sustentavel/. Acessado em 05/07/2011.

O governo brasileiro planeja construir cerca de 60 represas na região amazônica, mas o tema provoca opiniões diferentes em setores da sociedade. Uma explicação fundamental para as diferenças de opinião apontadas encontra-se em  
a) capacidade tecnológica e financeira desigual entre os atores sociais.   
b) interesses divergentes relativos ao modo de ocupar o espaço regional.   
c) contradição persistente entre populações tradicionais e ecologistas.   
d) pressão crescente de outros países para o uso de recursos naturais.   
e) disparidade cultural intensa entre as sociedades indígena e branca.   


Resposta:

[B]

Há uma divergência constante em relação não só a Belo Monte como qualquer outra construção de uma hidrelétrica brasileira, falta planejamento e pesquisa para utilizar, de maneira sustentável, o espaço geográfico. Com isso, a disputa entre as diversas camadas da sociedade de como ocupar a região passa a ter divergência entre como ocupar e a melhor maneira de ocupar, e não se esquecendo da questão ambiental versus o crescimento desordenado. Vale ressaltar ainda os interesses financeiros que envolvem tais projetos junto às grandes empresas presentes na região.



  
6. (Uerj 2012)  Uma das mais promissoras formas de geração de energia é a solar, por ser limpa e renovável. Contudo, sua disponibilidade não é homogênea, já que alguns fatores naturais possibilitam maior produção desse tipo de energia em determinados lugares.
Analise abaixo o mapa solar do Chile, país com grande potencial de produção de eletricidade solar:



A região chilena com maior potencial para o aproveitamento da energia solar é a que possui o seguinte clima:
a) equatorial   
b) desértico   
c) subtropical   
d) mediterrâneo   


Resposta:

[B]

Considerando-se que a energia solar requer uma elevada radiação direta, o clima indicado para sua produção é o desértico em razão da escassa pluviosidade e da baixa umidade do ar, como citado corretamente na alternativa [B]. As alternativas [C] e [D] são incorretas por apresentarem climas cuja pluviosidade e umidade são mais elevadas; e [A], porque o clima equatorial além da elevada pluviosidade não é encontrado no Chile.



  
7. (Uerj 2012) 


O uso de fontes renováveis de energia passou a ser encarado como fundamental para a superação das contradições ecológicas do modelo econômico atual. As fontes renováveis que mais contribuem para o percentual verificado na matriz energética brasileira são:
a) solar e eólica   
b) biomassa e solar   
c) eólica e hidráulica   
d) hidráulica e biomassa   


Resposta:

[D]

Cerca de 90% da energia elétrica gerada no país é proveniente da matriz hidráulica, que é uma fonte limpa e renovável. A biomassa é aproveitada a partir de resíduos orgânicos que, após seu processamento, podem ser aproveitados para geração de energia elétrica, reduzindo a poluição ambiental. O aproveitamento das matrizes solar e eólica no Brasil ainda é pequeno no conjunto das fontes renováveis, pois necessitam de condições geográficas especificas e ainda apresentam elevados custos.



  
8. (Fgvrj 2012)  O gráfico abaixo revela as mudanças ocorridas na matriz energética mundial entre 1973 e 2006. Observe-o.



Sobre as causas e as consequências dessas mudanças, assinale a alternativa correta:
a) O aumento da participação do carvão resultou do esforço de substituição do petróleo por alternativas menos poluentes.   
b) O recuo da biomassa resultou da crise do setor de biocombustível, que afetou sobretudo o Brasil e os Estados Unidos.   
c) A queda da participação da energia hidráulica na matriz energética global reflete a escassez de novos investimentos na geração dessa forma de energia, cujo potencial já está praticamente esgotado em todas as regiões do mundo.   
d) Apesar do aumento significativo na matriz energética global, a geração de energia nuclear permanece fortemente concentrada nos países desenvolvidos.   
e) O aumento da participação do gás natural reflete o aumento da proporção da energia global consumida pela China, detentora das maiores reservas mundiais desse combustível.   


Resposta:

[D]

Ainda que alguns países do chamado BRICS (Brasil, Rússia, Índia e China), e ainda Irã e Taiwan, tenham investido em usinas termonucleares, a energia nuclear continua muito concentrada nos países desenvolvidos devido aos altos investimentos financeiros – e domínio da tecnologia –, necessários para a produção energética.



  
9. (Uff 2011)  RUMO À ECONOMIA DA BIOCIVILIZAÇÃO

O setor produtivo será obrigado a se adaptar a uma nova matriz energética e a agricultura será empurrada a privilegiar os pequenos proprietários rurais e seus métodos de cultura mais sustentáveis. É a “biocivilização”, como denominou o franco polonês Ignacy Sachs, autor do conceito de ecodesenvolvimento. “As civilizações que virão serão diferentes das antigas, já que a humanidade se encontra em um novo e superior ponto da espiral do conhecimento”, afirma Sachs.

Revista ISTOÉ, ano 32, no 2093, 23/12/2009, p.112.

Na perspectiva da biocivilização, um aspecto fundamental a ser incorporado é o da renovação da matriz energética, apoiada em fontes alternativas, como por exemplo, a energia gerada pelo vento.
No caso do território brasileiro, considerando esse tipo de energia e a velocidade constante dos ventos, o maior potencial eólico concentra-se no seguinte segmento:
a) borda sul da Amazônia.   
b) borda oriental da Amazônia.   
c) litoral do Sudeste.   
d) litoral do Nordeste.   
e) chapadas do Centro-Oeste.   


Resposta:

[D]

O elevado consumo atual de fontes de energia não renováveis aponta um caminho para o futuro nos combustíveis sustentáveis e de origem biológica (biocivilização). Sobre a energia eólica, a região Nordeste é a mais promissora, pois seu litoral é atingido pelos ventos alísios do hemisfério sul, cuja principal característica para seu potencial de aproveitamento é sua regularidade ao longo do ano.
As demais alternativas são falsas, mostrando regiões brasileiras com ventos, em geral, sazonais.



  
10. (Uerj 2010) 


Há 34 anos, os governos do Brasil e da Alemanha firmavam programa de cooperação que previa a construção de oito centrais termonucleares, além de usinas de enriquecimento de urânio e de reprocessamento do combustível nuclear.
Além das irregularidades apontadas na reportagem, o atual programa nuclear brasileiro tem como principal problema:
a) risco de poluição ambiental   
b) inviabilidade da tecnologia adotada   
c) ausência de fontes de investimentos   
d) indisponibilidade de mão de obra qualificada   


Resposta:

[A]

O uso de energia nuclear ainda continua controverso em seus fatores favoráveis e desfavoráveis. Apesar de ser considerada uma energia de grande potencial e futuro e já contar com apoio de grupos ambientalistas desde que usada de modo planejado, sustentável e para fins pacíficos, a energia nuclear ainda tem altos custos e risco de poluição ambiental.

A alternativa [B] é falsa, o Brasil já domina o ciclo de enriquecimento de urânio.
A alternativa [C] é falsa, por sua situação econômica e política estável, o país conta com acesso a investimentos internos e externos.

A alternativa [D] é falsa, existe mão de obra qualificada no Brasil para atuar nesse setor (Nuclebras, Marinha do Brasil). 






Dica do Arão: grupo no face dedicado exclusivamente aos que estão se preparando para o vestibular da Uerj:




Link para questões de outras disciplinas:



Bons estudos!

Professor Arão Alves


HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados