Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

sábado, 24 de junho de 2017

História, Constituição e questões CESPE






1- Com relação ao período da Primeira República brasileira, que vigorou até 1930, julgue C ou E.

(   ) Sob inspiração norte-americana, o regime republicano brasileiro adotou o presidencialismo e substituiu o unitarismo do império pelo federalismo.


Resposta:

Afirmativa correta!!!

A Constituição de i891, carta que inaugura juridicamente o Estado republicano brasileiro, inspirou-se na Republica do Estados Unidos da América, tendo, inclusive adotado, mesmo que temporariamente, tenha adaptado o modelo de bandeira americana, alterando as cores para verde e amarelo. A forma de Estado adotada na Carta de 1891também acompanhou a do Tio Sam, guardando, claro as especificidades históricas do arranjo federativo que as originara, ou seja, os entes federados brasileiros, se comparados aos do “irmão do norte”, possuiriam menos autonomia relativa, pois nossa federação era resultado de um processo de dentro para fora (estado centralizado fragmentando-se para tornar-se uma federação centrífuga), o oposto da Confederação centrípeta dos EUA. O sistema de governo adotado em 1891 foi o presidencialismo.

Bons estudos,

Professor Arão Alves


2-  Quando o Brasil se tornou independente, em 1822, a elite política brasileira optou por uma onarquia representativa como forma de governo, de acordo com o modelo francês da época. A Constituição de 1824, outorgada por D. Pedro I, continha todos os direitos civis e políticos reconhecidos nos países europeus. Afastava-se do sistema inglês pela adoção do Poder Moderador, que dava ao imperador grande controle no ministério. José Murilo de Carvalho. Fundamentos da política e da sociedade brasileirasIn: Lúcia Avelar e Antônio Octávio Cintra (Orgs.). Sistema político brasileiro: uma introdução. Rio de Janeiro: Fundação Konrad-Adenauer-Stiftung; São Paulo: Fundação UNESP Ed., 2004, p. 27-8 (com adaptações)
Tendo o texto acima como referência inicial, julgue (C ou E) os itens que se seguem, relativos a aspectos marcantes do quadro político brasileiro nas décadas iniciais do período monárquico.

(   ) A crise política dos primeiros tempos do Brasil independente teve sua expressão máxima na dissolução da Assembleia Constituinte, razão pela qual a Constituição de 1824, outorgada, afastava-se do contexto histórico da época ao não incorporar elementos da nova ordem política nascida dos movimentos revolucionários liberais burgueses.


Resposta:


Afirmativa errada!!


Mesmo sendo resultado de uma outorga do imperador e incorporando a solução quádrupla de poderes de Benjamin Constant e não a tripartição de poderes de Monstesquieu, a Carta de 1824, sob vários aspectos, pode ser considerada uma Carta Liberal. Ao longo do conciso texto, é possível notar a introdução de diversos direitos civis e políticos, incluindo o ensino primário gratuito.


Veja:


Constituição de 1824
TÍTULO 8o Das Disposições Gerais e Garantias dos Direitos Civis e Políticos dos Cidadãos Brasileiros


6o ) Qualquer pode conservar-se, ou sair do Império, como lhe convenha, levando consigo os seus bens, guardados os regulamentos policiais, e salvo o prejuízo de terceiro.
7o ) Todo o cidadão tem em sua casa um asilo inviolável. De noite não se poderá entrar nela, senão por seu consentimento, ou para o defender de incêndio, ou inundação; e de dia só será franqueada a sua entrada nos casos, e pela maneira, que a lei determinar.

10) À exceção de flagrante delito, a prisão não pode ser executada senão por ordem escrita da autoridade legítima. Se esta for arbitrária, o juiz, que a deu, e quem a tiver requerido serão punidos com as penas que a lei determinar.

13) A lei será igual para todos, quer proteja, quer castigue, e recompensará em proporção dos merecimentos de cada um.

14) Todo o cidadão pode ser admitido aos cargos públicos civis, políticos ou militares, sem outra diferença que não seja a dos seus talentos e virtudes.

19) Desde já ficam abolidos os açoites, a tortura, a marca de ferro quente, e todas as mais penas cruéis.

20) Nenhuma pena passará da pessoa do delinqüente. Portanto, não haverá em caso algum confiscação de bens, nem a infâmia do réu se transmitirá aos parentes em qualquer grau, que seja.

27) O segredo das cartas é inviolável. A administração do correio fica rigorosamente responsável por qualquer infração deste artigo.


A Constituição de 1824







1. (Enem 2011)  Art. 92. São excluídos de votar nas Assembleias Paroquiais:

I. Os menores de vinte e cinco anos, nos quais não se compreendam os casados, e Oficiais militares que forem maiores de vinte e um anos, os Bacharéis Formados e Clérigos de Ordens Sacras.
IV. Os Religiosos, e quaisquer que vivam em Comunidade claustral.
V. Os que não tiverem de renda líquida anual cem mil réis por bens de raiz, indústria, comércio ou empregos.

Constituição Política do Império do Brasil (1824). Disponível em: https://legislação.planalto.gov.br. Acesso em: 27 abr. 2010 (adaptado).

A legislação espelha os conflitos políticos e sociais do contexto histórico de sua formulação. A Constituição de 1824 regulamentou o direito de voto dos “cidadãos brasileiros” com o objetivo de garantir
a) o fim da inspiração liberal sobre a estrutura política brasileira.   
b) a ampliação do direito de voto para maioria dos brasileiros nascidos livres.   
c) a concentração de poderes na região produtora de café, o Sudeste brasileiro.   
d) o controle do poder político nas mãos dos grandes proprietários e comerciantes.   
e) a diminuição da interferência da Igreja Católica nas decisões político-administrativas.   


Resposta:

[D]

A Constituição de 1824 foi imposta pelo imperador e reflete a elitização política. Seu componente mais importante foi o voto censitário, ou seja, baseado na renda indivíduo. Dessa forma penas aqueles que tivessem renda proveniente da terra – os fazendeiros – ou do comércio (geralmente indivíduos de origem portuguesa) tiveram garantidos o direito político de votar. 

sábado, 17 de junho de 2017

A primeira Constituição brasileira. Da constituinte à outorga







1-O processo de Independência do Brasil concluiu-se durante o Primeiro Reinado (1822-831). Este
foi, contudo, um período conturbado da história nacional, em razão, entre
outros fatores, de contradições da vida política interna e da política
exterior. A esse respeito, julgue (C ou E) os itens a seguir.

(     )No Congresso do Panamá de 1826, em que se
discutiu a ordem hemisférica, a delegação brasileira fez a defesa da guerra que
o governo movia contra Buenos Aires pela posse da Província Cisplatina.

Parte superior do
formulário



Resposta:


Errada!!!
Estiveram ausentes da Conferência do Panamá, além do Brasil,
Os EUA, o Chile, a Argentina, o Paraguai, o Uruguai e o Haiti. O próprio mentor
da conferência, Simon Bolívar, não esteve presente pois estava envolvido na
intervenção no Peru. De fato, a Conferência tinha como objetivo discutir, entre
outras propostas, a criação de uma confederação de Estados americanos, proposta
já apresentada em 1815 na carta da Jamaica.

2- Com relação à Independência e às
primeiras décadas da formação do Estado imperial no Brasil, julgue a seguinte
afirmativa.
(   )  José Bonifácio, "o Patriarca da
Independência", deixou o legado de um pensamento voltado para a
preservação da unidade política nacional.

Resposta

Certo!!
Bonifácio foi um dos principais nomes da constituinte de
1823, defendia uma monarquia constitucional, pois acreditava que seria ideal
para manutenção da unidade nacional.

3- Uma das mais duradouras
guerras civis travadas no Brasil, a Farroupilha, ocorreu no Rio Grande do Sul,
ao longo de uma década (1835-1845). Relativamente ao período conhecido como
regencial, que se estende da abdicação de Pedro I (1831) ao Golpe da Maioridade
(1840), julgue a afirmativa abaixo.
(     ) Acusado de montar um
ministério que atendia exclusivamente aos interesses das elites locais, D.
Pedro I perdeu o apoio da influente comunidade lusa no Brasil, o que fomentou
clima de insegurança que tornou insustentável a manutenção do seu governo.


Resposta:


Errada!!

O “ministério dos marqueses” era formado por portugueses que,
na maior parte do 1º reinado, estiveram no poder e defendiam um poder
centralizado nas mãos do imperador.

4- Uma das mais duradouras
guerras civis travadas no Brasil, a Farroupilha, ocorreu no Rio Grande do Sul,
ao longo de uma década (1835-1845). Relativamente ao período conhecido como
regencial, que se estende da abdicação de Pedro I (1831) ao Golpe da Maioridade
(1840), julgue a afirmativa abaixo.

(   ) Na raiz da Guerra
Farroupilha encontra-se a forte influência republicana dos países fronteiriços
sobre estancieiros e charqueadores do Rio Grande do Sul, os quais, visando à
expansão de seus negócios, exigiram do governo imperial a proibição da entrada,
no mercado brasileiro, da carne salgada produzida no Uruguai e na Argentina.

Resposta:



Errada!!!



A Farroupilha, levante que desafiou a unidade do Império,
teve como causa principal a insatisfação dos estancieiros gaúchos com questões
fiscais que comprometiam sua capacidade de concorrer com o charque argentino e
Uruguai. Os farrapos estavam preocupados com o mercado interno, pois a
autonomia fiscal da regência concedida às províncias, aumentava a tributação do
produto gaúcho, que precisava atravessar, na forma de charque ou gado “verde”
várias províncias em sua rota de entrega. 

sábado, 10 de junho de 2017

A história das Constituições brasileiras






O processo de Independência do Brasil concluiu-se durante o Primeiro Reinado (1822-1831). Este foi, contudo, um período conturbado da história nacional, em razão, entre outros fatores, de
contradições da vida política interna e da política exterior. A esse
respeito, julgue (C ou E) os itens a seguir.
A Constituição de 1824 descuidou da educação popular ao não fixar o preceito da gratuidade para o ensino primário.

(   ) CERTO                    (    ) ERRADO


Resposta:




Errado.

A Constituição de 1824, embora tenha características autoritárias, como a instituição do poder moderador, possui importantes componentes liberais. Note que o liberalismo aplicado não pode ser confundido com o liberalismo contemporâneo, ou mesmo com o liberalismo francês. Entre os componentes liberais da Carta de 1824, podemos citar a gratuidade do ensino primário, dispositivo que não estaria presente na Constituição liberal de 1891, a primeira da República.

Bons estudos,

Professor Arão Alves



Entre os instrumentos legais do Regime Militar no Brasil, os atos institucionais destinavam-se ao fortalecimento do Poder executivo. Acerca desse assunto, julgue (C ou E) os itens
seguintes.

A reforma eleitoral que extinguiu os partidos políticos então existentes e criou apenas dois, ARENA e MDB, precedeu a Constituição de 1967.


Resposta:

CERTO

A dissolução dos antigos partidos e a regra do 1/3, que viabilizaria o bipartidarismo, MDB e Arena, são resultados do ato institucional de nº 2, ou seja, precedeu a Constituição outorgada de 1967, cuja aprovação foi precedida pelo ato institucional de  nº 4, que convocava o congresso e instava-o a aprovar a Carta, dando assim aspecto de legalidade à nova Constituição.




Implantada a partir da queda do Estado Novo de Vargas (1945), a República Liberal (1946-1964) viu o Brasil industrializar-se e urbanizar-se, conhecendo inédita experiência democrática, com partidos nacionais, eleições periódicas e ampliação dos mecanismos de participação política. Todavia, graves foram as crises desse período, que culminaram no golpe de 1964. No que se refere a esse período, julgue (C ou E) o item subsequente.

A Constituição de 1946 seguiu o modelo liberal-democrático mas, na área trabalhista, adotou um modelo corporativo herdado da década anterior.



RESPOSTA:

CERTO

O trauma do Estado Novo orientou o Constituinte originário de 1946 a concentrar esforços para garantir a independência entre os poderes. O veto à reeleição permaneceu.  No entanto, no que concerne à organização sindical, manteve-se o modelo cooperativista dos órgãos estatais, além de criar várias limitações ao direito de greve.

Bons estudos,

Professor Arão Alves.

sábado, 3 de junho de 2017

Constituição, Egito e a queda de Morsi

História do Brasil - Questões com gabarito comentado




Tendo o texto como referência inicial e considerando aspectos marcantes do processo histórico brasileiro entre 1945 e 1964, julgue (C ou E) os itens subseqüentes.

(      )  Sob o ponto de vista econômico, o governo JK se opôs à política getulista, o que explica, em larga medida, o rompimento, em sua sucessão, da aliança PSD-PTB, fato facilitador da vitória do oposicionista Jânio Quadros, candidato escolhido pela UDN.

(       ) Certo                                  (    ) Errado











Para não perder as novidades, inscreva-se no canal. Além dos vídeos semanais, uma série de questões com gabarito explicado.





A afirmativa está repleta de equívocos, vamos usar a velha técnica do Jack, o estripador, e analisar a afirmativa em “pedacinhos”

“Sob o ponto de vista econômico, o governo JK se opôs à política getulista”


A resistência à posse de JK, demonstra que o médico mineiro não era uma oposição à Vargas, mas era visto como um representante do getulismo. No poder, o presidente bossa-nova apresentou relativa inovação, ao promover o desenvolvimentismo associado, mas isso não pode ser considerado uma ruptura ou oposição à política de Vargas. No máximo um “aggiornamento”

“o que explica, em larga medida, o rompimento, em sua sucessão, da aliança PSD-PTB, “


Não houve rompimento da aliança PSD-PTB. A Chapa lançou o nome de H. Teixeira Lott. A derrota da chapa pode ser compreendida por diversos motivos, entre os quais:

. Inabilidade política de Lott, cuja sinceridade notória em comícios e entrevistas não lhe renderam os votos necessários,;
. A crise econômica e política em que o país estava mergulhado era acentuado pela imprensa, que reverberava a ferrenha oposição de Lacerda e da UDN;
. As denúncias de corrupção enfraqueciam a coligação, gerando um vazio político.



fato facilitador da vitória do oposicionista Jânio Quadros, candidato escolhido pela UDN. "


Nessa parte do item, há uma certa imprecisão, que pode gerar insegurança. O texto afirma que a UDN escolheu o candidato para concorrer ou escolheu o candidato para apoiar?

Se escolheu para apoiar, essa parte estaria certa, mas se escolheu para concorrer, lançou a candidatura, estaria errada.
Note que o vazio político abre espaço para o “novo”, o “desconhecido”, os partidos grandes tradicionais estavam desgastados. Jânio lança sua candidatura pelo pequeno PTN, a UDN apoiaria o candidato do PTN e a sua coligação. Embora a CESPE seja um tanto imprevisível, dificilmente o erro estaria nem detalhe desse, embora seja impossível esquecer da famosa questão Salvador/Costa do Sauipe.


Bons estudos, 
professor Arão Alves




2 A centralização (...) é a unidade da Nação e a unidade do poder. É ela que leva às extremidades do corpo social aquela ação que, partindo do seu coração e voltando a ele, dá vida ao mesmo corpo.
Visconde do Uruguai. Ensaio sobre o Direito Administrativo, 1862. (CARVALHO, José Murilo de (org.). Visconde do Uruguai. São Paulo: Editora 34, 2002.)

O texto acima demonstra um dos fundamentos da estrutura política do Império do Brasil, que se pautava na associação entre poder forte e manutenção da unidade territorial.
Esse projeto político foi primeiramente formulado e defendido, sobretudo, pelos: 
a) Luzias   
b) Saquaremas   
c) Republicanos   
d) Liberais Radicais









Resposta da questão 2:
 [B]

Os saquaremas são os conservadores, identificados com o projeto monárquico centralizador, defendido pelo Partido Conservador desde o período regencial e reforçado com a ascensão de D. Pedro II ao trono.  









História Contemporânea - Questões com gabarito comentado




Além dos vídeos, uma série de questões comentadas:

https://www.youtube.com/channel/UC23whF6cXzlap-O76f1uyOw/videos?sub_confirmation=1

#partiuauladoarão


7.A Europa já não é a liberdade e a paz, mas a violência e a guerra.
Durante a ocupação alemã de Paris, a alguns críticos alemães que virão lhe falar de Guernica, Picasso responderá com amargura:
Não fui eu que a fiz, fizeram-na vocês.
(Giulio Carlo Argan. Arte moderna, 1992.)

O comentário de Pablo Picasso, em relação à sua obra Guernica, refere-se
(A) à separação entre manifestações artísticas e realidade histórica.   
(B) ao bombardeio alemão da cidade basca em apoio ao general Franco.   
(C) aos massacres cometidos pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.   
(D) à denúncia da anexação do território espanhol pelas tropas nazistas.   
(E) à aliança dos nazistas com os comunistas no início da Segunda Guerra Mundial.   
  
8. (Mackenzie 2010)  “O inimigo é cruel e implacável. Pretende tomar nossas terras regadas com o suor de nossos rostos, tomar nosso cereal, nosso petróleo, obtidos com o trabalho de nossas mãos. Pretende restaurar o domínio dos latifundiários, restaurar o czarismo... germanizar os povos da União Soviética e torná-los escravos de príncipes e barões alemães...
(...) em caso de retirada forçada... todo o material rodante tem que ser evacuado. Ao inimigo não se deve deixar um único motor, um único vagão de trem, um único quilo de cereal ou galão de combustível. Todos os artigos de valor (...) que não puderem ser retirados, devem ser destruídos sem falta.”

Após 70 anos da 2ª Guerra Mundial, o discurso acima, de Joseph Stálin, nos remete
(A) à invasão soviética ao território alemão, marco na derrocada nazista frente à ofensiva Aliada nos fronts Ocidental e Oriental.   
(B) à Operação Barbarosa, decorrente da assinatura do Pacto Ribbentrop- Molotov, estopim para a 2ª Guerra Mundial.   
(C) ao Anschluss, quando a anexação da Áustria pelo Terceiro Reich provocou a reação soviética contra os alemães.   
(D) à estratégia soviética frente à invasão alemã, conhecida como tática da ‘terra arrasada’, a mesma utilizada pelos russos contra Napoleão, no início do século XIX.   
(E) à Batalha de Stalingrado, uma das mais sangrentas e memoráveis de todo o conflito, decisiva para a vitória Nazista.   
  
9. (Unesp 2010)  No início dos anos 1990, o presidente Frederik de Klerk declarou oficialmente o fim do apartheid na África do Sul. Esta política racista
(A) prevaleceu durante toda a história independente do país e assegurou o convívio harmonioso de brancos e negros sul-africanos.   
(B) foi implantada após o final da Segunda Guerra Mundial e prolongou o domínio britânico sobre o país por mais cinquenta anos.   
(C) vigorou por mais de quarenta anos e foi um dos instrumentos da minoria branca sul-africana para se impor à maioria negra.   
(D) foi encerrada apesar do amplo apoio internacional e revelou a dificuldade dos africanos de solidificarem suas instituições políticas.   
(E) determinou o prevalecimento socioeconômico de uma elite mestiça e aprofundou as relações interraciais no país.   
  
10. (Enem cancelado 2009)  O ataque japonês a Pearl Harbor e a consequente guerra entre americanos e japoneses no Pacífico foi resultado de um processo de desgaste das relações entre ambos. Depois de 1934, os japoneses passaram a falar mais desinibidamente da “Esfera de coprosperidade da Grande Ásia Oriental”, considerada como a “Doutrina Monroe Japonesa”.
A expansão japonesa havia começado em 1895, quando venceu a China, impôs-lhe o Tratado de Shimonoseki passando a exercer tutela sobre a Corea. Definida sua área de projeção, o Japão passou a ter atritos constantes com a China e a Rússia. A área de atrito passou a incluir os Estados Unidos quando os japoneses ocuparam a Manchúria, em 1931, e a seguir, a China, em 1937.

REIS FILHO, D. A. (Org.). O século XX, o tempo das crises.
Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

Sobre a expansão japonesa, infere-se que
(A) o Japão tinha uma política expansionista, na Ásia, de natureza bélica, diferente da doutrina Monroe.   
(B) o Japão buscou promover a prosperidade da Coreia, tutelando-a à semelhança do que os EUA faziam.   
(C) o povo japonês propôs cooperação aos Estados Unidos ao copiarem a Doutrina Monroe e proporem o desenvolvimento da Ásia.   
(D) a China aliou-se à Rússia contra o Japão, sendo que a doutrina Monroe previa a parceria entre os dois.   
(E) a Manchúria era território norte-americano e foi ocupado pelo Japão, originando a guerra entre os dois países.   
 



Resposta da questão 7:
 [B]

A obra “Guernica” de Pablo Picasso retrata, em linguagem cubista, os horrores da guerra por ocasião no bombardeio alemão (nazista) à cidade natal do artista em apoio ao general Francisco Franco na fase final da Guerra Civil Espanhola (1936-1938).  

Resposta da questão 8:
 [D]

Em 1812, a Rússia rompeu o Bloqueio Continental, imposto por Napoleão Bonaparte aos ingleses. Este empreende então a invasão da Rússia que sem saída, usa uma tática de guerra chamada Terra Arrasada, que consistia em destruir cidades inteiras para criar um campo de batalha favorável aos defensores. Aliada com o inverno rigoroso, a Rússia consegue vencer o Exército Napoleônico que sai com apenas 100.000 homens.
Em 22 de junho de 1941, através da  Operação Barbarossa, com o emprego de uma poderosa máquina de guerra,  a Alemanha nazista invade a União Soviética, rompendo o Pacto de Não-Agressão estabelecido em 1939 entre Stalin e Hitler. A mobilização do Exército Vermelho para tentar deter o avanço alemão não foi capaz de deter o ímpeto do ataque. Em 3 de julho, Stalin transmitiu um comunicado de terra arrasada: cidades, casas e plantações deveriam ser destruídos ou queimados, para privar os invasores de seus recursos. O povo soviético deveria abandonar toda e qualquer complacência com os alemães. Após desgastantes batalhas, em particular a de Stalingrado, a União Soviética impõe a primeira grande derrota aos alemães na Segunda Guerra Mundial.  

Resposta da questão 9:
 [C]

A África do Sul foi uma região dominada por colonizadores de origem inglesa e holandesa que, após a Guerra dos Boeres (1902) passaram a definir a política de segregação racial como uma das fórmulas para manterem o domínio sobre a população nativa. Esse regime de segregação racial - conhecido como apartheid, começou a ficar definido com a decretação do Ato de Terras Nativas e as Leis do Passe. A partir de 1948, quando os Afrikaaners (brancos de origem holandesa), através do Partido Nacional, assumiram o controle hegemônico da política do país, a segregação consolidou-se com a catalogação racial de toda criança recém-nascida.  

Resposta da questão 10:
 [A]

A Doutrina Monroe, proferida pelo presidente James Monroe em 1823, estabelecia que o continente americano não devesse aceitar nenhum tipo de intromissão europeia sobre quaisquer aspectos, caracterizando-se como uma reação à proposta de recolonização da América por parte da Santa Aliança formada por países europeus como Áustria, Rússia, e França durante o Congresso de Viena de 1815. Tinha por lema “A América para os americanos” e evidenciava pretensões imperialistas dos Estados Unidos em relação ao continente americano.
Já a defesa da “Esfera de coprosperidade da Grande Ásia Oriental” por parte do Japão caracterizou-se como uma política imperialista apoiada na expansão militar sobre territórios vizinhos na Ásia Oriental.  

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados