Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

sábado, 25 de agosto de 2012

Questões discursivas sobre guerra fria e Segunda guerra



Grupo de estudo para provas específicas: https://www.facebook.com/groups/660763183949872/



1. (Unb 2012)  Julgue o item a seguir, a respeito do processo de integração de espaços no mundo.

Ao fim da Segunda Guerra, a Europa perdeu a posição de supremacia: o Leste do continente submeteu-se à liderança soviética e a Europa Ocidental precisou do apoio norte-americano para se soerguer economicamente.
  
2. (Unb 2012)  É tremenda injustiça comparar Khrushtchev a Hitler. A arrogância, a truculência, a insensibilidade brutal do ditador soviético são inéditas na História do mundo. Nunca se viu, desde os tempos de Gengis Khan, tamanho desprezo pelos valores da civilização ou maior falta de escrúpulos. Estarrecido, o mundo, ao mesmo tempo em que se inteirava da consumação das ameaças de Khrushtchev de fazer explodir a superbomba de 50 megatons, lia a resposta dele ao apelo dos deputados trabalhistas ingleses para que desistisse da explosão. Em lugar de responder como faria um homem civilizado e dotado de qualquer vestígio de decência ou de sentimento de humanidade, Khrushtchev replicou, com todo o seu furor vesânico, para ameaçar a Inglaterra de destruição total, assegurando que ela seria riscada do mapa.

O trecho acima, extraído e adaptado do jornal O Globo, é parte do editorial “Ditador fanático quer subjugar o mundo pelo terror”, publicado na primeira página da edição de 1.º de novembro de 1961. Considerando a retórica do editorial, o ano em que foi publicado e o contexto histórico em que se inscreve, além de aspectos marcantes da história do século XX, julgue os itens subsequentes.

a) O texto traduz um discurso típico do período da Guerra Fria, quando a retórica de forte passionalidade era utilizada pelos dois campos ideológicos em luta: o capitalista, conduzido por Washington, e o socialista, liderado por Moscou.
b) No governo de Gaspar Dutra, o Brasil tomou partido na disputa ideológica que convulsionava o mundo: rompeu relações diplomáticas com a URSS e tornou ilegal o Partido Comunista no país.
c) Os regimes totalitários, que dominaram a cena histórica mundial em determinada época do século XX, caracterizavam-se, entre outros aspectos, pela construção mítica da imagem de seus líderes, a exemplo de Hitler, na Alemanha, Mussolini, na Itália, e Stálin, na URSS. Getúlio Vargas, no Brasil do Estado Novo, representou esse culto à imagem do líder.
d) No ano em que o mencionado editorial foi publicado, a Revolução Cubana assumiu a opção marxista, mas, diante do temor de que, com essa decisão, o clima de dramaticidade da Guerra Fria fosse transportado para as Américas, Fidel Castro afastou Cuba da influência soviética.
e) Sucessor de Lênin, Khrushtchev foi a liderança que fez da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) uma potência mundial, promovendo a coletivização forçada no campo e privilegiando, no setor industrial, a produção de bens de consumo.
  
3. (Ufc 2009)  Em 2008, houve mais um conflito no Cáucaso, onde, anos atrás, já havia ocorrido a Guerra da Chechênia. Dessa vez, o litígio envolveu dois países independentes: a Rússia e a Geórgia. Em relação a essa guerra, podemos encontrar causas bem mais antigas. Responda o que se pede a seguir.

a) Qual a relação entre o fim da União Soviética e a guerra entre a Rússia e a Geórgia?

b) Sobre as relações entre a maior parte dos países da Europa Oriental com a União Soviética a partir do período que se inicia logo após o fim da Segunda Guerra Mundial, responda o que se pede.
I. Qual a relação política entre esses países?
II. Qual o tipo de economia adotado por eles?
III. O que representou o Pacto de Varsóvia?

c) O que simbolizou, do ponto de vista político e econômico, a queda do Muro de Berlim, em 1989?
  
4. (Ufg 2008)  Leia o fragmento a seguir.

Em janeiro de 1941, a sorte da Europa e do mundo parecia selada. Só um cego e um surdo voluntário podia duvidar do destino reservado aos judeus numa Europa alemã.
            LEVI, Primo. "A tabela periódica". Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994. p. 55. [Adaptado].

O texto acima se reporta a um acontecimento decisivo ligado à Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Com base nessas informações, responda qual era o destino a que o autor se refere no texto e explique o princípio que legitimava esse destino.
  
5. (Puc-rio 2007)  "Uma sombra desceu sobre o cenário até há pouco iluminado pelas vitórias aliadas. Ninguém sabe o que a Rússia Soviética e sua organização internacional comunista pretende fazer no futuro imediato, ou quais são os limites, se é que os há, para as suas tendências expansionistas. De Stettin no Báltico, a Trieste, no Adriático, uma cortina de ferro desceu sobre o continente. Quaisquer conclusões que possam ser tiradas destes fatos, esta não é certamente a Europa libertada que lutamos para construir. Também não é uma que contenha os ingredientes de uma paz permanente."
Winston Churchill, ex-chanceler britânico, em seu discurso em Missouri, EUA, em 5 de março de 1946, teceu considerações sobre o contexto internacional da época caracterizando o início das novas tensões e de uma nova época, posteriormente denominada de Guerra Fria.

a) Cite três acontecimentos que expressam o contexto de Guerra Fria, entre 1947 e 1962.
b) Apresente duas características da Guerra Fria.
  
6. (Ufc 2007)  Em 2004, a União Europeia incorporou vários países do Leste Europeu que no passado fizeram parte da União Soviética ou estiveram sob a sua esfera de influência. Levando em conta essa afirmação, bem como seus conhecimentos, responda às questões propostas.
a) Qual o nome do modelo de sociedade implantado na União Soviética?
b) Qual era a referência teórico-ideológica desse modelo?
c) A partir de que momento histórico o modelo de estado soviético foi implantado na Europa? Como se deu essa implantação?
d) Apresente três das principais características desse modelo e cite dois países da Europa que o adotaram.
  
7. (Ufmg 2007)  "Inesperadamente, um acontecimento abalou toda a Rússia. Em 5 de março de 1953, morreu Stalin. Não conseguia imaginá-lo morto. Ele era parte de mim mesmo e não compreendia como poderíamos nos separar. Um torpor tomou conta de todos. Os homens já se haviam habituado à ideia de que Stalin pensava por eles. Sem ele sentiam-se perdidos."
            EVTUCHENCKO, E. "Autobiografia precoce". Rio de Janeiro: José Álvaro Editor, 1967. p. 117.

1. CARACTERIZE o papel desempenhado por Stalin como líder da União Soviética de modo a esclarecer esse texto.
2. ANALISE o processo de "desestalinização" que se desenvolveu na URSS, nos anos seguintes ao da morte de Stalin.
  
8. (Ufu 2007)  A "Revista de História da Biblioteca Nacional" de abril de 2006 traz uma matéria sobre a popularidade de "líderes históricos" em comunidades do Orkut (site de relacionamentos da Internet, afiliado à empresa Google). Apesar de não ser uma pesquisa propriamente científica, que busca retratar a opinião pública sobre as maiores "personalidades da história", a matéria não deixa de destacar sua surpresa em relação a comentários extraídos de comunidades devotadas a algumas dessas personalidades. Um desses comentários tido como surpreendente é:

            "Falar de Stalin é sempre uma emoção: jamais um líder político substituiu outro com tanta grandeza - e olhem que substituir Lênin era muito difícil. Só Stalin podia concretizar este fato. O 'bicho' era humilde e simples ao extremo. Era tranquilo, sabia de cor o nome de todos os oficiais do exército, cumprimentava todos à sua volta. Ele jamais levantava a voz, não se redimia, não dizia não, não se aborrecia com nada, não falava palavras inúteis jamais. Era humilde e compreensivo".
            Comentário "anônimo" retirado do Orkut. Citado em: "Os Líderes Históricos no Orkut". In: "Revista de História da Biblioteca Nacional", Ano 01, n. 09. Abril de 2006. p. 09.

Em relação ao trecho e, levando em conta o contexto histórico do stalinismo, explique por que razão o comentário citado foi entendido como supreendente.
  
9. (G1 - cftce 2006)  Nos dias 6 e 9 de agosto de 2005, o mundo relembrou, entristecido, os 60 anos das explosões das bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki. Apresente criticamente esses fatos.
  
10. (Fuvest 2006)  Há consenso, entre os estudiosos, de que o período, compreendido entre os últimos anos da década de 1940 e os primeiros da década de 1970 foi, para a economia capitalista, sobretudo para a dos países mais avançados, uma verdadeira "era de ouro".
Caracterize essa fase do capitalismo em termos
a) do chamado Estado de Bem-Estar ("Welfare State").
b) da chamada Guerra Fria.
  
11. (Unesp 2006)  Leia o trecho seguinte.

VOLTA EM CÓPIA NOVA O FILME QUE ACELEROU O FIM DO CONFLITO NO VIETNÃ E VIROU MARCO DO CINEMA POLÍTICO.

Vencedor do Oscar de documentário em 1974, Corações e mentes tornou-se uma peça importante dos protestos que levaram ao fim da Guerra do Vietnã (...). [O diretor norte-americano Peter] Davis conta que Corações e mentes nasceu da indignação. "A mídia só mostrava imagens tendenciosas da guerra". Integrante de um grupo de cinegrafistas e montadores, eles decidiram que era preciso mostrar as coisas também do outro lado (...). [Peter Davis lembra que] "as imagens de destruição com napalm provocaram tanta indignação que o Congresso dos EUA votou uma lei que desautorizou o uso de armas químicas"...
(Luiz Carlos Merten. "O Estado de S.Paulo", 24.06.2005.)

a) Tendo em vista o contexto internacional contemporâneo, explique por que ressurgiu o interesse pelo documentário de Peter Davis.
b) Comente o contexto no qual se desenrolou a Guerra do Vietnã.
  
12. (Unicamp 2004)  Ao analisar a política internacional entre as décadas de 1950-70, o historiador Eric Hobsbawm afirmou:

O confronto de superpotências dominava e, em certa medida, estabilizava as relações entre os Estados em todo o mundo. Entretanto, as superpotências não controlavam uma das regiões de tensão do Terceiro Mundo: o Oriente Médio. Vários dos aliados americanos se achavam diretamente envolvidos - Israel, Turquia e o Irã do xá. Além disso, a sucessão de revoluções locais, como a do Irã em 1979, provou que a região era e continua sendo socialmente instável.
(Adaptado de Eric Hobsbawm, A era dos extremos. São Paulo: Companhia das Letras, 1996, p. 351).

a) Quais as superpotências envolvidas na Guerra Fria?
b) O que foi a Revolução do Irã em 1979?
c) O que é a ONU e qual seu papel no cenário internacional?
 
Gabarito:  

Resposta da questão 1:

 Correto. A Segunda Guerra Mundial é considerada um divisor de águas na História; a partir de então o mundo passou a vir uma situação de bipolarização, com duas superpotências disputando a hegemonia internacional, no que se convencionou chamar “guerra fria”. Estados Unidos e União Soviética ampliaram a política expansionista, utilizando armas ideológicas, procurando caracterizar seus interesses a partir do conflito entre capitalismo e socialismo.  


Resposta da questão 2:

 a) Correto. O ano de 1961 é caracterizado pelo acirramento da Guerra Fria, principalmente pelos desdobramentos da Revolução Cubana, como a tentativa frustrada de invasão na “baía dos porcos”.

b) Correto. Foi o primeiro presidente do pós-guerra e, portanto, do período de Guerra Fria. Nesse período, o Brasil aderiu à política externa dos Estados Unidos.
c) Correto. A exaltação da figura do líder é muito utilizada nos modelos autoritários na medida em que a sociedade é levada a acreditar que o coletivo, no sentido social, tem pouca importância e, consequentemente, grandes homens têm a capacidade de salvar a pátria.
d) Incorreto. Desde 1961 Cuba adotou claramente a opção marxista e se aproximou rapidamente da política externa soviética
e) Incorreto. O sucessor de Lênin foi Stálin, que permaneceu no poder de 1924 a 53, sendo sucedido por Khrushtchev.  

Resposta da questão 3:

 O desmembramento da União Soviética (URSS), em 1991, levou à criação da Comunidade dos Estados Independentes (CEI) e, em seguida, à independência de quase todas as repúblicas que fizeram parte desta última, inclusive a Geórgia. A Rússia, principal república dentro da ex-URSS e da CEI, relutou em perder o poder político que detinha sobre as outras repúblicas. Uma das regiões que reclamou por autonomia, a Ossétia, não conseguiu se constituir em um estado independente. Uma parte do território da Ossétia permaneceu dentro da federação russa, e a outra parte, dentro da Geórgia. Os interesses econômicos sobre o petróleo e o gás natural levaram a Rússia a defender a separação da Ossétia do Sul do restante da Geórgia, unificando-a sob sua esfera de influência. Essa pode ser considerada a causa imediata dessa última guerra. Após a Segunda Guerra Mundial, quase todos os países do leste europeu, à exceção da ex-Iugoslávia, permaneceram sob a influência econômica e política de Moscou. Esses países foram governados por um partido comunista, que dirigia uma economia socialista planificada. Do ponto de vista geopolítico, os países tornaram-se membros do Pacto de Varsóvia, a união das forças dos países socialistas em oposição à união dos países capitalistas do ocidente europeu e dos EUA, realizada em torno da OTAN. A queda do Muro de Berlim, em 1989, simbolizou o fim da Guerra Fria, a queda do regime socialista na Alemanha Oriental e a reunificação política da Alemanha. Por extensão, com o fim da URSS, todos os demais países da Europa Oriental sob sua influência também abandonaram, passo a passo, o regime político socialista, integrando a economia de mercado do capitalismo europeu.  


Resposta da questão 4:

 Destino: O destino reservado aos judeus era o Holocausto (campos de concentração, extermínio, genocídio, massacre).


Princípio: O princípio que orientava a prática de extermínio sistemático era o anti-semitismo. Tal princípio justificava a afirmação quanto à inferioridade dos judeus, de um lado, e à superioridade da raça alemã, de outro. Essa afirmação associava-se às práticas eugênicas, que pressupunham uma humanidade dividida hierarquicamente em raças humanas. Essa divisão legitimava uma política de supressão racial, com vistas à purificação da raça ariana.  

Resposta da questão 5:

 a) Entre outros acontecimentos, o aluno pode citar:

- A proclamação da Doutrina Truman e a elaboração do Plano Marshall, em 1947;
- A divisão da Alemanha em dois países, em 1949;
- A criação da OTAN, em 1949
- A Guerra da Coréia, entre 1950-1953;
- A Guerra do Suez, em 1956;
- A crise dos mísseis, em Cuba, em 1962.

b) Entre outras características, o aluno pode apresentar:
- A bipolaridade das relações internacionais, caracterizado pela divisa do mundo em dois blocos: áreas sob influência da URSS e áreas sob influências dos EUA;
- A corrida armamentista, baseada especialmente na aplicação da tecnologia nuclear na indústria bélica;
- A corrida espacial;
- A polarização ideológica expressa, por um lado, em imagens e valores de depreciação da sociedade comunista ou da sociedade capitalista; e por outro lado, na repressão política aos inimigos internos.  

Resposta da questão 6:

 a) Socialismo, também comumente definido como "socialismo real";


b) O referencial teórico-ideológico do socialismo era o marxismo-leninismo, uma versão do marxismo surgida com a Revolução Russa de 1917.

c) Foi implantado em diversos países do leste e centro da Europa, libertados ou conquistados pela União Soviética a partir do avanço do exército vermelho na sua luta contra o exército alemão entre 1944 e 1945, na II Guerra Mundial. A adesão e implantação do socialismo nestes países (Bulgária, Romênia, Iugoslávia, Albânia, Hungria, Tchecoslováquia, Polônia e República Democrática da Alemanha - ou Alemanha Oriental) ocorreram, porém, alguns anos após o fim do conflito, e pode-se dizer que, em grande parte, foram impostas ou favorecidas pela presença militar soviética, embora, na Iugoslávia, Albânia e Tchecoslováquia, a força dos partidos comunistas locais tenha sido consistente e tenha liderado a resistência ao ocupante nazista. Em alguns desses países, os partidos social-democratas e comunistas eram bastante enraizados e tinham certa tradição; chegaram inicialmente ao poder, logo após o fim da guerra, de forma democrática, mas logo em seguida, com a ajuda e pressão da União Soviética, implantaram governos de partido único, inspirados no Partido Comunista da União Soviética, e puseram em prática medidas de transformação de seus países. Em outros casos, partidos e transformações desse tipo foram impostos pela pressão do país ocupante, a União Soviética.

d) As principais características do socialismo são:
- nacionalização e estatização da economia;
- abolição da propriedade dos meios de produção, capitais e imóveis;
- planejamento econômico centralizado;
- abolição do livre mercado;
- governo de partidos únicos e, portanto, ausência do multipartidarismo;
- educação e saúde assumidas integralmente pelo Estado;
- instalação de cooperativas e comunas no campo;
- reforma agrária com coletivização da produção agrícola.  

Resposta da questão 7:

 1 - Stalin liderou a União Soviética conduzindo uma grande mobilização nacional para o desenvolvimento, apoiado no culto à sua personalidade e na eliminação de opositores por meio dos mais diversos mecanismos repressivos.


2 - Conduzido por Nikita Kruschev, o processo de desestalinização teve início no XX no Congresso do Partido Comunista da União Soviética em 1956, com a condenação do culto à personalidade, a repressão política e o autoritarismo de Stalin. Seguiu-se com uma política de descentralização administrativa e de estímulo à produção de bens para dinamizar a economia socialista, além do estímulo ao desenvolvimento tecnológico. Na política externa, Kruschev lançou a distensão e a Coexistência Pacífica com os Estados Unidos e adotou uma política de flexibilização em relação aos países do bloco comunista.  


Resposta da questão 8:

 O comentário torna-se surpreendente em razão da contradição existente entre o que é mencionado e aquilo que se conhece na história sobre o que foi o regime stalinista, pois sabe-se que durante os anos em que Stalin esteve a frente do governo da ex-União Soviética (1925-1953), construiu um governo que pode ser definido como totalitário, em razão das práticas de propagandas personalistas e a perseguição e eliminação daqueles considerados rivais ou que representassem ameaças aos interesses do líder máximo, destacando-se o assassinato de Leon Trotsky no México ou os "Expurgos de Moscou (1936-1940)", quando várias lideranças do Partido Comunista foram eliminadas. Tais ações, confirmam um caráter de Stalin muito diferente daquele que é definido no comentário.  


Resposta da questão 9:

 A II Guerra mundial estava praticamente terminada. Mesmo na Europa ela já tendo atingido seu fim, os japoneses insistiam em prosseguir a luta, utilizando-se dos pilotos kamikazes. Os norte-americanos mostraram ao mundo seu poder nuclear e jogaram pela primeira vez, duas bombas atômicas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki. As explosões dessas bombas provocaram destruições nunca vistas, as consequências para os moradores das duas cidades foram terríveis e para a humanidade ficou a dolorosa lição dos horrores e das mortes, resultadas das guerras.  


Resposta da questão 10:

 a) Na Europa Ocidental  do pós-II Guerra Mundial, o temor pelo avanço do socialismo levou países capitalistas avançados a adotarem programas de caráter assistencialista, estranhos ao fundamentos do liberalismo, voltados para a melhoria das condições de vida das populações de baixa renda, sendo garantidos a educação, saúde, moradia e direitos trabalhistas, além do poder aquisitivo dos salários. Tal política, caracteriza o "Welfare State" (Estado do Bem-Estar Social).


b) No contexto da "Guerra-Fria", a bipolarização do mundo entre Estados Unidos e URSS, estimulou nos países do "Primeiro Mundo", o aumento de investimentos em tecnologia e a expansão de capitais em países do Terceiro Mundo, através de investimentos diretos no setor produtivo (instalação de empresas transnacionais) e da concessão de empréstimos.  

Resposta da questão 11:

 a) O interesse pelo documentário de Peter Davis decorre da política externa do presidente dos EUA, George W. Bush sob o pretexto de combate ao terrorismo e defesa dos ideais demicráticos, caracterizada por uma postura imperialista, militarista, unilateral e intolerante e como se verifica na ocupação do Irauqe.


b) A Guerra do Vietnã desenrolou-se no contexto da Guerra Fria (1945-1989), processo caracterizado pelo conflito político-ideológico entre Estados Unidos (capitalismo ) e União Soviética (comunismo) que marcou as relações internacionais pós-II Guerra Mundial e no contexto da Descolonização Afro-asiática, processo de independência de territórios africanos e asiáticos colonizados pelas nções europeias entre os séculos XVI e XIX.
Nesse contexto, a Indochina que tornou-se independente dos domínios holandês e francês, politicamente dividiu-se em Laos, Camboja e Vietnã, sendo este último dividido, por sua vez,  em duas zonas de influência: norte-comunista e sul-capitalista.  

Resposta da questão 12:

 a) Estados Unidos e União Soviética.

b) O movimento liderado pelo aiatolá Khomeini que destituiu o xá Reza Pahlevi e implantou o Estado Teocrático e fundamentalista muçulmano, contrário a influências que pudessem significar a ocidentalização do Irã.
c) A Organização das Nações Unidas criada após a Segunda Guerra Mundial com o objetivo de preservar a paz mundial e garantir a autodeterminação dos povos.  




2 comentários:

  1. Se eu colocar na 5a isso: A crise dos mísseis em Cuba, a doutrina Truman, a criação da OTAN, do Pacto de Varsóvia, da COMECON, a construção do Muro de Berlim. dá pra considerar?

    ResponderExcluir
  2. Sim, Todos os acontecimentos citados estão dentro dos limites pedidos pela questão.

    ResponderExcluir

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados