Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

domingo, 2 de setembro de 2012

Reforma Protestante - Questões discusivas com gabarito comentado









Grupo de estudo para prova específica: 
https://www.facebook.com/groups/660763183949872/

1. (Ueg 2012)  A Reforma Protestante marcou o grande cisma do cristianismo no Ocidente. Acerca desse acontecimento,

a) cite duas diferenças teológicas entre o protestantismo luterano e o catolicismo romano;
b) cite os principais desdobramentos políticos da Reforma Protestante na Suíça e na Inglaterra.
  
2. (Fuvest 2009)  A Reforma religiosa do século XVI provocou na Europa mudanças históricas significativas em várias esferas.

Indique transformações decorrentes da Reforma nos âmbitos
a) político e religioso;
b) sócio-econômico.
  
3. (Ufu 2007)  O chamado "cisma protestante" foi um dos fenômenos que teve importantes consequências na Europa Moderna entre os séculos XVI e XVII. Desse fenômeno surgiram várias Igrejas separadas do catolicismo romano, destacando-se aquelas de base teológica Luterana e outras de base teológica Calvinista.

Sobre este assunto, responda:
a) Quais são as principais características comuns entre as Igrejas Luterana e Calvinista, que surgiram do chamado "cisma protestante"?
b) Quais as principais diferenças entre as Igrejas Luterana e Calvinista?
  
4. (Ufes 2006)  "A Reforma protestante do século XVI teve um duplo caráter de revolução social e revolução religiosa. As classes populares não se sublevaram somente contra a corrupção do dogma e os abusos do clero. Também o fizeram contra a miséria e a injustiça. Na Bíblia, não buscaram unicamente a doutrina da salvação pela fé, mas também a prova da igualdade original de todos os homens".
            (HAUSE, H. apud MARQUES, A. et al. "História moderna através de textos". São Paulo: Contexto, 2001, p. 107.)

A Reforma protestante foi desencadeada por fatores sociais, políticos e religiosos difíceis de separar na História Moderna do século XVI. Com base no texto anterior, identifique e explique dois princípios doutrinários dessa Reforma que respondiam aos anseios sociais e religiosos do povo europeu da época.
  
5. (Ufpr 2006)  Leia o seguinte texto:

"As colônias inglesas na América foram criadas por grupos de colonos inspirados por motivos religiosos, políticos e econômicos. Como os colonos gregos, os ingleses quiseram fundar comunidades à imagem e semelhança das que existiam na mãe pátria; diferentes dos gregos, muitos desses colonos eram dissidentes religiosos. (...) Entre os espanhóis aparecem também os motivos religiosos, mas enquanto os ingleses fundaram suas comunidades para escapar de uma ortodoxia, os espanhóis a estabeleceram para estendê-la."
            (PAZ, Otávio. "Sóror Juana Inês de la Cruz. As armadilhas da fé". São Paulo: Mandarim, 1998, p. 32-33.)

Com apoio nesta síntese de Otávio Paz a respeito dos diferentes processos de colonização das Américas, descreva de que forma as questões religiosas se incluem entre as motivações da expansão marítima europeia e como essas mesmas questões marcaram a atuação dos colonizadores portugueses e espanhóis.
  
6. (G1 - cftce 2005)  Enumere as principais críticas, dirigidas à Igreja católica, elaboradas pelo movimento de Reforma Protestante.
  
7. (Ufrj 2001)  Nos últimos dias, recebemos duas notícias extraídas de uma só raiz venenosa, a intolerância. A primeira assustou pela violência [...] das bombas enviadas contra a Anistia Internacional e outros defensores dos direitos civis. A segunda estarreceu os cristãos, com o anúncio do texto "Dominus Iesus" decretando o fim das árduas tentativas ecumênicas do Concílio Vaticano 2°. Não sei qual desses eventos ocasiona maior dor nas almas. As bombas crescem no solo fértil dos anátemas (maldições) religiosos, esse é o testemunho da história. Lendo os escritos emanados da Cúria Romana nesses últimos tempos, vemos um retorno ao séculos 16 e 17, época em que as fogueiras arderam em nome do amor. [...] creio ser o novíssimo documento do Vaticano uma reiterada abertura à imposição de crenças, em desafio ao ensino de Paulo: 'O temor da punição torna-se a nova regra, em prejuízo do dever da consciência' (Romanos 13 5).

            Roberto Romano: "Os mestres da verdade.." in "Folha de São Paulo",Tendências/ Debates. 11 de setembro de 2000

Em 1545, diante da necessidade de fazer frente à expansão do protestantismo e de repensar as doutrinas e práticas da Igreja Católica, o Papa Paulo III convocou o Concílio de Trento, que organizou a chamada Contra-Reforma e cujas orientações guiaram os católicos durante séculos.
Em 1962, a convocação do Concílio Vaticano 2° pelo Papa João XXIII, também pode ser vista como uma resposta às demandas que se colocavam para a Igreja Católica diante da nova realidade mundial no pós-segunda guerra.

a) Explique uma medida adotada pela Igreja Católica a partir do Concílio de Trento que teve por objetivo a conter a expansão do protestantismo.

b) Identifique uma decisão tomada pelo Concílio Vaticano 2° que exemplifique a busca da Igreja em responder às demandas sociais do período.
  
8. (Ufrj 2000)  "Os pintores representam às vezes o Cristo sobre um arco-íris com uma espada saindo de sua boca. Mas os pintores não deveriam representar uma vara com flores e sim um bastão. E tanto o bastão quanto a espada deveriam se dirigir para o mesmo lado, para abater os danados: 'que se quebre o braço do ímpio, que se persiga sua iniquidade e sua maldade não deixará traços'. Estas palavras nos ensinam que é desta maneira que a autoridade do Papa, inspirada pelo Anti-Cristo, será destruída. A palavra do Cristo que é o sopro, o bastão e a espada que saem de sua boca, manifestará plenamente para o mundo a tirania e a sedução desta Igreja".
            (Trecho do opúsculo "SINCERA ADMOESTAÇÃO A TODOS OS CRISTÃOS PARA QUE SE GUARDEM DE TODA REVOLTA", escrito em 1522, por Martinho Lutero.)

No texto Lutero ataca duramente a Igreja Católica e o Papa, comparado por ele ao Anti-Cristo.
Apresente duas críticas formuladas pelo luteranismo à Igreja Católica.
  
9. (Uerj 1998)  Criada no período da Reforma Católica do século XVI, a Companhia de Jesus teve papel preponderante na expansão da religião católica, tanto no campo europeu, quanto nas missões do norte da África, da Ásia e da América. No Brasil, a chegada dos jesuítas (1549) inaugurou um novo período de conquista espiritual, em virtude, entre outros aspectos, da atuação de seus padres junto aos indígenas e aos colonos.
a) Caracterize a atuação dos jesuítas em relação aos colonos no Brasil.
b) Cite duas outras ações da Igreja Católica em seus reforços para conter a Reforma Protestante do século XVI.
  
10. (Unicamp 1997)  No dia 31 de outubro de 1517, Martinho Lutero, professor de teologia da Universidade de Wittemberg, afixou na porta de uma igreja daquela cidade um documento em que eram expostas noventa e cinco teses.
(Baseado em Elton, G.R., "Historia de Europa", México, Siglo Veintiuno, 1974, p.2.)

a) Que processo histórico o gesto de Lutero inaugurou?
b) Cite duas práticas adotadas pela igreja católica condenadas por Lutero.
c) Por que se considera que esse processo histórico acabou facilitando o desenvolvimento do capitalismo?
 
Gabarito:  

Resposta da questão 1:
 a) Espera-se que o/a estudante possa identificar ao menos duas das seguintes especificidades do Protestantismo Luterano em relação ao Católico: salvação pela fé, interpretação livre das escrituras bíblicas, negação da autoridade do Papa, reconhecimento de apenas dois sacramentos: batismo e eucaristia, dentre outras.
b) Espera-se que o/a estudante possa apontar o controle de João Calvino por meio do Consistório do governo de Genebra e a criação, por motivações políticas, da Igreja Anglicana na Inglaterra, por Henrique VIII.  

Resposta da questão 2:
 a) No âmbito político, favoreceu o fortalecimento da autoridade real em decorrência do enfraquecimento da Igreja Católica e ocorreram violentos conflitos religiosos envolvendo católicos e protestantes que influenciaram eventos como a migração de puritanos para as Treze Colônias Inglesas, a fundação da França Antártica no Brasil por huguenotes e os conflitos envolvendo os reis Habsburgos. No âmbito religioso, promoveu o segundo grande cisma no interior da Cristandade devido o advento do protestantismo.

b) No âmbito socioeconômico, o calvinismo, através da Teoria da Predestinação, ao estabelecer a salvação condicionada à acumulação material, contribuiu para ajustar a moral cristã ao capitalismo nascente. O calvinismo foi rapidamente incorporado pela burguesia por justificar moralmente a acumulação primitiva de capital.  

Resposta da questão 3:
 a) Tanto o luteranismo quanto o calvinismo surgiram num contexto de contestação à Igreja Católica Romana no início do século XVI, devido ao luxo e ostentação do alto clero, à prática da simonia, ao distanciamento do clero em relação aos anseios dos fiéis e sobretudo à cobrança de indulgências.
Ambas as doutrinas defendiam a livre interpretação da Bíblia, a supressão dos cultos aos santos e às imagens e da maioria dos
sacramentos, exceto o batismo, a eucaristia e o casamento. Defendiam ainda, o uso dos idiomas nacionais nas celebrações e no exame da Bíblia.

b) Lutero defendia a tese de que a salvação depende da fé em Deus. Calvino estabeleceu a Teoria da Predestinação em que sustentava ser o destino de todos homens, ou a vida eterna ou a eterna danação,  previamente determinado por Deus, ressaltando que o progresso material resultante do trabalho e um comportamento ascético e legal, são indícios da escolha de Deus.  

Resposta da questão 4:
 - Doutrina da "Salvação pela fé, e não pelas obras";
 - Doutrina do "Livre Exame".
            Com a institucionalização da compra da salvação por meio de esmolas e doações, que quanto mais vultosas maior era a possibilidade de indulgência dos pecados, a Igreja aprofunda o desespero e a confusão dos valores morais na sociedade europeia do século XVI.
            A venda de indulgências praticada pela Igreja era uma forma de manter e resguardar sua riqueza feudal ameaçada pela economia comercial emergente. O povo (lavradores, mercadores, artesãos), amedrontado pela ameaça de condenação e, ao mesmo tempo, revoltado com a exploração e os abusos econômicos da Igreja, vê na reforma da doutrina cristã pregada por Martinho Lutero uma resposta religiosa às suas angústias morais e sociais.
            A doutrina reformista da "salvação pela fé e não pelas obras" se opunha à doutrina tradicional da "salvação pela compra de indulgências" e consequente perdão papal. A salvação pela fé e não pelas "doações" à Igreja ou compra de cartas de indulgência oferece ao povo o canal religioso para a salvação individual por meio da contrição e penitência e para a contestação à instituição católica e sua autoridade feudal.
            A doutrina reformista do "livre exame" condena o latim, de acesso restrito ao clero e aos homens ilustrados, e proclama o alemão, de acesso popular, como a língua oficial a ser usada nos ritos religiosos e nas Sagradas Escrituras. A tradução da Bíblia do latim para o alemão por Lutero oferece ao povo comum o acesso às Sagradas Escrituras e estabelece que a Verdade só poderia ser encontrada na palavra de Deus e não na palavra do Papa. Com a doutrina do "livre exame", difunde-se o princípio da igualdade entre os homens diante de Deus, propiciando a todos os cristãos o direito à busca individual da salvação, bastando a prática da contrição, da simplicidade e a fé. O "livre exame" faz emergir um novo princípio religioso, o do individualismo cristão.
            Essas doutrinas protestantes, entre outras, fundamentam a Reforma e favorecem a revolução social e política em curso na Europa. No princípio do individualismo cristão defendido pelos reformistas, pobres, nobres e burgueses encontram o apoio moral necessário à libertação social, política e econômica da Igreja, principal representante do poder e da ordem feudais. 
            Uma vez que na Idade Média religião e sociedade se confundiam, a Reforma contribuiu para a deflagração da "revolução burguesa" na Europa, deixando o caminho aberto em direção à autonomia política dos Estados com relação a Roma, à liberdade social e a um novo tipo de riqueza: não mais a terra e o domínio territorial, mas o comércio e o dinheiro.  

Resposta da questão 5:
 O processo de conquista e colonização da América, coincide com os conflitos religiosos na Europa, decorrentes da Reforma Protestante no  século XVI. Nesse contexto, a colonização inglesa, ocorreu basicamente por grupos de puritanos fugitivos de perseguições desencadeadas pelo governo anglicano, fazendo das colônias um local de refúgio e de livre prática de sua fé.
Nos domínios portugueses e espanhóis, como as metrópoles se mantiveram fiéis ao catolicismo, o processo de conquista e colonização era imbuído de um espírito cruzadista para a expansão da fé católica, sobretudo por parte dos missionários e em particular dos jesuítas que se prestavam ao papel de "conversão dos gentios" ao catolicismo. A atuação dos jesuítas também na educação entre os colonos, foi fundamental para a preservação e expansão do catolicismo no Brasil e nas colônias espanholas.  

Resposta da questão 6:
 Dentre as principais críticas dirigidas à Igreja no contexto da Reforma Protestante, pode-se destacar aquelas que recaiam sobre:
- a cobrança de indulgências aos fiéis para a obtenção da salvação eterna;
- o luxo e a ostentação do clero;
- a simonia e o nicolaismo praticados pelo clero;
- o distanciamento do clero em relação aos anseios dos fiéis;
- o envolvimento do Papa em contendas políticas.  

Resposta da questão 7:
 a) O candidato deverá explicar uma medida adotada pela Igreja Católica a partir do Concílio de Trento que teve por objetivo a conter a expansão do protestantismo, considerando:
- A utilização de ordens religiosas  como agentes da "reconquista", notadamente dos jesuítas e capuchinhos, na Europa e com a fundação de missões na América e na Ásia;
- A reorganização do Tribunal do Santo Ofício, encarregado de combater as heresias, o protestantismo e o judaísmo; a criação da Congregação do Índex, organização eclesiástica encarregada de publicar a relação dos livros contrários à doutrina e, portanto, de leitura proibida aos católicos.

b) A realização dos cultos em língua nacional, a utilização dos meios de comunicação para veiculação de ideias, a ampliação da participação dos leigos na vida religiosa, a definição por uma Igreja democrática e ecumênica e o reconhecimento das liberdades religiosa e de consciência.  

Resposta da questão 8:
 O luteranismo criticou várias práticas da Igreja Católica e vários aspectos de sua doutrina: a venda de indulgências, o poder temporal da Igreja, a ostentação de luxo e riqueza, o culto aos santos e à Virgem Maria, a adoração de imagens, o dogma da virgindade e da ascenção de Maria, a ideia da infalibilidade do Papa, a comunhão de todos os santos, a crença no purgatório, a oração fúnebre, o sacramento da confissão e a ideia da Igreja (e do clero) como intermediários da relação entre os fiéis e Deus, insistindo na livre interpretação da Bíblia e na relação direta do indivíduo com Deus.  

Resposta da questão 9:
 a) Os jesuítas exerceram um papel de grande importância em relação à educação dos filhos dos grandes proprietários de escravos e terras até sua expulsão. Sua presença foi tão significativa que seus colégios constituíram-se enquanto marcos da ação colonizadora portuguesa na América.

b) Convocação do Concílio de Trento;
     Restauração da Inquisição;
     Obrigatoriedade da frequência de futuros sacerdotes a seminários;
     Criação de um Índice de Livros Proibidos (Índex).  

Resposta da questão 10:
 a) Reforma Protestante.
b) A prática da venda da Indulgências e a infalibilidade papal.
c) Porque libertou a burguesia das proibições eclesiásticas das práticas comerciais e bancárias.  




Uma aula indispensável sobre as crises de 1929 e 2008 com o Professor Arão Alves




Nenhum comentário:

Postar um comentário

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados