Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

sábado, 28 de julho de 2012

ENEM 2013 - Simulado online com gabarito comentado- Semana 6









Seguindo o estudo, rumo ao exame do Enem, mais um simulado com quesstões de Ciências humanas e suas tecnologias.

Sexta-feira, dia 2 de novembro, publicarei, neste mesmo post, o ranking com os 50 primeiros colocados

Obs: o acesso aos simulados é totalmente livre. O aluno deverá fazer um pequeno cadastro na primeira vez e nas próximas basta inserir o email e a senha cadastrada.


http://www.sprweb.com.br/lista/?COD=1008872806



Aqui está um gráfico com o aproveitamento por questão de todos os participantes do simulado. Uma boa forma de o candidato identificar suas dificuldades e os assuntos que são difíceis para todos os candidatos






Link para questões de outras disciplinas:

http://praticandoalinguaportuguesananet.blogspot.com.br/



Ranking do simulado.

Devido aos empates, preferi publicar até o 64º, considerando todos as que conseguiram nota correspondente a  60% de aproveitamento









-->

sexta-feira, 27 de julho de 2012

UERJ 2013 - 2º fase - Questões discusivas com gabarito comentado



Dica: Grupo criado para compartilhamento de questões, dúvidas, resoluções, isto é, conhecimento entre aqueles que estão se preparando para os exames da UERJ.

https://www.facebook.com/groups/660763183949872/?fref=ts






 

1. (Uerj 2010)  Pare de tomar a pílula

Dia desses, podem lançar uma campanha para as mulheres brasileiras voltarem a ter mais filhos, como já acontece em alguns países mundo afora.
Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios revelam que, se dependesse apenas do nascimento de bebês, nossa população já teria encolhido: em 1982, eram 6,7 milhões de brasileiros com menos de um ano; em 2008, eram 5,2 milhões, ou seja, 1,5 milhão de brasileirinhos a menos no país.

Adaptado de O Globo, 20/09/2009

Indique um país que promove campanha de incentivo à natalidade, apresentando uma justificativa para isso.
Em seguida, identifique um motivo pelo qual a população do Brasil não diminuiu entre 1982 e 2008, apesar dos dados acima apresentados.
  
2. (Uerj 2010)  Herdeiro do pampa pobre

Mas que pampa é essa que eu recebo agora
Com a missão de cultivar raízes
Se dessa pampa que me fala a história
Não me deixaram nem sequer matizes?

Passam às mãos da minha geração
Heranças feitas de fortunas rotas
Campos desertos que não geram pão
Onde a ganância anda de rédeas soltas

Herdei um campo onde o patrão é rei
Tendo poderes sobre o pão e as águas
Onde esquecido vive o peão sem leis
De pés descalços cabresteando mágoas

Se for preciso, eu volto a ser caudilho
Por essa pampa que ficou pra trás
Porque eu não quero deixar pro meu filho
A pampa pobre que herdei de meu pai

                        Gaúcho da Fronteira e Vaine Duarte
                        http://letras.terra.com.br

A região do pampa, no Rio Grande do Sul, reflete a realidade rural brasileira e suas mazelas.

Identifique o processo socioespacial que originou a estrutura agrária descrita no texto. Aponte também uma de suas causas e uma de suas consequências socioeconômicas.
  
3. (Uerj 2010)  Deslizamento sobre o túnel Rebouças

A liberação do túnel Rebouças, no Rio de Janeiro, interditado desde a noite desta terça-feira (23), pode demorar uma semana. Grandes volumes de terra - num total de cerca de 6000 toneladas - deslizaram no local, segundo a Secretaria Municipal de Obras.


Com base na notícia acima, apresente duas causas para a ocorrência de deslizamentos de encostas e duas medidas preventivas para impedir ou atenuar as consequências desse fenômeno.
  
4. (Uerj 2010)  Podemos partir da constatação de que a soberania do Estado, que é sobretudo de base territorial, foi abalada também (e talvez sobretudo) por uma série de problemas que ampliaram sua escala a ponto de hoje se transformarem em questões globais.
A desregulamentação dos mercados veio acompanhada pela proliferação das redes ilegais ou ilícitas da economia. Essas correspondem na verdade a circuitos de poder profundamente integrados ao sistema legalmente reconhecido, que avançaram com muita força durante as últimas décadas.

ROGÉRIO H. DA COSTA e CARLOS W. PORTO-GONÇALVES
Adaptado de A nova des-ordem mundial. São Paulo: Ed. Unesp, 2006.

Aponte duas redes ilegais potencializadas exclusivamente em escala local e dois problemas sociais surgidos em escala global, em função do esvaziamento do poder do Estado.
  
5. (Uerj 2011)  O enriquecimento da vida cultural do Rio de Janeiro, e até mesmo do país, após 1808, decorreu, sobretudo, das necessidades da elite dominante. No ambiente acanhado da sociedade americana, a novidade dos procedimentos característicos do círculo real exerceram extraordinário fascínio, produzindo um poderoso efeito “civilizador” em relação à cidade. Em contrapartida, a Coroa não deixou de adotar também medidas de controle mais eficientes. Após a tormenta da Revolução Francesa e ainda vivendo o turbilhão do período napoleônico, era o medo dos princípios difundidos pelo século das Luzes, especialmente as “perniciosas” ideias francesas, que ditava essas cautelas.

NEVES, Lúcia M. P. das e MACHADO, Humberto F.
Adaptado de O império do Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

O texto aborda um duplo movimento provocado pela presença da Corte portuguesa no Brasil: o estímulo às atividades culturais na colônia e, ao mesmo tempo, o controle conservador sobre essas atividades.
Indique duas ações da Coroa que enriqueceram a vida cultural da cidade do Rio de Janeiro.
Explique, ainda, como o Estado português exercia controle sobre as atividades culturais.
  
6. (Uerj 2011)  Em nome do povo do Rio Grande, depus o governador e entreguei o governo ao seu substituto legal. E em nome do Rio Grande do Sul, digo que nesta província extrema, afastada da Corte, não toleramos imposições humilhantes. O Rio Grande é a sentinela do Brasil que olha vigilante o Rio da Prata. Não pode e nem deve ser oprimido pelo despotismo. Exigimos que o governo imperial nos dê um governador de nossa confiança, que olhe pelos nossos interesses, ou, com a espada na mão, saberemos morrer com honra, ou viver com liberdade.

Carta escrita em 1835 por Bento Gonçalves, líder farroupilha, ao Regente Feijó.
Adaptado de PESAVENTO, S. J. A Revolução Farroupilha. São Paulo: Brasiliense, 1990.

Rio-grandenses! Tenho o prazer de anunciar-vos que a guerra civil que por mais de nove anos devastou esta bela província está terminada. Os irmãos contra quem combatíamos estão hoje congratulados conosco e já obedecem ao legítimo governo do Império do Brasil.
União e tranquilidade sejam de hoje em diante nossa divisa. Viva a religião, viva o Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil. Viva a integridade do Império.

Proclamação feita pelo Barão de Caxias em 1845, fim da Revolução Farroupilha.
Adaptado de SOUZA, A. B. de. Duque de Caxias: o homem por trás do monumento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

A consolidação do Império do Brasil, entre as décadas de 1830 e 1850, significou a vitória de determinado projeto político e também o combate de propostas, como as defendidas pelos que lutaram na Revolução Farroupilha.
Aponte uma das propostas dos líderes farroupilhas e explique por que esse movimento foi considerado ameaçador pelos dirigentes do Império do Brasil.
  
7. (Uerj 2011)  Durante os últimos três meses, visitei uns vinte estados deste belo país extraordinariamente rico. As estradas do oeste e do sudoeste pululam de pessoas famintas pedindo carona. As fogueiras dos acampamentos dos desabrigados são visíveis ao longo de todas as estradas de ferro. Os fazendeiros estão sendo pauperizados pela pobreza das populações industriais, e as populações industriais, pauperizadas pela pobreza dos fazendeiros. Nenhum deles tem dinheiro para comprar o produto do outro; consequentemente há excesso de produção e carência de consumo, ao mesmo tempo e no mesmo país.

Relato feito em 1932 por Oscar Ameringer à Câmara dos Representantes dos Estados Unidos.
Adaptado de MARQUES, A. M. et al. História contemporânea através de textos. São Paulo: Contexto, 1990.

O depoimento acima faz referência a efeitos da Crise de 1929 para a sociedade norte-americana. Apresente dois fatores que contribuíram para deflagrar essa crise e cite seu principal desdobramento para a economia europeia naquele momento.
  
8. (Uerj 2011)  Cuba e as reformas do bloco socialista: back to the future?
Os líderes cubanos excitaram a imaginação do mundo ao lançarem em setembro o mais radical pacote de medidas. As reformas cubanas trazem logo à mente duas grandes ondas de reforma na antiga União Soviética: a Nova Política Econômica - NPE, nos anos 1920, e o início da Perestroika, em meados dos anos 1980. Em ambas, inicialmente, as medidas tomadas e o espírito condutor eram bastante parecidos, mas os resultados das duas foram completamente diferentes. Qual desses caminhos seguirá Cuba, em um mundo cada vez mais globalizado?

Ângelo Segrillo
Adaptado de O Globo, 19/09/2010

No mundo contemporâneo, países socialistas viveram situações de crise, contornadas por meio da promoção de reformas, como as mencionadas no texto.
Aponte um princípio comum à Nova Política Econômica e à Perestroika. Em seguida, indique principal resultado de cada uma dessas políticas promovidas pelo governo soviético.
  
9. (Uerj 2011)  Pelo que, começando, digo que as riquezas do Brasil consistem em seis coisas, com as quais seus povoadores se fazem ricos, que são estas: a primeira, a lavoura do açúcar; a segunda, a mercancia; a terceira, o pau a que chamam do Brasil; a quarta, os algodões e madeiras; a quinta, a lavoura de mantimentos; a sexta e última, a criação de gados. De todas estas coisas o principal nervo e substância da riqueza da terra é a lavoura dos açúcares.

BRANDÃO, Ambrósio Fernandes, 1618.
Adaptado de PRIORE, M. del; VENÂNCIO, R. P. O livro de ouro da história do Brasil. Rio de Janeiro: Ediouro, 2001.

Considera-se hoje que o Brasil colonial teve um desenvolvimento bastante diferente da interpretação de Caio Prado Júnior. É que mudou a ótica de observação: os historiadores passaram a analisar o funcionamento da colônia. Não que a intenção da política metropolitana fosse diferente do que propõe o autor. Mas a realidade se revelava muito mais complexa. No lugar da imagem de colonos engessados pela metrópole, vem à tona um grande dinamismo do comércio colonial.

Sheila de Castro Faria
Adaptado de www.revistadehistoria.com.br

O texto do século XVII enumera interesses da metrópole portuguesa em relação à colonização do Brasil; já o segundo texto, uma análise mais contemporânea, descreve uma sociedade mais complexa que ia além dos planos dos exploradores europeus.
Indique dois objetivos da Coroa Portuguesa com a implantação da empresa açucareira no Brasil colonial. Em seguida, identifique duas características da economia colonial que comprovam o seu dinamismo interno.
  
10. (Uerj 2010)  A desintegração da União Soviética, que acompanhou a do socialismo na Europa Central, pôs em evidência uma crise maior: a do socialismo contemporâneo. Na China, desde os anos 70, e sobretudo após a morte de Mao Tsé-tung, em 1976, a preocupação e os debates a respeito do socialismo tenderam a dar lugar à preocupação e aos debates a respeito da modernização e do enriquecimento do país. A política dita das Quatro Modernizações (da indústria, da agricultura, da ciência e da tecnologia e das forças armadas), sob a direção de Deng Xiao Ping, na prática, eliminou gradual e firmemente todo o legado do maoísmo.

Adaptado de Daniel Aarão Reis Filho In: REIS FILHO, Daniel A.; FERREIRA, Jorge; ZENHA, Celeste (orgs.). O século XX – o tempo das dúvidas. Rio de Janeiro. Civilização Brasileira, 2000.

Cite uma medida econômica implementada pelo governo chinês durante a política das Quatro Modernizações.
Em seguida, explicite uma diferença entre essa medida e as propostas maoístas de construção do socialismo na China.
 

Gabarito:  


Resposta da questão 1:
 Um dos países:
• Japão
• Itália
• Alemanha
• Suécia

Uma das justificativas:
• reposição de mão de obra.
• aumento da arrecadação de impostos.
• diminuição dos deficits previdenciários.
• diminuição da necessidade de importação de mão de obra estrangeira.

Um dos motivos:
• aumento da expectativa de vida.
• redução da taxa de mortalidade geral.  

Resposta da questão 2:
 Concentração fundiária ou concentração de terras

Uma das causas:
• modernização da agricultura.
• o sistema de sesmarias adotado na época colonial.
• legislação fundiária que restringe o acesso à terra ao pequeno agricultor.

Uma das consequências:
• êxodo rural.
• redução dos cultivos de subsistência.
• empobrecimento do morador do campo.
• aumento das desigualdades de renda no país.  

Resposta da questão 3:
 Duas das causas:
• solos com baixa infiltração.
• retirada da cobertura vegetal.
• acúmulo de lixo nas encostas.
• ocupação irregular de encostas.
• elevada inclinação das encostas.
• chuvas intensas e/ou de grande duração/altura.

Duas das medidas:
• educação ambiental.
• recolhimento de lixo.
• uso de sistemas de alerta.
• reflorestamento de encostas.
• fiscalização da ocupação de encostas.
• implantação de programas de habitação popular.
• remoção da população de áreas com risco de deslizamento.
• realização de obras de contenção tecnicamente mais adequadas.  

Resposta da questão 4:
 Duas das redes:
• prostituição de rua.
• redes de distribuição varejista de drogas.
• grupos paramilitares (“esquadrões da morte”, milícias).
• exploração de serviços coletivos em áreas carentes (transportes, gás, TV por assinatura).

Dois dos problemas:
• terrorismo internacional.
• mobilidade de população.
• diferentes tipos de poluição.
• ineficiência na gestão de recursos naturais.
• proliferação de armas de destruição em massa.
• circuitos ilegais da economia (narcotráfico, contrabando, biopirataria).  

Resposta da questão 5:
 Duas das ações:
• criação da Imprensa Régia.
• contratação da Missão Artística Francesa.
• fundação do futuro Jardim Botânico (Real Horto).
• fundação da futura Biblioteca Nacional (Real Biblioteca).
• publicação de jornais, periódicos e obras de caráter científico com o aval da Imprensa Régia.

Órgãos do Estado português, agora sediados no Brasil, exerciam a função de fiscalizar e censurar todos os impressos, inclusive os importados, que aqui fossem publicados sob a justificativa de cuidar da moral, da religião e dos bons costumes.

O ano de 1808 marca a chegada da corte ao Rio de Janeiro que, na prática, tornou-se a sede do Estado português. A corte foi responsável direta pelo incremento das atividades culturais e artísticas e, ao mesmo tempo, pelo controle e censura das mesmas.  

Resposta da questão 6:
 Uma das propostas:
• defesa do federalismo.
• abolição da escravidão.
• possibilidade de separatismo.
• defesa do regime republicano.
• revisão da política tributária imperial relativa ao charque sulino.

Os farroupilhas criticavam a monarquia e principalmente sua política centralizadora e unitarista, ameaçando a integridade territorial da nação e o ideal de unidade estabelecido pela Constituição de 1824.

A principal ameaça da rebelião gaúcha era o separatismo, que romperia a integridade do império do ponto de vista político e territorial. A Revolução Farroupilha iniciou-se no período regencial, marcado pela reorganização do Estado brasileiro e por lutas que ameaçam a estrutura tradicional de poder e encerrou-se já durante o Segundo Reinado, após forte repressão, mas com a preocupação de reconciliação, como se depreende do discurso de Duque de Caxias.  

Resposta da questão 7:
 Dois dos fatores:
• especulação financeira.
• superprodução agrícola.
• superprodução industrial.
• desaceleração do consumo.
• quebra da Bolsa de Nova York.
• reaquecimento das economias europeias.

A crise econômica e financeira, iniciada com a falência de empreendimentos agrícolas e industriais dependentes de capitais norte-americanos, repatriados em função da quebra da Bolsa de Nova York.

            A superprodução que caracterizou a economia estadunidense nos anos 20 está relacionada ao grande impulso da indústria durante a Primeira Guerra Mundial, que manteve seu ritmo acelerado de produção, mesmo com a recuperação europeia.
            Os efeitos da crise de 29 foram sentidos em praticamente todo mundo. Na Europa, os países dependentes dos Estados Unidos para a recuperação, tiveram novamente suas economias abaladas e conheceram um processo marcado por falências e desemprego.  

Resposta da questão 8:
 Um dos princípios:
• abertura para a iniciativa privada em pequena escala.
• manutenção do controle estatal sobre os setores-chave da produção.
A NPE permitiu contornar a crise e consolidou a orientação socialista soviética.

A Perestroika conduziu à desintegração da União Soviética e ao fim do socialismo nos países do bloco sob sua influência direta.  

Resposta da questão 9:
 Dois dos objetivos:
• fixar população portuguesa à terra.
• garantir o controle político do território por Portugal.
• produzir mercadoria de alto valor comercial no mercado europeu.
• garantir rendas à Coroa Portuguesa por meio da produção de gêneros de valor comercial.
• garantir o monopólio do Atlântico Sul e, consequentemente, da rota marítima para o Oriente.
• afirmar a preponderância portuguesa no cenário das grandes nações europeias do século XVI.

Duas das características:
• existência de atividades econômicas utilizando mão de obra livre.
• desenvolvimento de relações comerciais internas e com outras regiões, apesar das proibições características do monopólio metropolitano.
• existência de uma quantidade de capital circulante na colônia, empregado não só no tráfico negreiro como também na criação do gado e na lavoura de subsistência, voltadas principalmente para o mercado interno.

O texto destaca principalmente os objetivos econômicos, enumerando atividades produtivas, destacadas como geradoras de riqueza.
A crítica à análise tradicional procura destacar o dinamismo da colônia, que pressupõe a existência da pequena propriedade voltada para a subsistência ou a pecuária, desenvolvida a partir do trabalho livre.  

Resposta da questão 10:
 Uma das medidas e respectiva diferença:
• restabelecimento da família nuclear como unidade básica de produção rural / essa medida promoveu o fim das comunas populares, características da coletivização da agricultura proposta pelo Maoísmo
• permissão à formação de empresas familiares e de capital misto / essa medida rompeu o ideal de controle estatal dos meios de produção proposto pelo Maoísmo
• abertura da economia chinesa ao capital internacional (zonas econômicas especiais) / essa medida também rompeu o ideal de controle estatal dos meios de produção proposto pelo Maoísmo

A questão aborda aspectos da modernização da China a partir do final da década de 1970, exigindo do vestibulando conhecimentos muito específicos sobre esse processo. 



  

-->

terça-feira, 24 de julho de 2012

Questões discusivas com gabarito comentado - atualidades - Ciências humanas





 Esse simulado foi constituído com o objetivo de contribuir na atualização do aluno acerca de assuntos que fazem parte das principais discussões atuais. As questões, que cobrem as disciplinas de História, geografia e sociologia, abordam os seguintes temas:

-Energia nuclear,
-crise financeira, 
-mudanças climáticas, 
-direitos humanos,
-oriente médio,
- processo eleitoral, 
-ética, 
-geopolítica contemporânea,
-terrorismo, imigração;
- crise européia;
-união européia;
-Conflitos na América;
- guerra às drogas;
-emancipação da mulher;
-transporte público;
-divisão internacional do trabalho;
-população mundial;
-primavera árabe;
-A economia chinesa contemporânea; 
-Redes sociais

Bons estudos!

Professor Arão Alves




TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
"Se há, então, para as ações que praticamos, alguma finalidade que desejamos por si mesma, sendo tudo mais desejado por causa dela, e se não escolhemos tudo por causa de algo mais (se fosse assim, o processo prosseguiria até o infinito, de tal forma que nosso desejo seria vazio e vão), evidentemente tal finalidade deve ser o bem e o melhor dos bens. Não terá então uma grande influência sobre a vida o conhecimento deste bem? Não deveremos, como arqueiros que visam a um alvo, ter maiores probabilidades de atingir assim o que nos é mais conveniente? Sendo assim, cumpre-nos tentar determinar, mesmo sumariamente, o que é este bem, e de que ciências ou atividades ele é o objeto. Aparentemente ele é o objeto da ciência mais imperativa e predominante sobre tudo. Parece que ela é a ciência política".

(Aristóteles, Ética a Nicômaco,1094a18-28).


1.   Que razões Aristóteles alega para justificar a afirmação de que a ciência mais imperativa e predominante sobre tudo parece ser a ciência política?
  



2.  

China e Estados Unidos são hoje protagonistas na condução de grandes temas globais. O presidente da China, Hu Jintao, listou uma vasta coleção de temas em relação aos quais ele e o presidente americano, Barak Obama, estão dispostos a atuar em benefício mútuo.

(Adaptado de Clóvis Rossi, Folha de São Paulo, 18/11/2009)

Apresente dois fatores que têm levado a uma aproximação cada vez maior entre os Estados Unidos e a China.
  
3.   A era nuclear tem uma dimensão estratégica e militar, mas tem, também, uma dimensão tecnológica e energética.O Clube nuclear foi oficializado pelo Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares (TNP), de 1968. O princípio da não proliferação sofreu desafios de programas nucleares mais ou menos secretos e esse princípio, hoje, encontra-se em crise.




A partir da  leitura e de seu conhecimento acerca do regime não proliferação e desarmamento, mencione três características importantes do "Clube da Bomba" ( paíse nuclearmente armados).
  
4.   Eua sob ataque
[...]
11 de setembro
Dez anos em uma nova rota

O mundo não foi mais o mesmo desde o 11 de setembro de 2001: o mais espetacular atentado suicida de todos os tempos matou 2.976 pessoas. O ataque coordenado, há exatos dez anos, foi lançado contra Nova York, capital financeira dos EUA, e Washington, centro do poder político e militar do país.  Naquele mesmo dia, inesquecível para qualquer pessoa “conectada” com as notícias do mundo, soube-se que a História ganhava, então, novos rumos.

(EUA SOB ATAQUE. A Gazeta, Vitória, 11 de setembro de 2011, MUNDO, p. 46.

Um dos principais discursos veiculados na era da globalização é o de que vivemos num mundo sem fronteiras, a chamada aldeia global. Explique uma consequência, para o mundo globalizado, dos atentados de 11 de setembro de 2001, relativa a cada um dos seguintes aspectos:

a) político-econômico;
b) cultural.
  
5.   Leia o seguinte texto:

No último mês de março, a Terra teve um de seus piores desastres naturais: o Japão foi atingido pelo maior terremoto de sua história, seguido por um tsunami, que varreu uma vasta área da costa nordeste do país. Com uma força equivalente ao poder de 30.000 bombas de Hiroshima, os estragos foram imensos e a situação de calamidade foi potencializada pela explosão de uma usina nuclear e pelo vazamento radioativo na província de Fukushima, a 270 quilômetros ao norte de Tóquio.






a) Qual a relação entre o terremoto e o tsunami?

Observe as imagens, abaixo, que retratam os efeitos que chuvas torrenciais provocaram na região serrana do Estado do Rio de Janeiro, em 2011.



b) As chuvas fortes (e devastadoras) de verão não vão deixar de acontecer. Elas fazem parte do ciclo natural do clima e, com o aquecimento global, deverão ficar ainda mais intensas.

Nessa área, como a ação humana potencializou a ação da natureza?
  
6.   Analise este mapa:


A partir dessa análise e considerando outros conhecimentos sobre o assunto,
1. Explique por que o autor do mapa reforçou algumas linhas de fronteira e as denominou “linhas de fratura”.

2. Embora a fronteira da Bolívia com o Chile não tenha sido identificada, no mapa, como “linha de ruptura”, sabe-se que há uma faixa de disputa entre esses dois países. 
    Explique qual é o interesse boliviano nessa estreita faixa de terra.

3. Identifique e explique a natureza de outros problemas que geram tensões entre os países andinos, bem como entre estes e os países vizinhos não andinos.
  
7.   Terremoto no Japão:

Data da ocorrência: 10 de março de 2011
Magnitude: 8,9 graus na escala Richter
Número de mortos: 13 mil
IDH*: 0,884 (muito elevado)

Terremoto no Haiti:

Data da ocorrência: 12 de janeiro de 2010
Magnitude: 7 graus na escala Richter
Número de mortos: 200 mil
IDH*: 0,404 (baixo)

*O IDH – Índice de Desenvolvimento Humano é formado por dados sobre esperança de vida ao nascer, escolaridade e distribuição da riqueza produzida. Varia de 0 a 1.

Explique
a) a semelhança na causa da ocorrência de terremotos, nos dois países;
b) a diferença no impacto social em consequência dos terremotos, entre os dois países, considerando suas situações socioeconômicas.
  
8.   Às 16h30 em Pequim (capital da China), localizada nas coordenadas 39°50’N e 116°20’E, em uma reunião de empresários, foi tomada a decisão de instalar uma filial de uma indústria em Londrina (Paraná), que tem como coordenadas 23°18’S e 51°10’O. Duas horas após o término da reunião, a decisão foi comunicada para o representante da indústria em Londrina.

A que horas, em Londrina, o representante recebeu o comunicado?
Apresente o desenvolvimento dos cálculos.
  
9.   O mundo chegou a sete bilhões de pessoas em 2011. Nossa espécie já ocupa tanto espaço, com plantações, cidades, estradas, poluição e lixo que, para alguns cientistas, entramos em um novo período geológico, o Antropoceno. As atividades humanas já seriam a força mais relevante para moldar a superfície da Terra. Alimentar e dar conforto a toda essa gente pode exaurir os recursos naturais.

(Adaptado “O planeta dos humanos”. Revista Época, Especial População, 06/jun/2011, p. 87.)

a) Aponte duas explicações para a maior disponibilidade de alimentos nas décadas recentes, situação nunca antes existente na história humana.
b) Considerando a sustentabilidade ambiental, quais seriam os principais desafios para alimentar e dar conforto a todos os seres humanos?
  
10.   Há sessenta anos, com a proclamação da República Popular da China, nascia a maior nação comunista do planeta. Durante esse período, o panorama mundial se transformou, e sucessivos governos chineses promoveram campanhas e reformas que imprimiram ao país um novo perfil.



Do livro vermelho de Mao à tecnologia do século XXI, a trajetória chinesa alterou costumes, rompeu barreiras e colocou o país numa posição de liderança mundial. Identifique e explique duas situações enfrentadas pela China, hoje, a partir de sua participação no mundo globalizado, tendo em vista seu ingresso na OMC (Organização Mundial do Comércio) em 2001.
  
11.   Comparando os dois textos a seguir, aborde as implicações dos conceitos de flexibilidade, internacionalização e terceirização.

Texto 1:
“A Inditex, um dos maiores grupos de distribuição de moda em nível mundial, conta com mais de 5000 lojas em 77 países na Europa, América, Ásia e África. Para além da Zara, a maior das suas cadeias comerciais, a Inditex conta com outros formatos: Pull&Bear, Massimo Dutti, Bershka, Stradivarius, Oysho, Zara Home e Uterque. O seu singular modelo de gestão, baseado na inovação e na flexibilidade, e a sua forma de entender a moda [...] permitiram-lhe uma expansão internacional rápida e uma excelente aceitação dos seus diferentes conceitos comerciais.”

Fonte: http://www.joinfashioninditex.com/joinfashion/, acesso em 22/08/2011.

Texto 2:
“Fiscais do Ministério do Trabalho flagraram fornecedores da marca de roupas Zara explorando bolivianos em condições análogas à escravidão em três confecções no Estado de São Paulo. De acordo com a SRTE/SP (Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo), três fornecedoras foram alvo da investigação – duas na capital paulista e uma em Americana (127 km de SP). As duas oficinas da capital – de propriedade de bolivianos, mas que, segundo a SRTE, era de responsabilidade da Zara – tinham, ao todo, 15 funcionários e foram fechadas pela SRTE. Os 15 trabalhadores receberam uma indenização conjunta no valor de R$ 140 mil. Em uma das oficinas, os fiscais chegaram a encontrar uma adolescente de 14 anos trabalhando. Ela só podia sair da oficina, que também servia como moradia, após autorização da chefia do local.”

Fonte:http://www1.folha.uol.com.br/mercado/961047-zara-reconhece-trabalho-irregular-em-3-confeccoes-de-sp.shtml,acesso em 22/08/2011.
  
12.   Leia o trecho e responda às questões:

A prática do crime é tão antiga quanto a própria humanidade. Mas o crime global, a formação de redes entre poderosas organizações criminosas e seus associados, com atividades compartilhadas em todo o planeta, constitui um novo fenômeno que afeta profundamente a economia no âmbito internacional e nacional, a política, a segurança e, em última análise, as sociedades em geral. A Cosa Nostra siciliana (e suas associadas La Camorra, Ndrangheta e Sacra Corona Unita), a máfia norte-americana, os narcotraficantes colombianos, os cartéis mexicanos, as redes criminosas nigerianas, a Yakuza do Japão, as tríades chinesas, a constelação formada pelas mafiyas russas, os traficantes de heroína da Turquia, as posses jamaicanas e um sem-número de grupos criminosos locais e regionais em todos os países do mundo uniram-se em uma rede global e diversificada que ultrapassa fronteiras e estabelece vínculos de todos os tipos.

(Adaptado de Manuel Castells, Fim de milênio. A era da informação: economia, sociedade e cultura, v. 3. São Paulo: Paz e Terra, 1999, p. 203 – 204.)

a) Com a exceção dos narcóticos, quais são os principais produtos que as organizações criminais transnacionais (ou com conexões internacionais) comercializam?
b) A Colômbia apresenta um histórico de violência, com forte presença do crime organizado. Além do narcotráfico existem grupos guerrilheiros e grupos paramilitares. Entre os grupos guerrilheiros ressaltem-se as FARCs (Forças Armadas Revolucionárias) e o ELN (Exército de Libertação Nacional), que se confrontam com o exército, a polícia e grupos paramilitares. Qual a relação da guerrilha com o narcotráfico? O que é um grupo paramilitar?
  
13.   Leia o texto:

Vinte e sete dias por ano preso em um congestionamento? Pois esta é a média de dias que a população da cidade de São Paulo perde por ano em congestionamentos diários de duas horas e 42 minutos. O tema não sai dos noticiários, nem das rodas de conversas entre paulistanos. E, assim, constitui-se uma espécie de percepção pública da crise de mobilidade na cidade como “problema de trânsito”. Será? A ideia de que nosso problema principal é o “congestionamento” oculta diferenças significativas nas dimensões e significados políticos da crise. Quero crer que nossa crise principal não é de trânsito, e sim do sistema geral de mobilidade da cidade, o que inclui o transporte coletivo e os chamados modos não motorizados, como os deslocamentos a pé e por bicicleta. Sendo assim, não por acaso o tema da mobilidade se apresenta como “congestionamento”: esta visão expressa a captura da política de circulação pelas intervenções na ampliação física e modernização da gestão do sistema viário, em detrimento da ampliação e modernização dos transportes coletivos. Mais alargamento de avenidas, mais túneis e viadutos, mais zona azul, mais radares e lombadas eletrônicas… e nada de um modelo de transporte coletivo integrado, confortável e barato.
Disponível em: .
Acesso em: 24 set. 2011. Adaptado.

a) Por que prevalece a ampliação física e modernização da gestão do sistema viário, em detrimento da ampliação e modernização dos transportes coletivos?

b) De acordo com um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), nos últimos 15 anos, aumentou o transporte individual motorizado no Brasil, enquanto houve uma redução no uso do transporte coletivo, o que, do ponto de vista da eficiência energética e ambiental, é uma tendência bastante preocupante.
Disponível em: . Acesso em: 23 set. 2011. Adaptado.

Cite um impacto ambiental provocado pelo aumento do transporte individual motorizado no Brasil.
  
14.   Há mais de 40 anos, a Lei nº 4.771, de 15 de setembro de 1965, conhecida como Código Florestal, estabeleceu no seu Artigo 1º: “As florestas existentes no território nacional e as demais formas de vegetação, reconhecidas de utilidade às terras que revestem, são bens de interesse comum a todos os habitantes do País, exercendo-se os direitos de propriedade, com as limitações que a legislação em geral e especialmente esta Lei estabelecem”. Em pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, em junho de 2011, para saber a opinião do cidadão brasileiro sobre a proposta de mudanças no Código Florestal, 85% dos entrevistados optaram por “priorizar a proteção das florestas e dos rios, mesmo que, em alguns casos, isto prejudique a produção agropecuária”; para 10%, deve-se “priorizar a produção agropecuária mesmo que, em alguns casos, isto prejudique a proteção das florestas e dos rios”; 5% não sabem.

a) O Artigo 1º da Lei nº 4.771 indica a existência de um conflito, de natureza social, que justifica a necessidade da norma legal. Que conflito é esse? Explique.
b) Analise os resultados da pesquisa feita pelo Instituto Datafolha, acima expostos, relacionando-os com o Artigo 1º da Lei nº 4.771.
  
15.   Em 2011, houve grande discussão no país sobre o projeto de um novo Código Florestal. Entre as principais polêmicas que envolvem o tema, está a flexibilização das APPs (Áreas de Preservação Permanente), correspondentes às faixas de mata ciliar, em virtude do grau de degradação em que se encontram. Explique

a) um motivo que levou à destruição da mata ciliar em áreas rurais brasileiras;
b) a função da mata ciliar.
  
16.   Para o Ministério do Meio Ambiente, o processo de desertificação gera uma perda de cinco bilhões de dólares por ano ao Brasil (cerca de 1% do Produto Interno Bruto) e já atinge gravemente 66 milhões de hectares no semiárido brasileiro e 15 milhões de pessoas em áreas do Bioma Cerrado e da Caatinga. No Brasil, 62% das áreas suscetíveis à desertificação estão em zonas originalmente ocupadas por caatinga, sendo que muitas já estão bastante alteradas.

(Fonte: Ministério do Meio Ambiente (2011). http://www.mma.gov.br/sitio/index.php. Acessado em 15/08/2011.)

Considerando o texto acima, responda:

a) O que é desertificação e quais são as suas causas?
b) Quais os impactos sociais associados à desertificação?
  
17.   Leia os textos abaixo publicados no Le Monde Diplomatique Brasil, edição 48, em julho de 2011.

a) O século XX foi testemunha de uma evolução sem precedente: o povoamento da Terra quadruplicou (de 1,6 bilhão, em 1900, para 6,1 bilhões, em 2000). Esse crescimento resulta da junção de quatro fenômenos.
Cite quatro fatores que contribuíram para o crescimento populacional no século XX.

b) Os países muito centralizados, como a França ou o Irã, dotaram-se de uma estrutura urbanomacrocéfala, na qual a capital política é dominante em todas as funções: econômica, financeira, universitária e cultural.
Nesse caso, as cidades são:

c) Guiné e Portugal têm, praticamente, a mesma população (10,8 milhões de habitantes para o primeiro e 10,7 milhões para o segundo).
Devemos deduzir daí que esses dois países ocupam uma posição similar na demografia mundial? Justifique sua resposta.
  
18.   A Grécia teve uma queda do PIB de 8,1% no primeiro trimestre e 7,3% no segundo (2011), e a previsão oficial é de queda de 5,3% no ano. O desemprego subiu de 11,6%, em junho de 2010, para 16% um ano depois. E o deficit público cresceu 22% nos primeiros oito meses de 2011.

a) Por que a Grécia está nessa situação?

Observe o cartograma abaixo:



b) No mapa, são destacados, além da Grécia, outros países europeus que também apresentam sérios problemas decorrentes da crise econômica mundial. Esses países são denominados de PIIGS. Esses países são:
  
19.   Considere a tabela, que traz dados sobre o equilíbrio federativo brasileiro.

Representatividade político-espacial no Brasil, por Grandes Regiões – 2010

Grandes Regiões
Número de
estados
Habitantes/
Senador
Habitantes/
Deputado Federal
Norte
7
755.450
244.068
Nordeste
9
1.965.998
351.536
Centro-Oeste
3 + DF
3.514.523
342.880
Sudeste
4
6.697.034
448.963
Sul
3
3.042.987
355.673
www.ibge.gov.br e www.tse.jus.br. Acesso em novembro de 2011.

Com base na tabela e em seus conhecimentos,

a) analise a representatividade político-espacial no Brasil;
b) identifique uma consequência da criação de um novo estado para o equilíbrio federativo brasileiro. Explique.
  
20.   01/08/2011 - 19h27

Venda de carros sobe, Brasil mira novo recorde e consumidor abandona carro 1.0

O mercado brasileiro de automóveis fechou o primeiro semestre do ano com números consideráveis, revelou, nesta segunda-feira (1º), a Fenabrave (entidade que representa os revendedores), a ponto de esses números forçarem a revisão para cima do aumento total previsto para 2011. Isso quer dizer que, de janeiro a julho deste ano, foram emplacadas 1.926.020 unidades de carros de passeio e veículos comerciais leves, que, juntos, formam o principal filão automotivo, representando alta de 8,15% em relação ao primeiro semestre de 2010 (1.780.924 unidades). Ao final de dezembro, segundo prevê a entidade, o Brasil terá vendido 5,5% a mais do que no último ano (pouco mais de 3,5 milhões de unidades contra 3,2 milhões de 2010) e o setor estará comemorando um novo recorde histórico.

(Disponível em:. Acesso em: 5 ago. 2011. Adaptado).

Tomando como referência a notícia acima, elabore um texto analisando como o aumento do consumo de automóveis afeta a circulação e o modo de vida nas cidades.
  
21.   Leia os versos a seguir.

Eu estava esparramado na rede
Jeca urbanoide de papo pro ar.
Me bateu a pergunta meio a esmo:
Na verdade, o Brasil o que será?
O Brasil é o homem que tem sede
Ou o que vive na seca do sertão?
Ou será que o Brasil dos dois é o mesmo
O que vai, é o que vem na contramão.
[...]
O Brasil é uma foto do Betinho
Ou um vidro da Favela Naval?
São os Trens da Alegria de Brasília?
Ou os trens de subúrbio da Central?
Brasil Globo de Roberto Marinho?
Brasil bairro, Carlinhos Candeal?
Quem vê, do Vidigal, o mar e as ilhas
Ou quem das ilhas vê o Vidigal?
Brasil encharcado, palafita?
Seco açude sangrado, chapadão?
Ou será que é uma Avenida Paulista?
Qual a cara da cara da nação?

(Vicente Barreto e Celso Viáfora)

Esses versos são parte da letra da música A cara do Brasil, que cita algumas paisagens regionais, bem como contradições sociais presentes na sociedade brasileira. Com base nas ideias presentes nessa letra e nos conhecimentos desenvolvidos em Geografia, faça um texto argumentando como as contradições sociais ou regionais podem se manifestar na paisagem.
  
22.   Redes sociais e redes empresariais
No mundo globalizado, a mobilidade das pessoas e das empresas tende a aumentar. Essa mobilidade depende de redes que se estabelecem entre distintas localizações. Os gráficos a seguir mostram a distribuição de empresas e de pessoas originárias do Brasil nas diversas regiões do mundo.



a) Explique o papel do Estado na expansão das redes empresariais brasileiras na América do Sul.
b) Relacione o papel das redes sociais com o grande percentual de brasileiros residentes nos Estados Unidos.
  
23.   Segundo a Agência Patrícia Galvão, “Seis em cada 10 brasileiros conhecem alguma mulher que foi vítima de violência doméstica. (...) Machismo (46%) e alcoolismo (31%) são apontados como principais fatores que contribuem para a violência. (...) 94% conhecem a Lei Maria da Penha, mas apenas 13% sabem o conteúdo” (Pesquisa Instituto Avon/Ipsos Percepções sobre a violência doméstica contra a mulher no Brasil 2011). Tendo em vista esse quadro e seus conhecimentos históricos sobre a situação das mulheres no século XX, discorra sobre as mudanças ocorridas nos papéis desempenhados pelas mulheres na sociedade ocidental no século XX – quais foram os seus avanços e o que ainda está para ser superado.
  
24.   


Há anos, a região acima representada vem sendo atingida por sérios conflitos políticos, sociais e étnicos, vários deles com enfrentamento bélico. Acerca das dinâmicas socioespaciais em curso nessa região,

a) explique o significado de “Primavera Árabe”, citando dois países com ela envolvidos diretamente, nos últimos anos;
b) identifique uma mudança na configuração territorial da área assinalada pelo círculo. Explique.
  
25.   Desde o início da imigração nipônica para o Brasil, em 1908, os japoneses foram caracterizados como disciplinados, laboriosos, persistentes e eficientes. Além disso, foram vistos como capazes de cooperar para o “branqueamento” da raça brasileira. No entanto, a partir dos anos 1930, a imigração de japoneses foi restringida a um regime de cotas, e entre 1942 e 1943, muitos japoneses foram expulsos de suas residências no litoral paranaense e paulista pelo governo brasileiro. Explique as razões pelas quais o imigrante japonês passou a ser considerado um elemento indesejável pelas elites brasileiras no período das décadas de 1930 e de 1940.
  
26.   No século XXI, o mundo ainda não conseguiu se desvencilhar do etnocentrismo, dos nacionalismos ou localismos radicais e dos preconceitos.




Com base nas imagens e nos conhecimentos sobre o tema, escolha um momento da história da humanidade para discorrer sobre práticas de intolerância.
  
27.   Examine estas imagens, que reproduzem, em preto e branco, dois quadros da pintura brasileira.



a) Identifique o movimento artístico a que elas pertencem e aponte uma característica de sua proposta estética.
b) Cite e caracterize um evento brasileiro importante relacionado a esse movimento.
  
28.   O dia 11 de setembro é significativo para dois países em particular: o Chile, que sofreu um golpe militar liderado pelo general Pinochet em 11/09/1973, e os Estados Unidos, por conta do ataque às Torres Gêmeas do World Trade Center, em 11/09/2001. Tendo em vista esses fatos, relacione a esses dois contextos históricos destacados as estratégias da política externa norte-americana.
  
29.   O processo eleitoral vigora no Brasil desde o primeiro século de sua história, tendo sofrido modificações, em razão das próprias conjunturas em que ocorreram.

Com base nessa afirmação, indique uma característica do processo eleitoral, nos períodos:
• Colonial:
• Monárquico:
• República (1889 a 1930):
• República (1945 a 1964):
  
30.   Comemora-se em 2010 o centenário de nascimento do compositor Adoniran Barbosa. “Saudosa Maloca”, de 1955, e “Trem das Onze”, de 1964, estão entre as mais significativas de suas composições.

            “Saudosa Maloca”: Ali onde agora está/ Esse edifício arto,/ Era uma casa veia,/ Um palacete assobradado,/ Foi ali seu moço,/ Que eu, Mato Grosso e o Joca,/ Construímos nossa maloca,/ Mas um dia, nóis nem pode se alembrá,/ Veio os home, com as ferramenta,/ E o dono mandô derrubá.

            “Trem das Onze”: Não posso ficar nem mais um minuto com você/ Sinto muito amor, mas não pode ser/ Moro em Jaçanã,/ Se eu perder esse trem/ Que sai agora às onze horas/ Só amanhã de manhã.

a) As composições de Adoniran Barbosa expressam o processo de urbanização da sociedade, que se intensificou nos anos 50 do século passado. Cite duas causas do crescimento das cidades brasileiras a partir dessa data.
b) As letras de “Saudosa Maloca” e de “Trem das Onze” descrevem os problemas e as dificuldades sociais gerados por essa urbanização. Que problemas sociais são apresentados nessas composições?
  
31.   Franklin D. Roosevelt assumiu a presidência dos Estados Unidos, no ano de 1933, em meio a uma grave crise econômica, iniciada em 1929; também Barak Obama deparou com um problema similar ao se tornar presidente do mesmo pais, em 2009.

a) Com relação ao governo Roosevelt, indique as medidas adotadas por ele para fazer frente à crise de 1929.
b) Com relação à crise de 2008, enfrentada pelo presidente Obama, indique os principais fatores que a desencadearam e como ela se manifestou.
  
32.   Leia a imagem a seguir.



O biquíni, uma das mais importantes inovações na indumentária feminina do século XX, chocou a opinião pública da época. A respeito desse vestuário, responda:

a) qual a relação entre o nome dado a essa peça de roupa e o desenvolvimento de novas tecnologias bélicas de destruição em massa?
b) Que novo sentido o uso do biquíni trouxe para a emancipação feminina?
  
33.   Texto I:

Mubarak renuncia à Presidência do Egito e entrega o poder ao Exército
Na véspera, presidente transferiu poder ao vice, mas não contornou crise.
Povo, que pedia saída imediata havia 18 dias, comemora nas ruas do país.

O presidente do Egito, Hosni Mubarak, de 82 anos, renunciou ao cargo nesta sexta-feira (11), após um governo de quase 30 anos e que era contestado desde 25 de janeiro por grandes manifestações populares. Os crescentes protestos que derrubaram Mubarak deixaram mais de 300 mortos e 5.000 feridos. Eles começaram em 25 de janeiro, inspirados pela queda do presidente da Tunísia, e tiveram impulso na internet.
A notícia da renúncia, exigida pelos manifestantes, foi imediatamente celebrada com festa nas ruas do Cairo e das outras grandes cidades do Egito.
Por volta das 18h locais (14h de Brasília), na lotada Praça Tahrir, que foi o centro nervoso dos protestos, manifestantes cantavam: 'o povo derrubou o governo'.
Manifestantes se abraçavam, e algumas pessoas desmaiaram de emoção. O fato de o Exército participar da transição foi bem recebido pela população nas ruas.

Notícia de 11/02/2011. Disponível em: . Acesso em 11/07/2012 (Adaptado).

Texto II:

O Estado só pode existir, portanto, sob condição de que os homens dominados se submetam à autoridade continuamente reivindicada pelos dominadores.

WEBER, Max. A política como vocação. In: _______. Ciência e política: duas vocações. São Paulo: Cultrix, 2004, p. 57.

O Texto 2 apresenta uma definição clássica acerca do Estado, relacionando-o à necessidade de legitimação. De que forma essa definição ajuda a compreender a renúncia do presidente do Egito, Hosni Mubarak, em 2011? 



Gabarito:  


Resposta da questão 1:  Para Aristóteles, a ciência política é a ciência mais imperativa e predominante sobre tudo justamente porque a sua finalidade engloba a finalidade de todas as outras ciências. Sendo assim, ela abarca as atividades de mais alta estima, além de determinar quais e quem deve estudar as ciências em uma cidade.  

Resposta da questão 2:
Estados Unidos e China correspondem hoje às duas maiores economias do mundo. Como são atores globais, é normal, portanto, que tenham interesses e atritos em comum e que acabem se aproximando cada vez mais. Dentre os aspectos que podem explicar essa aproximação podemos destacar: I) Transferência de tecnologia americana para determinados setores de produção chinesa; II) entrada de produtos chineses no mercado americano com preços competitivos; III) a compra de títulos do tesouro norte-americano pelos chineses, fato que favorece o crédito e o consumo interno americano; IV) investimentos diretos da China nos setores de serviços norte-americanos.  

Resposta da questão 3:  1. O grupo principal de países do Clube da Bomba são membros do Conselho de Segurança da ONU, Estados Unidos, União Soviética (Rússia), Grã-Bretanha, França e China e signatários do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares, desde seu início em 1968.

2. Numa segunda etapa entram para o Clube da Bomba, países não pertencentes ao Conselho de Segurança, mas que já desenvolveram capacidade de construir a bomba e testá-la. São a Índia, o Paquistão, Coreia do Norte, África do Sul e Israel.

3. A maioria dos testes realizados foi em detonações subterrâneas e vários atóis no oceano Pacífico foram usados em testes nucleares.  

Querendo respostas mais específicas para fundamentar seu conhecimento sobre o regime de não proliferação sugiro o seguinte site:

http://veja.abril.com.br/perguntas-respostas/tratado-nao-proliferacao-nuclear.shtml

Resposta da questão 4:
a) Uma das principais consequências políticas dos atentados de 11 de setembro foi o       estabelecimento e ampliação acentuada da Doutrina Bush dentro do cenário internacional com a classificação de países como “Eixo do Mal” e a adoção de medidas unilaterais por parte dos EUA de ocupação militar de territórios e países acusados de serem tolerantes com redes terroristas mundiais, além da prisão de pessoas acusadas de associação ao terrorismo na Base Militar de Guantánamo, sempre em nome da “Guerra ao Terror” promovida em âmbito mundial pelo governo norte-americano.

b) Uma consequência cultural dos atentados de 11 de setembro foi o aumento do preconceito e da intolerância étnica e religiosa, em grande parte difundida pela mídia ocidental, com relação aos povos islâmicos, gerando desde  sentimentos extremos de xenofobia até rígidas políticas de controle de imigração adotadas por muitos países ocidentais, além do aumento do sentimento antiamericano em grande parte do mundo, especialmente Norte da África e grande parte da Ásia.  

Resposta da questão 5:
a) Que o estudante apresente as condições para que um terremoto produza um tsunami. Terremotos são fenômenos resultantes da propagação de ondas sísmicas, cuja energia é liberada por acomodação de camadas rochosas ou pela movimentação abrupta das placas tectônicas, como é o caso do Japão. O movimento no assoalho oceânico, causado pelos tremores, desloca um grande volume de água, causando ondas gigantescas, denominadas tsunamis.

b) Que o estudante apresente uma dessas ações humanas como potencializadoras da ação da natureza: ocupações irregulares, falta de planejamento urbano, falta de profissionais qualificados nas prefeituras para avaliar a construção de moradias, desmatamento, etc.
As chuvas intensas na região serrana do Rio de Janeiro resultam em um fenômeno geológico denominado “deslocamento de massa”, um movimento descendente de rochas e solo causado pela ação da gravidade sobre encostas inclinadas cuja base está saturada pela água infiltrada. Os fatores antrópicos que o desencadeiam são a remoção da vegetação natural, a ocupação irregular com remoção descontrolada do solo para construção de estradas ou casas, saturação do terreno por irrigação. Tais fatores são resultantes da falta de relatórios ou estudo de impacto ambiental, denotando a precariedade do planejamento urbano.  

Resposta da questão 6:
1. No caso em questão existe um contencioso entre Venezuela e Colômbia com respeito a ações das FARC’s (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), supostamente ajudadas pelo governo venezuelano. O fato gera instabilidade (fratura) nas unidades nacionais quando ao reconhecimento das fronteiras.

2. Trata-se da tentativa da Bolívia de conseguir uma saída para o mar de maneira a favorecer seu comércio exterior, principalmente no que tange às exportações de gás natural.

Obs: É linha de fratura ou linha de ruptura? Embora sejam sinônimos em alguns aspectos, a aplicação de dois termos em uma mesma questão, constando na legenda uma das expressões, é fato pode gerar confusão ao candidato no nível de entendimento. Pode induzir o aluno a ter dúvida onde, pela legenda, ela não pode existir.

3. Existem extensas áreas territoriais, principalmente na Bolívia e na Colômbia, destinadas ao plantio de coca. De suas folhas é extraída pasta de coca que depois é quimicamente transformada em cocaína. O fato gera vários problemas de tráfico e contrabando, envolvendo a Bolívia, a Colômbia, países andinos e o Brasil. Países não andinos servem como portas de saída da droga para a Europa e os Estados Unidos.  

Resposta da questão 7:
a) Ambos os países citados situam-se em ilhas oceânicas originadas do encontro de placas tectônicas, estando, portanto, em zonas de intensa atividade sísmica.

b) O Japão apresenta níveis econômicos, tecnológicos e educacionais elevados e possui mecanismos de prevenção e minimização de danos causados pela instabilidade física da área que ocupa. O Haiti, ao contrário, é um país social e economicamente fragilizado, com elevados índices de pobreza e baixos índices educacionais, sem condições de investir em prevenção e minimização dos efeitos de catástrofes naturais. Isso explica porque o abalo sísmico no Japão, mesmo tendo sido de maior magnitude, teve um número de vítimas muito menor que o do ocorrido no Haiti.  

Resposta da questão 8:  A distância longitudinal entre China (116° leste) e Londrina (51°oeste) é de 167°. Considerando-se que a cada 15° tem-se a correspondência de um fuso horário, ao se dividir a distancia de 167° por 15° obtém-se a diferença horária entre as duas cidades: 11 horas. Como Londrina está localizada a oeste da China e, portanto, com horários atrasados, diminui-se 11 horas de 16h30 (horário de Pequim): 5h30 que é o momento que a reunião se encerrou. O comunicado foi feito duas horas após o termino da reunião, logo, às 7h30 em Londrina.  

     Resposta da questão 9: 
 A maior dispnibilidade de alimentos se deve basicamente a dois fatores: ao aumento da produção, resultado da incorporação de novas áreas para a produção agropecuária; e ao aumento da produtividade, por meio dos investimentos em tecnologia que promove o desenvolvimento de maquinários, insumos e melhorias genéticas.
Elevar a capacidade econômico-social da população marginalizada, permitindo maior acesso à produção de alimentos; e equilibrar a produção dos alimentos com a capacidade da natureza em gerar os recursos para essa atividade.  

Resposta da questão 10:  - A China como país membro da OMC fica submetida às regras do comércio internacional em setores estratégicos da produção como telecomunicações e serviços bancários. – O país passa necessariamente a aplicar políticas de privatização em contraposição às regras fechadas de seu sistema político e econômico. - A China passa a se aproximar de nações africanas como Angola, Sudão e Nigéria, promovendo parcerias em diversos segmentos de produção graças a seu enorme superavit, em parte aplicado a produtores e fornecedores de petróleo, matéria prima fundamental ao novo impulso à industrialização do país.

- A participação da China na OMC também se estrutura em forma de parcerias com potencial finalidade de ampliar negociações diplomáticas. O país é atualmente um ator cada vez mais presente em cúpulas internacionais de grande envergadura. Internamente a China enfrenta problemas como desigualdade de renda da população, qualidade de alguns produtos e a relação de seu modelo de desenvolvimento perante as formas de economia sustentável.  

Resposta da questão 11:
Flexibilidade, internacionalização e terceirização são termos usualmente associados ao contexto da globalização e da 3ª revolução industrial que substitui a produção fordista pelo modelo pós-fordista ou de acumulação flexível, gerando transformações nas relações trabalhistas e nos sistemas de produção.
Enquanto o fordismo é marcado pela rigidez no processo do trabalho e da produção, o pós-fordismo implanta o conceito de flexibilidade no trabalho, na produção e no consumo, cujas implicações podem ser observadas no texto 2 que salienta a subcontratação gerando o aspecto escravista da relação e a terceirização da produção, definida como a decomposição do processo produtivo. No texto 1 essa flexibilidade aplicada à produção, caracteriza a mobilidade geográfica dos investimentos ou a internacionalização dos fluxos de capitais – produtivos e especulativos – em forma de empresas que se estabelecem em diversos países, intensificando a circulação global de capitais.  

Resposta da questão 12:
 a) As organizações criminais transnacionais praticam contrabando de armas, tráfico de mulheres (prostituição) e seres humanos (crianças em especial) para retirada de órgãos, agenciamento de imigrantes ilegais, comércio de minerais ou gemas preciosas, produtos industriais de venda controlada (ex. fármacos), produtos industriais falsificados, produtos de fauna e flora, bem como produtos da biodiversidade e transgênicos, obras de arte e arqueológicas.

b) O tráfico internacional de cocaína é controlado em grande parte a partir da Colômbia. Os grandes traficantes compram as folhas de coca dos produtos, as processam e vendem. Os grupos guerrilheiros (guerrilha) se espalham pelas zonas rurais.
O narcotráfico é uma maneira de custear a guerrilha, que submete muitos camponeses, alguns deles produtores de coca, com o uso da violência, onde a guerrilha acaba controlando parte das terras onde é cultivada a coca. Alguns grupos guerrilheiros cobram taxas sobre a produção da coca para levantar recursos para compra de alimentos e armamentos. Os narcotraficantes possuem vínculos com grupos paramilitares, latifundiários e outros capitalistas pois lhes interessam como forma de facilitar a “lavagem” de dinheiro resultante da comercialização da droga. Grupos paramilitares tentam expulsar guerrilheiros e camponeses pelo uso da força, sendo financiados por latifundiários e narcotraficantes. Por tentarem exercer um papel de polícia que é prerrogativa do Estado, eles agem contra o Estado de Direito.  

Resposta da questão 13:
a) Que o estudante relacione a prevalência do sistema viário com políticas de planejamento urbano, indústria automobilística, maior velocidade e deslocamentos maiores para parte da população, estagnação tecnológica do transporte coletivo, etc.
A política de desenvolvimento econômico do governo Juscelino Kubitschek na década de 1950, atraiu os investimentos das indústrias de automotores, gerando uma expectativa de mercado rapidamente absorvida pela população e pelas políticas governamentais que priorizaram a circulação por meio do transporte motorizado, aliado à metropolização causada pela falta de planejamento urbano que cria circulação em grandes áreas, obrigando a população a se deslocar por extensas distâncias em seu trajeto diário. Dessa forma, o transporte motorizado tem se apresentado como a opção mais viável para o deslocamento nas cidades, haja vista os precários investimentos, a deficiente infraestrutura e a falta de otimização dos trajetos do transporte coletivo.

b) Poluição sonora, do ar, etc.
Os impactos ambientais causados pelo predomínio do transporte individual motorizado são: a emissão de poluentes, como o CO2, causados pela queima dos combustíveis fósseis resultando em intensificação do efeito estufa e nas chuvas ácidas; a poluição sonora; impacto da fabricação dos veículos e da produção de energia; a impermeabilização do solo e alteração do perfil geológico para a construção de vias de rolamento.  

Resposta da questão 14:
 a) O conflito de natureza social evidenciado no texto ocorre entre os ruralistas, que para expandir suas áreas de cultivo defendem o direito de desmatarem partes do país, e a população em geral (85% de acordo com a pesquisa), que percebe a necessidade de se preservar áreas cobertas por florestas para o equilíbrio ambiental.

b) A pesquisa feita pelo Instituto Datafolha revelou que 85% da população é não deseja as mudanças na Lei nº 4.771, logo, é a favor da manutenção do Art. 1º do atual código florestal brasileiro e contrária a posição dos ruralistas.  

Resposta da questão 15:
 a) Vários motivos podem ser apontados como fatores de destruição das matas ciliares em áreas rurais brasileiras. Citamos aqui alguns deles: o modelo de ocupação do território, que utilizava a rede hidrográfica como via de circulação favoreceu ocupações nas margens dos rios; a necessidade da água para a realização de diversas atividades econômicas, como plantações e criações de animais fazia com que estas atividades fossem localizadas à beira de rios e córregos; modelos de desenvolvimento agrário, como o Pró-Várzea, induziram a retificação de rios e córregos para ocupação de suas margens com plantações comerciais.

b) A mata ciliar tem como funções principais a estabilização das margens dos rios e a retenção de sedimentos das encostas, protegendo do assoreamento.  

Resposta da questão 16:
 a) Desertificação é um processo resultante da ação antrópica que transforma áreas férteis em áreas improdutivas. A desertificação geralmente ocorre em áreas onde os ecossistemas são mais frágeis e a capacidade de regeneração é pequena. Segundo a ONU, a desertificação pode ocorrer com maior intensidade em áreas de climas áridos, semiáridos e subúmidos. A desertificação é resultado do desmatamento e do uso intensivo do solo que levam a uma grande erosão e/ou esgotamento dos solos.

b) Dentre os impactos sociais associados à desertificação podemos destacar: redução da produtividade agrícola, gerando demanda por importação de alimentos e seu respectivo encarecimento; diminuição da renda dos pequenos e médios produtores; intensificação do êxodo rural.  

Resposta da questão 17:  a) Queda da mortalidade (infantil, infantojuvenil e materna) que, no século XIX e depois no XX, espalhou-se nos países do Sul (na Índia, por exemplo, a partir dos anos 1920), avanços da medicina e da farmacêutica, difusão de comportamentos higiênicos e progresso técnico-agrícola que permitiu uma alimentação mais regular e variada. Além disso, as pessoas idosas vivem mais tempo, em decorrência da melhora, desde os anos 1970, da medicina e das infraestruturas sanitárias.
O crescimento populacional mundial resulta da queda da taxa de mortalidade, decorrente da revolução médico-sanitário ocorrida na década de 1950 – melhoria das condições sanitárias, maior acesso ao sistema médico hospitalar, utilização intensiva dos antibióticos; da urbanização; do aumento da produção e da produtividade de alimentos; de melhores condições sociais que imprimem maior longevidade à população. Esses processos atingem, particularmente no século XX, os países subdesenvolvidos, cuja base demográfica é gigantesca, multiplicando rapidamente a população.

b) 1. Paris, na França. 2. Teerã, no Irã.
O enunciado da questão cita a capital dos países França e Irã e, portanto, refere-se, respectivamente, às cidades de Paris e Teerã.

c) Que o estudante reconheça que a dinâmica demográfica não perpassa unicamente pelo contingente populacional, mas sim por outros fatores demográficos.
A demografia refere-se à dinâmica populacional e engloba a análise de diversos indicadores humanos e econômicos, não se restringindo apenas à população absoluta. Em razão disso, embora Portugal e Guiné tenham população absoluta semelhante, a observação desse único dado não permite traçar analogia entre a demografia dos dois países.  

Resposta da questão 18:
 a) A Grécia gastou bem mais do que podia na última década, pedindo empréstimos pesados e deixando sua economia refém da crescente dívida. Nesse período, os gastos públicos foram às alturas, e os salários do funcionalismo praticamente dobraram. Enquanto os cofres públicos eram esvaziados pelos gastos, a receita era afetada pela evasão de impostos - deixando o país totalmente vulnerável quando o mundo foi afetado pela crise de crédito de 2008. O montante da dívida deixou investidores relutantes em emprestar mais dinheiro ao país. Hoje, eles exigem juros bem mais altos para novos empréstimos que refinanciem sua dívida.
A crise econômica na Grécia é explicada pelo alto endividamento externo decorrente de elevados gastos com funcionalismo público e previdência. Para manter esses investimentos, o país contraiu empréstimos que tiveram suas taxas de juros elevadas em razão da crise do mercado imobiliário e dos bancos estadunidenses que se espalhou pelo mundo, causando escassez de recursos. Impossibilitada de quitar seus compromissos financeiros, a economia do país entrou em colapso.

b) Portugal, Itália, Irlanda, Grécia e Espanha ou Spain.
PIIGS é um acrônimo pejorativo que engloba o conjunto de países cujas economias têm desempenho insuficiente, abrangendo, como demonstrado no mapa: Irlanda, Portugal, Espanha, Itália e Grécia.  

Resposta da questão 19:
 a) Analisando a tabela podemos constatar que as Regiões Norte e Centro-Oeste, por possuírem mais estados na Federação, acabam sendo privilegiadas na representação política do país. Isto ocorre principalmente no tocante ao número de senadores, uma vez que cada unidade da federação do Brasil tem direito a três senadores, independente do número de habitantes que possui. Por esta mesma lógica, a Região Sudeste, a mais populosa do país, por possuir apenas 4 estados acaba sub-representada, pois o voto de um eleitor nesta região tem peso político menor por habitante se comparado, por exemplo, com a região Norte.

b) A criação de um novo estado, não afetaria o equilíbrio federativo do país, mas, afetaria o equilíbrio político, isto porque, o novo estado teria 3 senadores como todos os outros estados do país, contudo, a região onde este estado fosse criado ganharia maior poder político.  

Resposta da questão 20:
 O aumento do consumo de automóveis afeta a circulação e o modo de vida nas cidades de inúmeras formas. Podemos destacar algumas delas, tais como: engarrafamentos e o aumento do tempo de deslocamento nas cidades, além da piora na qualidade de vida por causa da poluição, tanto sonora quanto do ar, contribuindo, por exemplo, para o desencadeamento de doenças como o estresse e doenças respiratórias.  

Resposta da questão 21:
 A questão dava aos candidatos amplas possibilidades:

Foram consideradas respostas baseadas em comparações ou análises inter-regionais (as condições do Sudeste em oposição ao Norte ou Nordeste);
Foram consideradas também respostas baseadas em comparações ou análises intrarregionais, associando aspectos físicos ou humanos (ex. o que é o sertão e como são as condições de vida naquele espaço) ou intraurbanas, as contradições sociais concretizadas na paisagem de um espaço ou cidade específica (ex. a existência de condomínios de luxo ao lado de invasões/favelas).

Como a questão permitia possibilidades múltiplas de respostas exigiu-se capacidade de abstração, coerência explicativa e articulação textual, mais do que citações comparativas ou citações óbvias, como “o Sudeste é mais rico que o Nordeste” ou “a distribuição de renda no Brasil é muito desigual”.  

Resposta da questão 22:
 a) Como economia emergente, o Brasil vem aumentando sua importância e influência na América do Sul. O comércio é uma atividade fundamental para garantir a presença brasileira crescente na região. Ações do Estado brasileiro são importantes para garantir fluxos de capital, mercadorias e serviços promovendo acordos, facilidades aduaneiras, políticas financeiras, preferências a parceiros como os países do Mercosul e diplomacia multilateral.

b) As redes sociais que se estabelecem entre os migrantes e suas comunidades nacionais e regionais de origem atuam na orientação dos fluxos e facilitam a inserção dos imigrantes (mercado de trabalho, informações, sociabilidade, etc.) no país de destino.   

Resposta da questão 23:
 Percebe-se que a pesquisa é atual (2011), portanto, de alguns meses antes desse vestibular. Isso nos ajuda a constatar que, apesar de todo um discurso de igualdade de gênero, a opressão às mulheres ainda é muito grande, destacando-se que o elemento ideológico – o machismo – ainda é a principal causa de agressão, superior ao alcoolismo. A partir desses dados constata-se que as mudanças ao longo do século XX existiram, mas a ideia de igualdade está longe de ser uma realidade, apesar de avanços na legislação e de maior participação da mulher em setores da vida social que eram exclusivamente masculinos.  

Resposta da questão 24:
 a) a expressão “Primavera” foi utilizada em outros momentos da História para designar movimentos populares contra situações ou governantes considerados autoritários. Na questão atual, a “Primavera Árabe” designa um conjunto de movimentos sociais em diferentes países de língua árabe, todos eles de luta contra governantes ditatoriais.

b) A formação de uma nova nação, o Sudão do Sul, com o desmembramento do território assinalado. A configuração do novo país havia sido acertada numa conferencia de paz em 2005, seguida de um plebiscito, após mais de doze anos de guerra civil. Muitos consideram que as diferenças étnico-religiosas foram determinantes para o conflito e posterior separação, pois no norte a maioria é de origem árabe e muçulmana, enquanto os sudaneses são cristãos e com elementos de cultura tribal.  

Resposta da questão 25:
 Nos anos 30, a economia brasileira sofreu forte abalo devido aos efeitos da crise internacional do capitalismo, desde a quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque, que afetou principalmente as atividades agrárias, em especial a produção de café nos estados de Paraná e São Paulo, e iniciou uma política de valorização das atividades urbanas, principalmente industriais.
Nos anos 40, os japoneses foram vítimas de forte preconceito devido à Segunda Guerra Mundial, à medida que o Brasil optou por aliar-se aos Estados Unidos, que lutavam na Europa contra o nazifascismo e na Ásia contra o Japão.  

Resposta da questão 26:
 O candidato deve saber o que é intolerância, perceber a intolerância nas imagens, selecionar um momento do passado para exemplificar e explicar práticas de intolerância.
O candidato deve associar as imagens comparando e interpretando, em especial, relacionando passado/presente e mudanças/permanências, mostrando práticas, discursos, ideias, noções, etc. de discriminação e/ou intolerância que aconteceram em relação à etnia, à idade, ao gênero, à religião, à nacionalidade. Deve perceber e negar o preconceito, a intolerância, considerar que nem todas as práticas, as noções, os conceitos, podem ser considerados válidos eticamente para não incidir no relativismo (deve-se entender o preconceito, do passado e do presente, como próprios de um contexto, de uma cultura datada, mas passível de crítica).
O candidato pode reportar-se a outros períodos históricos, como a escravidão negra no Brasil, na medida em que relaciona com o preconceito e critica as justificativas para o preconceito. Pode dar exemplos pessoais desde que relacionados aos exemplos históricos.  

Resposta da questão 27:
 a) As imagens pertencem ao movimento modernista, desenvolvido nas primeiras décadas do século XX e que, na pintura, enfatizava uma estética genuinamente brasileira, pretendendo revelar um Brasil visto sob o plano real, longe do idealismo pregado pela era romântica.
b) O maior evento foi a Semana de Arte Moderna, ocorrida em fevereiro de 1922 na cidade de São Paulo, considerada como um marco nos padrões de expressão cultural do país. Apesar do grande impacto causado com as manifestações no Teatro Municipal, seus ideais e sua estética firmaram-se gradualmente nas décadas seguintes.  

Resposta da questão 28:
 O golpe militar no Chile ocorreu no contexto da Guerra Fria, que determinou um avanço do conservadorismo nos países latino-americanos, oposto às reivindicações e a governantes populares que foram considerados de esquerda. O golpe no Chile e em outros países contou com apoio e participação direta – do ponto de vista político-econômico – dos Estados Unidos.
O atentado às torres gêmeas, nos Estados Unidos, ocorreu no período pós Guerra Fria, quando o tradicional inimigo soviético não mais existia, num contexto marcado pelo levante de países e povos árabes contra a ingerência ocidental, reação, esta, radicalizada por grupos fundamentalistas.  

Resposta da questão 29:
 Eleições no Período Colonial:
• eleições elitistas, baseadas na participação exclusiva dos “homens bons”: eleitores e elegíveis, grandes proprietários e grandes comerciantes;
• eleições para as Câmaras Municipais.

Eleições no Período Monárquico:
• eleições censitárias: eleitorado selecionado a partir de bens ou de renda;
• cidadania restrita, dependendo da renda;
• eleitorado dividido entre eleitores de primeiro e segundo graus, selecionados a partir dos bens ou da renda;
• elegíveis também selecionados a partir dos bens: deputados e senadores.
• senado vitalício escolhido em lista tríplice pelo Imperador.

Eleições na República (1889-1930):
• eleições diretas: voto aberto, restrito a homens maiores de 18 anos e alfabetizados;
• voto controlado pela força dos “coronéis”; eleições a bico de pena; eleições do clavinote;
• eleições sujeitas à CVP (Comissão de Verificação de Poderes) estabelecida pela Política dos
Governadores;
• aniquilação das oposições.

Eleições na República (1945-1964):
• eleições diretas: voto universal, com exceção dos analfabetos e soldados;
• voto feminino;
• voto secreto e livre;
• atuação do pluripartidarismo.

Excelente questão que aborda o processo eleitoral no Brasil em diferentes momentos históricos e possibilita desenvolver uma história comparativa sobre a evolução da cidadania no país, orientando o professor em uma abordagem diferenciada sobre o país.   

Resposta da questão 30:
 a) O início da década de 50 foi marcado pela política desenvolvimentista do presidente Juscelino Kubitschek, apoiada em um grande plano gerencial, o Plano de Metas, que tinha como base a industrialização do país e o desenvolvimento de outros setores, principalmente de energia e transporte. As principais ações envolveram o ingresso de empresas e capitais estrangeiros, que se concentraram nas áreas urbanas, principalmente do sudeste.

b) “Saudosa Maloca” descreve os problemas relacionados à moradia. O crescimento urbano foi marcado pela verticalização e pela valorização de diversas áreas centrais nas cidades, forçando o deslocamento das populações mais pobres, que normalmente viviam em “malocas” ou cortiços para áreas periféricas. Já “Trem das onze” destaca o problema nos transportes, com a ampliação das distâncias – devido ao crescimento das cidades – e a limitação dos transportes públicos, principalmente nas áreas periféricas.  

Resposta da questão 31:
 a) No início do governo do presidente norte-americano Franklin Roosevelt, foi implantado o New Deal, plano econômico visando à recuperação da economia estadunidense, frente aos efeitos da crise iniciada em 1929. Entre outras medidas, destacam-se: a criação de grandes obras públicas visando à geração de emprego e renda e ampliação da infraestrutura; a criação do salário-desemprego; a administração de Reassentamento que transferiu famílias que ocupavam terras de qualidade inferior; a Lei de Assistência Civil à Conservação e ao Reflorestamento, que criava frentes de trabalho para os jovens e desempregados; a Lei do Ajustamento Agrícola, que subsidiava os fazendeiros que reduzissem a sua produção; a concessão de financiamentos a fazendeiros e industriais e supervisão do sistema financeiro pelo governo federal.

b) Podem ser apontados como fatores da crise de 2008-09: a especulação financeira e a má gestão da de grandes corporações favorecidas por preceitos neoliberais.
A crise começou no setor imobiliário norte-americano e atingiu, inicialmente bancos, indústrias e as bolsas de valores nos Estados Unidos, mas logo se espalhou pelo mundo, ocasionado recessão econômica e altos índices de desemprego. Para minimizar os efeitos da crise e na medida do possível, reverter esse processo, vários governos adotaram práticas intervencionistas como programas de isenções fiscais e aportes financeiros visando salvar empresas e evitar o aumento do desemprego.  

Resposta da questão 32:
 a) Espera-se que o/a estudante possa vincular o nome dado à vestimenta como uma referência ao atol do Bikini, onde ocorreu, em 5 de julho de 1946 uma explosão atômica experimental. O criador da peça pretendia sugerir que a mulher de biquíni provocasse o efeito de uma explosão nuclear na opinião pública.
b) Espera-se que o/a estudante possa vincular a criação da peça como parte do processo de emancipação feminina, uma vez que muitas mulheres reivindicavam o direito de dispor de seu corpo, livre de tabus moralistas, machistas e paternalistas. Por outro lado, a exposição gerou críticas de grupos feministas que acusavam a peça de mercantilizar e banalizar o corpo da mulher.  

Resposta da questão 33:
 Segundo Weber, o Estado só pode existir se os dominados se submeterem à autoridade do dominador. No caso do Egito, os dominados não mais se submetiam ao regime de Hosni Mubarak, criando uma situação na qual esse tipo de Estado não mais se sustentava. Sendo assim, por uma crise de legitimação, Mubarak teve que renunciar ao cargo de presidente do Egito.  




HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados