Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

quinta-feira, 8 de março de 2012

Congresso de Viena, Era napoleônica, Revoluções liberais 1820, 1830 e 1848 - Questões discurssivas com gabarito comentado



Formação Geral 2º ano
aquecimento para o teste!!!



1. (Puc-rio 2009)  A Revolução Liberal de 1830 na França sepultou definitivamente as intenções restauradoras do Congresso de Viena de 1815, motivando uma onda de progressismo e de ímpeto revolucionário, que levaria às revoluções de 1848 e a diversos movimentos nacionalistas do período. A partir desta afirmativa:
a) APRESENTE uma resolução do Congresso de Viena que exemplifique suas "intenções restauradoras".
b) INDIQUE um princípio do Liberalismo que caracterize a "onda de progressismo e o ímpeto revolucionário" ocorridos na primeira metade do século XIX.
  
2. (Uerj 2009)  

mapa político apresentado demonstra a fragmentação ocorrida na América colonial espanhola, a partir dos movimentos de independência. Esse processo resultou não só de fatores internos, mas também de fatores externos às colônias, como a tentativa de restauração levada a cabo pela Santa Aliança, utilizando como regra básica o princípio de legitimidade enunciado no Congresso de Viena (1814-1815).
Cite duas consequências políticas ou territoriais para a Europa pós-napoleônica da utilização do princípio de legitimidade. Em seguida, explique a influência desse princípio nas lutas pela independência das colônias espanholas na América.
  
3. (Uerj 2008)  A União Europeia dá continuidade ao seu processo de ampliação. Com o ingresso da Bulgária e Romênia em 2007, o bloco passa a contar com 27 países-membros.
            (www.dw-world.de)

Vem de longe o esforço europeu para desenvolver estratégias que garantam a paz e o equilíbrio entre as nações que formam o continente. No século XIX, por exemplo, a tentativa realizada pelas nações participantes do Congresso de Viena (1814-1815) foi rompida com a unificação alemã, fruto da política empreendida por Bismarck.
Apresente dois objetivos do Congresso de Viena e um efeito da unificação alemã sobre as relações políticas europeias estabelecidas na época.
  
4. (Ufrrj 2006)  "Qualquer historiador reconhece-a imediatamente: as barbas, as gravatas esvoaçantes, os chapéus dos militantes, as bandeiras tricolores, as barricadas, o sentido inicial de libertação, de imensa esperança e confusão otimista. Era a 'primavera dos povos' - e, como a primavera, não durou".
            (Eric Hobsbawm "Era do Capital", Paz e Terra, RJ, 1982, p.33).

As revoluções de 1848 tiveram seu início na França, em fevereiro daquele ano, com a derrubada do "Rei Burguês", Luís Felipe, e se estenderam por diversos Estados europeus em pouco tempo.
a) Exponha um resultado da forte participação operária, já de base socialista, na derrubada do "Rei Burguês".
b) Explique as palavras de Hobsbawm sobre a duração da "primavera dos povos".
  
5. (Fgv 2005)  A Revolução Francesa foi marcada por uma série de reviravoltas políticas. Em novembro de 1799, o general Napoleão Bonaparte liderou um golpe de Estado que pôs fim ao Diretório, inaugurando uma nova fase da História francesa.
a) Quais eram as características do Código Civil estabelecido por Napoleão?
b) Em que medida o Código Civil chocava-se com a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão de 1789?
  
6. (Ufrj 2005) 

Intensos debates na Paris de 1848 (M. Carnavalet, Paris)

A historiografia tradicionalmente considera a revolução de 1848, na França, como um divisor de águas na história dos movimentos populares europeus do século XIX. Justifique tal afirmativa.
  
7. (Uerj 1999) 

"Senhores, fazei o jogo, pois a bola corre ainda. Qual o regime que vai nascer? Lia-se República, Reforma, Progresso, Igualdade, Liberdade, Anarquia, Monarquia Constitucional."
Adaptado de Girard e outros. 1848-1914. Paris: Bordas, 1966.

A caricatura anterior retrata a preocupação dos governantes europeus frente às revoluções de 1848. Ela mostra o imperador da Áustria, o rei da Prússia e mais atrás o rei da França. Em sua maioria, os reis da Europa acompanhavam a questão com intensa apreensão.

a) Aponte um fator que estimulou as revoluções de 1848.
b) Explique por que os governantes da Europa acompanhavam o movimento revolucionário com preocupação.
  
8. (Unesp 1998)  Na história da França, a Revolução de 1848 ficou "como algo muito diferente de uma reedição bem-sucedida da Revolução de 1830. Suscitou esperanças que, bem mais que liberais e patrióticas, foram também sociais. E não pretendeu corrigir apenas o funcionamento da máquina política, mas também o da sociedade humana."
            (Maurice Agulhon, 1848. O APRENDIZADO DA REPÚBLICA.)

Explicite os aspectos da Revolução de 1848 que suscitaram "esperanças sociais".
  
9. (Unesp 1996)  Considere as duas afirmações seguintes.

I. A Declaração francesa dos Direitos em 1795 estabeleceu o princípio segundo o qual "Cada povo é independente e soberano, qualquer que seja o número de indivíduos que o compõem e a extensão do território que ocupa. Esta soberania é inalienável."
                                 (Citado por Eric Hobsbawm - NAÇÕES E NACIONALISMO)

II. Depois da derrota napoleônica, o Congresso de Viena adotou como um dos princípios da reorganização do mapa político europeu, o da legitimidade.

a) Qual o princípio expresso na Declaração dos Direitos em 1795?
b) No que consistiu o princípio da legitimidade?
  
10. (G1 1996)  Explique como e por que formou-se o exército da Santa Aliança.
  
11. (G1 1996)  Descreva os dois princípios básicos do Congresso de Viena.
  
12. (G1 1996)  O que foi o Princípio da Legitimidade? Escreva sobre ele.
  
13. (G1 1996)  Qual foi o acordo que Napoleão fez com o Papa?
  
14. (G1 1996)  O que foi o código Napoleônico?
  
15. (G1 1996)  Quais as ideologias que influenciaram as revoluções europeias de 1830 e 1848?
  
16. (Unicamp 1993)  No ano de 801, assim foi registrada a coroação de Carlos Magno:

"Então, como no mais santo dia de Natal, tendo ele entrado na Basílica de São Pedro, para a celebração das missas solenes, e tendo-se colocado diante do altar, a cabeça inclinada, em preces, o papa Leão lhe colocou a coroa sobre a cabeça."

Quando, em 1804, Napoleão torna-se imperador da França, mesmo com a presença do papa, ele coroa a si mesmo.
a) Por que seria impossível para Carlos Magno, homem de tantos feitos, autocoroar-se?
b) Por que Napoleão pôde colocar a própria coroa?
 
Gabarito:  

Resposta da questão 1:
 a) As intenções restauradoras do Congresso de Viena expressaram-se nas resoluções tomadas com o objetivo de restaurar a monarquia absoluta, reconduzir a aristocracia ao poder e restabelecer a situação política europeia anterior à Revolução Francesa. Para tal, o Congresso de Viena estabeleceu dois princípios: o da legitimidade e o do equilíbrio europeu. O princípio da legitimidade visava restaurar nos Estados europeus as dinastias consideradas legítimas, isto é, as que reinavam antes da Revolução e também restabelecer as fronteiras nacionais desse mesmo período; o princípio do equilíbrio europeu fundamentava-se no restabelecimento das relações de força entre as potências europeias por meio da divisão territorial do continente e também das possessões coloniais no mundo (alguns exemplos: a Inglaterra, a maior beneficiada, obteve a ilha de Malta, a região do Cabo, no sul da África, o Ceilão, ex-colônia holandesa, a Guiana na América do Sul e outras ilhas na América Central; a Península Itálica foi toda dividida, restando como Estados autônomos apenas o Reino de Piemonte Sardenha, os Estados Pontifícios e o Reino das Duas Sicílias; a Holanda incorporou a Bélgica, formando os Países Baixos; a Rússia ficou com a maior parte da Polônia; a Suíça passou a ser um Estado neutro; a Prússia ficou com parte da Polônia e da região do Rio Reno e a Áustria ficou com outra parte da Polônia e o norte da Itália).
O candidato poderá ainda indicar a criação da Santa Aliança, proposta pelo Czar Alexandre I da Rússia, durante o Congresso, com a justificativa de proteger a paz, a justiça e a religião, cujos objetivos foram lutar contra quaisquer manifestações nacionalistas e/ou liberais decorrentes das ideias difundidas pela Revolução Francesa.

b) O candidato poderá indicar um entre os seguintes princípios do Liberalismo: a defesa da ideia da liberdade
como princípio fundamental do liberalismo; a valorização do indivíduo, colocado à frente da razão de Estado, dos interesses de grupo e das exigências da coletividade; a defesa dos direitos à liberdade, igualdade, felicidade e propriedade como direitos naturais dos homens; o racionalismo e a crença na descoberta progressiva da verdade pela razão individual; a rejeição aos dogmas impostos pela Igreja, às autoridades, a afirmação do relativismo da verdade e a tolerância; a rejeição ao poder absoluto das monarquias do Antigo Regime e a proposta de limitação do poder através da aplicação do princípio da separação e equilíbrio dos poderes, vista como uma garantia do indivíduo face ao absolutismo; a defesa de governos baseados em leis escritas, as constituições; a defesa da não intervenção do Estado na economia, este deveria apenas garantir que a iniciativa privada, individual ou coletiva, e a concorrência trabalhassem livremente; defesa da livre concorrência, do livre comércio, da liberdade de produção e do respeito às leis naturais.  

Resposta da questão 2:
 Duas das consequências:
- dissolução da Confederação do Reno
- ausência de partilha territorial da França
- recolocação no poder das dinastias europeias, destronadas durante a expansão napoleônica
- reorganização do mapa europeu, levando-se em consideração os direitos tradicionais das dinastias consideradas legítimas e restaurando-se as fronteiras anteriores a 1791
Explicação: Esse princípio, por tentar frear os processos de autonomia que haviam se instalado na região, ampliou ainda mais as insatisfações dos diferentes setores das aristocracias coloniais que, organizadas em cabildos livres, comandaram as lutas pela independência dos vice-reinos coloniais.  

Resposta da questão 3:
 Dois dos objetivos:
- redefinir o mapa europeu a partir dos princípios de legitimidade e das compensações
- restaurar o Antigo Regime
- impedir o retorno de Napoleão Bonaparte ao trono francês
- impedir o avanço das ideias liberais no continente
- construir uma política de intervenções militares para sufocar movimentos revolucionários liberais e/ou nacionalistas

Um dos efeitos:
- rompimento do mapa estabelecido pelo Congresso de Viena
- formação de alianças políticas bilaterais e trilaterais com claúsulas militares secretas
- estímulo à corrida armamentista - "Paz Armada"
- surgimento do revanchismo francês
- estabelecimento do Estado alemão como peça fundamental no equilíbrio de poder do continente europeu  

Resposta da questão 4:
 a) O governo provisório surgido com a revolução de fevereiro de 1848 contou com representantes (mesmo em minoria) do pensamento socialista. Esse curto governo colocou em prática as chamadas "oficinas nacionais", onde se buscava a garantia de emprego para trabalhadores urbanos.

b) A "primavera dos povos" varreu a Europa continental, derrubando diversos governos conservadores em poucos meses, mas depois de não mais de seis meses, novos (ou antigos) governantes conservadores (re)tomaram o poder.  

Resposta da questão 5:
 a) O Código Civil, estabelecido em 1804 por Napoleão Bonaparte, tinha por finalidade organizar internamente o Império francês. Por incorporar princípios apontados como oposição ao Antigo Regime, é considerado uma obra integrada à Revolução Francesa. Em sua essência, consagrava os interesses da burguesia ao reconhecer e privilegiar o direito de propriedade e a liberdade individual e econômica. Estabelecia ainda o caráter secular e laico do Estado.

b) Pelo fato de a maioria dos  artigos (dois terços) destinarem-se à defesa da propriedade individual e os poucos artigos que se referiam ao trabalho à restrições ao trabalhadores e proteção dos empregadores, além de a escravidão ser restabelecida nas colônias francesas e o casamento civil restringir os direitos das mulheres, o Código Civil não contemplava plenamente o princípio da igualdade entre os homens, presente na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão de 1789.  

Resposta da questão 6:
 Desenvolver a questão a partir da ideia de que, na sequência dos acontecimentos de 1848, os trabalhadores apresentaram uma pauta própria de reivindicações (direito à organização em sindicatos, redução da jornada de trabalho, sufrágio universal masculino, criação de uma república democrática etc), ou seja, não mais submetida às propostas da chamada burguesia.  

Resposta da questão 7:
 a) - a crise econômica de 1846-1847: crise de subprodução agrícola e crise industrial acumulada
- a multiplicação do desemprego provocada pela diminuição da atividade econômica, especialmente na construção das estradas de ferro

b) As revoluções de 1848, de caráter liberal, nacionalista e/ou social, ameaçaram a ordem estabelecida desde 1815, por ocasião do congresso de Viena, ao questionarem os regimes
absolutos e a sobrevivência dos império multiétnicos. Elas representaram, em médio prazo, o fim de uma Europa Antigo Regime (com exceção da Rússia) e o início de uma Europa burguesa e capitalista.  

Resposta da questão 8:
 As revoluções de 1848 foram norteadas pelas ideologias liberal, nacionalista e socialista.
No caso da França, a ideologia socialista foi caracterizada pela participação de socialistas utópicos no governo provisório durante a instalação da II República, que chegaram a criar as "Oficinas Nacionais" (Ateliers) para o combate ao desemprego.  

Resposta da questão 9:
 a) Liberdade, igualdade, inviolabilidade da propriedade e direito de resistir à opressão.
b) Retomadas das fronteiras anteriores às mudanças feitas por Napoleão.  

Resposta da questão 10:
 Por proposta do czar da Rússia criou-se a Santa Aliança com os exércitos da Rússia, Áustria e Prússia cujo objetivo era fiscalizar a França, reprimir novas revoluções liberais e impedir qualquer movimento separatista ou de independência.  

Resposta da questão 11:
 O princípio da legitimidade, que restaurava as fronteiras nacionais existentes antes do Império Napoleônico, e o princípio do equilíbrio entre as potências europeias, para evitar novos conflitos.  

Resposta da questão 12:
 Cada país voltaria a ter os limites territoriais de antes de 1789.  

Resposta da questão 13:
 A Concordata de 1801, pela qual o Papa aceitou o confisco dos bens da Igreja e, em troca, o Estado ficou proibido de interferir no culto. Os bispos investidos nas funções religiosas pelo Papa, prestariam juramento de fidelidade ao Estado e as bulas papais só entrariam em vigor depois de aprovadas por Napoleão.  

Resposta da questão 14:
 O Código Civil Napoleônico foi inspirado no Direito romano, assegurava conquistas burguesas como a igualdade do indivíduo perante a lei, o direito à propriedade e a proibição de organização de sindicatos e greves.  

Resposta da questão 15:
 Nacionalismo, liberalismo e socialismo.  

Resposta da questão 16:
 a) Durante a Idade Média, por influência e poder da Igreja no plano político, o poder espiritual se sobrepunha ao poder temporal, e portanto, o Estado Pontifício tinha poder sobre os imperadores que, para serem reconhecidos, deveriam ser coroados pelo Papa.
b) A partir da Revolução Francesa e sobretudo da Concordata de 1801, evidencia-se na França a separação definitiva entre Igreja e Estado, ficando a Igreja submissa ao Estado, o que justifica a atitude de Napoleão Bonaparte.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados