Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

sábado, 10 de dezembro de 2011

Questões discursivas com gabarito comentado sobre: Era Vargas, Primeira Guerra Mundial e Crise de 1929 A América Latina no século XX




1. (Unesp 2011)  A década de 1930 no Brasil é normalmente associada ao varguismo. Além da liderança de Getúlio Vargas, o período também apresentou forte radicalização política. Como podemos associar tal fenômeno ao panorama internacional de então? Cite dois exemplos de agrupamentos políticos radicais atuantes no Brasil dos anos 30 e algumas de suas principais propostas.
  
2. (Uerj 2009)  A Primeira Guerra Mundial não resolveu nada. As esperanças que gerou - de um mundo pacífico e democrático de Estados-nação sob a liga das nações; de um retorno à economia mundial de 1913; mesmo (entre os que saudaram a revolução russa) de capitalismo mundial derrubado dentro de anos ou meses por um levante dos oprimidos - logo foram frustradas. O passado estava fora de alcance, o futuro fora adiado, o presente era amargo, a não ser por uns poucos anos passageiros em meados da década de 1920.
            ERIC J. HOBSBAWM. "A era dos extremos: o breve século XX (1914-1991)". São Paulo: Companhia das Letras, 1995.


O período entre-guerras (1919-1939) começou com uma combinação de esperança e ressentimento.
Diversos acordos foram impostos pelos Estados vencedores aos derrotados. O mais conhecido deles é o Tratado de Versalhes de 1919. Outros tratados complementares também foram assinados e igualmente tiveram grande importância para a geopolítica mundial.
Indique duas transformações na geopolítica mundial decorrentes desses tratados complementares.
Em seguida, cite dois países que foram submetidos a eles.
  
3. (Ufg 2006)  Dá-se o nome de imperialismo à nova fase do capitalismo. Essa fase baseia-se na existência dos monopólios, no domínio do capital financeiro, na exportação de capitais excedentes para as áreas periféricas e na disputa entre os países pelo domínio de colônias e zonas de influência. Explique dois desdobramentos da política imperialista no início do século XX, no que diz respeito às políticas de aliança entre os países europeus e às disputas territoriais.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
"Um dos deveres do Estado é socorrer aqueles cidadãos que se virem vítimas de circunstâncias a tal ponto adversas que os deixem incapazes de satisfazer mesmo as mais simples necessidades sem amparo de outros. A esses desafortunados cidadãos deve-se estender o amparo do governo, não como caridade, mas como uma face do dever social".
(Pronunciamento do governador Franklin Roosevelt na Assembleia Legislativa do Estado de Nova Iorque, em 21.08.1931, In: Robert E. Sherwood. Roosevelt e Hopkins. Tradução de Heitor Aquino Ferreira, Rio de Janeiro: Nova Fronteira e Brasília: UNB, 1998, p. 47).

"A situação do café é a seguinte: a produção é maior do que o consumo. Procuramos iludir a situação, estabelecendo o escoamento de produção por doses fracionadas".
(Carta de Francisco Campos a Getúlio Vargas, 23.12.1930, In: A Revolução de 30: textos e documentos. Brasília: UNB, 1982, p. 220).

A crise econômica que eclodiu nos Estados Unidos a partir da quebra da bolsa de valores de Nova Iorque, em 24 de outubro de 1929, alcançou proporções mundiais, constituindo uma das mais profundas crises cíclicas do capitalismo. Em sua difusão atingiu as economias capitalistas, provocando uma profunda recessão econômica, superada através de intervenções político-econômicas do governo norte-americano.


4. (Unirio 2002)  Explique um fator relacionado com a origem da crise de 1929.
  
5. (Unesp 2000)  Em 1929, a Bolsa de Valores de Nova Iorque quebrou. As ações se desvalorizaram drasticamente; os estoques de cereais se acumularam; os preços dos produtos baixaram. Fazendeiros faliram. As grandes indústrias diminuíram fortemente a produção; as médias e pequenas fecharam. Grandes massas de trabalhadores ficaram desempregadas. O Estado, essencialmente liberal, não intervinha na produção e o mercado sozinho não controlava a crise. Para controlar a crise, Franklin Delano Roosevelt, democrata eleito presidente em 1932, lançou um programa de reconstrução nacional, o New Deal, cuja meta era promover reformas profundas na sociedade norte-americana.

Baseando-se no texto, responda.

a) Qual a diferença entre o liberalismo econômico clássico e o liberalismo praticado pelo New Deal?

b) Quais os reflexos da crise de 1929 no Brasil?
  
6. (G1 1996)  O que foi o Plano Cohen?
  
7. (G1 1996)  Com que finalidade foi criado o DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) durante o Estado Novo?
  
8. (Unicamp 1994)  Em 10 de novembro de 1937, Getúlio Vargas discursava à nação através do rádio:
"A disputa presidencial estava levando o país à desordem. Os comunistas infiltravam-se dia a dia nas instituições nacionais. A Nação corria perigo de uma luta de classes e os partidos políticos inquietavam o nosso povo"
a) Que argumentos Vargas usou para implantar o Estado Novo?
b) Cite duas características do Estado Novo.
  
9. (Unesp 1994)  Em seu discurso de posse na presidência dos Estados Unidos, Roosevelt, em 1933, acusava a profunda crise econômica e social: "... grande quantidade de cidadãos desempregados vê surgir à sua frente o problema sinistro de existência, e um número igualmente grande labuta com escassa remuneração." Ao mesmo tempo, Roosevelt propunha: "Esta nação exige ação, e ação imediata."
(Franklin Delano Roosevelt, DOCUMENTOS HISTÓRICOS DOS ESTADOS UNIDOS).

Esta ação deu-se através de uma nova política econômica, o NEW DEAL.
Apresente duas características desta política.
  
10. (Ufpr 1992)  A crise econômica de 1929, por sua profundidade e extensão, atingiu todo o mundo ligado ao capitalismo. Quais foram os efeitos dessa crise no Brasil, sob os aspectos econômico e político?
  
11. (Unesp 1991)  Estabeleça a relação entre a ação do Estado Novo (1937-1945) e o desenvolvimento da indústria pesada no Brasil.
  
12. (Fuvest-gv 1991)  A Revolução de 1930 conduziu à adoção de diversas medidas em favor dos operários do Brasil. Quais foram essas medidas? Essas medidas podem ser consideradas como meramente paternalistas? Em caso de resposta negativa, até que ponto elas trouxeram um benefício real?
  
13. (Unicamp 1991)  Após a 1a Guerra Mundial os Estados Unidos se tornaram o país mais rico do mundo, consolidando o chamado "sonho americano". Essa riqueza provinha em grande parte do crescimento e do avanço técnico da indústria, o que por um lado resultava na maior oferta de produtos industrializados baratos, mas por outro ocasionava um crescente desemprego de operários substituídos por máquinas. O desemprego e as altas aplicações de dinheiro no mercado de ações ajudaram a desencadear uma crise de repercussão mundial.
Identifique essa crise e analise suas principais consequências para os Estados Unidos.
  
14. (Unesp 1990)  Getúlio Vargas, depois de outorgar a Constituição de 1934, ampliou sua política intervencionista de modo a ter pleno controle sobre a sociedade e, assim, impor seu plano político. Discorra sobre três características importantes deste governo e indique como terminou.
  
15. (Fuvest 1988)  O sentimento regionalista foi um dos fatores na luta pelo poder na Revolução de 1930. Como?
 
Gabarito:  

Resposta da questão 1:
 O período entre guerras é caracterizado como de “crise do liberalismo” e, do ponto de vista político, representou a perda de espaço dos regimes democráticos e de projetos liberais e, ao mesmo tempo, de ascensão de projetos e governos extremistas, daí a caracterização de “polarização ideológica” para o período. Nesse momento, agrupamentos políticos de esquerda (partidos socialista e comunista e o movimento anarquista), assim como os de direita (nazifascistas) ampliaram suas ações, a presença na vida política e chegaram, em diversos países, a ocupar o poder, como na Itália, Alemanha e Espanha.
No Brasil, uma situação semelhante se desenvolveu durante os anos 30, tendo de um lado a organização fascista AIB (Ação Integralista Brasileira) liderada por Plínio Salgado e, de outro, um movimento de esquerda, a ANL (Aliança Nacional Libertadora) organizada e comandada pelo Partido Comunista, tendo como principal líder Luis Carlos Prestes, que congregava amplos setores da sociedade com um discurso popular e anti-imperialista.  

Resposta da questão 2:
 Duas das transformações:
- desaparecimentos de impérios centrais multiétnicos e pluriculturais, como o austro-húngaro e o turco-otomano
- surgimento de novos Estados no leste europeu: Tchecoeslováquia, Polônia, Iugoslávia, além da Áustria e da Hungria, separadas uma da outra
- entrega de territórios anteriormente turcos ao Reino Unido (Palestina, Jordânia e Mesopotâmia) e à França (Líbano e Síria) pela Liga das Nações
- reforço da política de isolamento imposta à Rússia, com a criação de um cordão sanitário, formado também por países surgidos da desagregação do império austro-húngaro
Dois dos países:
- Áustria
- Hungria
- Bulgária
- Turquia  

Resposta da questão 3:
 - Formação de alianças entre países motivadas por rivalidades políticas e para garantia de interesses econômicos (Tríplice Entente: Inglaterra, França e Rússia. Tríplice Aliança: Itália, Império Austro-Húngaro e Alemanha);
- Luta pela posse de colônias, o domínio das fontes de matérias-primas e de mercados definem o jogo político no século XIX;
- Conflitos envolvendo as novas potências que se formaram ao longo do século XIX (Alemanha e Itália) e as disputas pelos territórios coloniais na África e na Ásia.
- Crescimento dos nacionalismos, que levou à Primeira Guerra Mundial;
- Desmembramento dos antigos impérios (otomano, austro-húngaro, alemão e russo).  

Resposta da questão 4:
 - a crise do capitalismo liberal, incapaz de absorver a superprodução industrial, através de seus mercados consumidores.
- a proliferação de ações e empresas, sem lastros econômico-financeiros, provocando uma corrida desenfreada em busca da salvaguarda de investimentos e capitais envolvidos.  

Resposta da questão 5:
 a) O liberalismo clássico pautado em Adam Smith, fundamenta-se na economia de livre mercado sem qualquer forma de intervencionismo uma vez que a economia se regulamenta por suas leis naturais, sobretudo a da oferta e da procura. Já o liberalismo do New Deal, apoia-se nas teorias de J. M. Keynes e na defesa do Estado no gerenciamento da economia para assegurar o equilíbrio na produção e o pleno emprego.

b) No Brasil, a crise de 1929 gerou uma acentuada queda nas exportações e a falência de várias empresas, contribuindo para agravar a crise da República das oligarquias que culminou com a Revolução de 1930, levando Getúlio Vargas ao poder.  

Resposta da questão 6:
 Um plano forjado por alguns integralistas que apoiavam Getúlio Vargas, em que os comunistas pretendiam assassinar vários políticos e derrubar o governo. Apesar de falso, o plano serviu de pretexto para Vargas continuar no poder, criando um governo ditatorial, o Estado Novo.  

Resposta da questão 7:
 Para controlar a imprensa, através da censura, e promover atividades cívicas para exaltar a figura de Vargas.  

Resposta da questão 8:
 a) O Plano Cohen, uma Ação Comunista para desestabilizar o país.
b) Ditadura, censura, nacionalismo, etc.  

Resposta da questão 9:
 Intervenção do estado na economia, obras públicas para empregar a população e empréstimos para os pequenos proprietários etc.  

Resposta da questão 10:
 No Brasil a crise de 29 provocou uma queda nas exportações do café, desestabilizando a elite dominante, através da ruptura da política do café com leite e precipitando a Revolução de 30.  

Resposta da questão 11:
 Foi nesse período que foi criada a companhia siderúrgica nacional em Volta Redonda, RJ, lançando-se as bases do nacionalismo econômico.  

Resposta da questão 12:
 Getúlio Vargas criou em 1930 o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. Aprovou a legislação trabalhista que garantia salário mínimo, previdência social, sindicatos, etc. Com essas medidas Vargas consegue ter o operariado como aliado. O caráter paternalista de certas medidas é inegável mas trouxe um mínimo de direitos aos trabalhadores.  

Resposta da questão 13:
 Foi a crise de 1929 ocasionada por uma superprodução. Colocou os EUA em uma grande depressão econômica.  

Resposta da questão 14:
 Período dito constitucional, polarizado entre AIB e ANL. Teve seu desfecho em 1937, com um golpe de estado, após o suposto Plano Cohen.  

Resposta da questão 15:
 O descontentamento de algumas oligarquias estaduais com a hegemonia das oligarquias paulista e mineira, expresso na participação ou apoio à Aliança Liberal, pode ser mencionado como manifestação do sentimento regionalista na luta pelo poder na Revolução de 1930. Podem ser mencionados ainda a ruptura na política do café-com-leite e o assassinato de João Pessoa, então governador da Paraíba, por rivalidades locais, fato utilizado por radicais que acusavam São Paulo de retaliação por terem denunciado fraudes eleitorais.  

2 comentários:

  1. encontrei respostas da minha atividade que valia 4 pontos!!
    muito obrigada, ajudou MUITOO

    ResponderExcluir
  2. gostaria de parabenizá-lo pela escolha das questões, elas abordam muito bem o tema e provavelmente será abordado desta mesma forma no vestibular. Obrigada desde já! :DD

    ResponderExcluir

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados