Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Irmandafe muçulmana e eleições no Egito



1. A denominada Campanha da Legalidade, ocorrida no Rio Grande do Sul, completou 55 anos em 2016. Em relação a Legalidade podemos afirmar apenas: a) que envolveu a participação do III Exército e da população visando garantir a posse do então vice-presidente João Goulart após a renúncia do presidente Jânio Quadros entre agosto e setembro de 1961. O nome dado à campanha faz alusão à Constituição de 1946 a qual determina que, na hipótese de renúncia do presidente, quem assumia era o vice. b) que envolveu a participação direta de algumas lideranças políticas visando garantir a posse do então vice-presidente Getúlio Vargas, após a renúncia do presidente Juscelino Kubitschek. O nome dado à campanha faz alusão à Constituição de 1946 a qual determina que, na hipótese de renúncia do presidente, quem assumia era o vice. c) que depôs o presidente João Goulart em 1961. O nome dado à campanha faz alusão à Constituição de 1946 a qual determina que, na hipótese de deposição do presidente, quem assumia era um militar. d) que envolveu a participação de algumas lideranças políticas visando garantir a posse do então vice-presidente Tancredo Neves, após a renúncia do presidente José Sarney. O nome dado à campanha faz alusão à Constituição de 1946 a qual determina que, na hipótese de renúncia do presidente, quem assumia era o vice. e) que envolveu a participação do governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, e outras lideranças políticas visando garantir a posse do então vice-presidente Getúlio Vargas, após a renúncia do presidente Café Filho, O nome dado à campanha faz alusão à Constituição de 1946 a qual determina que, na hipótese de renúncia do presidente, quem assumia era o vice.


Resposta: [A] Somente a alternativa [A] está correta. Após sete meses de governo, Jânio Quadros renunciou ao cargo de Presidente da República. Seu vice, João Goulart, que estava na China, não era bem visto por diversos políticos conservadores e muitos militares. Os chamados “golpistas” não pretendiam empossar Jango como presidente do Brasil. Daí surgiu a “Voz da Legalidade” que estava apoiado na constituição de 1946. Esta defendia que após a saída do presidente cabia ao vice assumir o cargo. Desta forma, Leonel Brizola, governador do Rio Grande do Sul, liderou um movimento para empossar João Goulart, ameaçando inclusive com a luta armada. A saída foi a posse de Jango, mas dentro do sistema parlamentarista que reduzia o poder do executivo.




3. Na história republicana brasileira (1889-2015), os dois presidentes que governaram o país por períodos mais longos, além de Getúlio Vargas, foram: a) Fernando Henrique Cardoso e Castello Branco. b) Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto. c) Fernando Henrique Cardoso e Luís Inácio Lula da Silva. d) Juscelino Kubitschek e Luís Inácio Lula da Silva. e) Emílio Garrastazu Médici e José Sarney.



Resposta: [C] FHC e Lula governaram por oito anos devido ao dispositivo da reeleição. Vargas governou por 19 anos, somando seus dois governos.
4. A década de 1980 assistiu a um processo de retomada da democracia política no Brasil, que culminaria com a eleição do primeiro presidente civil, em 1985, e a promulgação de uma Nova Constituição, em 1988. Sobre esse processo, é correto afirmar: a) A reabertura política iniciou no Governo Geisel, que extinguiu os Atos Institucionais, embora tenha promovido algumas restrições à liberdade política com a Lei Falcão e o Pacote de Abril. b) O primeiro presidente eleito de forma direta foi Tancredo Neves, que não pôde assumir a Presidência da República, porque faleceu antes da posse, deixando o posto para seu vice, José Sarney. c) O processo representou uma ruptura com a Ditadura Militar, pois, além de reestabelecer a democracia, promoveu a ascensão à Presidência da República de forças políticas contrárias ao Regime Militar. d) Uma das medidas mais importantes adotadas pela Constituição de 1988 foi o multipartidarismo, acabando com o bipartidarismo que vigorou durante toda a ditadura militar, a partir do Ato Institucional número II. e) O processo teve como momento importante a campanha Diretas Já, iniciada com a proposta de ementa constitucional do deputado Dante de Oliveira (PMDB), que institui as eleições diretas para a Presidência da República, em 1984.
Resposta: [A] O governo Geisel deu início a um processo de redemocratização lento e gradual, e conforme afirmou, seguro. Suspendeu o AI-5, combateu a linha dura, como na demissão de Ednardo D’ávila e Sylvio Frotta. Fez o seu sucessor, o General de três estrelas João Batista de Oliveira Figueiredo. Para que o processo ocorresse da forma que previra, bateu nos dois opostos. Quando o processo de redemocratização parecia acelerado, ele tomava medidas duras, como as citadas na afirmativa, quando a linha dura tentava barrar o processo, ele se virava contra àquela ala do Exército. Segundo sua própria definição metafórica de tom gauchesco, precisava dar uma no cravo e outra na ferradura. Uma explicação mais científica foi dada posteriormente por um de seus ministros, dizendo que a o processo de redemocratização deveria seguir em movimentos de sístoles e diástoles. Bons estudos, Professor Arão Alves 

sábado, 20 de maio de 2017

EGITO, Revolução e Democracia? A queda de Osni Mubarak


4-Acerca dos recentes desenvolvimentos no Oriente Médio, no Irã e no Iraque e das suas implicações para a política externa brasileira, julgue (C ou E) os itens seguintes.

Iniciada com a virada do século, a Primavera Árabe, caracterizada pela série de manifestações que mudou governos nos países árabes, especialmente no norte da África, promoveu a consolidação de regimes democráticos na região e influenciou positivamente as negociações entre Israel e Palestina.

 CERTO!!!!
A primavera Árabe trouxe a esperança de que a era das ditaduras no norte da África e na Palestina eram coisas do passado.
Para alguns, o fato dos protestos terem sido organizados por jovens utilizando como ferramentas as redes sociais e a internet significava o início de uma nova era, em que movimentos sociais horizontais e desvinculados de partidos iriam transformar o mundo. No entanto, os governos que substituíram os ditadores depostos, não foram capazes trazer instabilidade as seus Estados.
A única exceção é a Tunísia, mais estável e onde eleições livres no final de 2014 deram vitória a um partido secular com membros que, no entanto, têm ligações com o regime de Ben Ali.

Gabarito explicado, dessa e de outras questões, nos comentários desse vídeo no Youtube


sábado, 13 de maio de 2017

Primavera árabe na Líbia e queda de Kadafi







1. Entre outros desdobramentos provocados pela chamada Primavera Árabe, iniciada no final de 2010, podemos citar
a) a deposição de governantes na Líbia e no Egito e o início de violenta guerra civil na Síria.
b) a democratização política na Argélia e a instalação de regimes militares no Barein e na Jordânia.
c) o surgimento de regimes islâmicos no Irã e na Tunísia e a queda do governo pró-Estados Unidos no Líbano.
d) o controle do governo da Arábia Saudita por grupos islâmicos fundamentalistas e o fim do apoio russo ao Iraque.
e) o fim dos conflitos religiosos no Iêmen e no Marrocos e o aumento do preço do petróleo no mercado mundial.




Resposta:

[A]

A partir de 2010, a Primavera Árabe foi um movimento por democracia contra ditaduras que levou a queda dos ditadores da Tunísia, Egito, Líbia e Iêmen. Na Síria, eclodiu uma guerra civil entre o governo de Bashar Al Assad e grupos sunitas, entre os quais o ELS (Exército de Libertação da Síria) e o extremista Estado Islâmico.




2. O grupo Boko Haram, autor do sequestro, em abril de 2014, de mais de duzentas estudantes, que, posteriormente, segundo os líderes do grupo, seriam vendidas, nasceu de uma seita que atraiu seguidores com um discurso crítico em relação ao regime local. Pregando um islã radical e rigoroso, Mohammed Yusuf, um dos fundadores, acusava os valores ocidentais, instaurados pelos colonizadores britânicos, de serem a fonte de todos os males sofridos pelo país. Boko Haram significa “a educação ocidental é pecaminosa” em haussa, uma das línguas faladas no país.

www.cartacapital.com.br. Acessado em 13/05/2014. Adaptado.

O texto se refere
a) a uma dissidência da Al-Qaeda no Iraque, que passou a atuar no país após a morte de Sadam Hussein.
b) a um grupo terrorista atuante nos Emirados Árabes, país economicamente mais dinâmico da região.
c) a uma seita religiosa sunita que atua no Sul da Líbia, em franca oposição aos xiitas.
d) a um grupo muçulmano extremista, atuante no Norte da Nigéria, região em que a maior parte da população vive na pobreza.
e) ao principal grupo religioso da Etiópia, ligado ao regime político dos tuaregues, que atua em toda a região do Saara






Resposta:

[D]

Como mencionado corretamente na alternativa [D], Boko Haram é um grupo extremista que atua na Nigéria com o objetivo de combater os valores ocidentais, por meio da imposição da Sharia. Estão incorretas as alternativas seguintes por não corresponderem ao texto.








3- “Os acontecimentos são como a espuma da história, bolhas que, grandes ou pequenas, irrompem na superfície e, ao estourar, provocam ondas que se propagam a maior ou menor distância”. São de Georges Duby essas observações. De acordo com ele, “acontecimentos sensacionais” — a exemplo da chegada da corte portuguesa à cidade do Rio de Janeiro, em 1808; da criação do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, em 1815; da oficialização do rompimento entre Brasil e Portugal, em 1822; da outorga da Carta Constitucional do Império, em 1824; e da abdicação de D. Pedro I, em 1831 — podem apresentar valor inestimável para a compreensão das circunstâncias históricas nas quais se evidenciaram.
Cecília Helena de Salles Oliveira. Repercussões da revolução: delineamento do império do Brasil, 1808/1831. In: Keila Grinberg e Ricardo Salles (Orgs.). O Brasil imperial (vol. I - 1808-1831). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009, p. 17 (com adaptações).
Tendo o fragmento de texto precedente como referência inicial e considerando aspectos marcantes do processo de independência do Brasil, julgue (C ou E) o item seguinte.
A oficialização do rompimento entre o Brasil e a metrópole portuguesa, ainda que conduzida por setores da elite política colonial, tendo à frente o próprio príncipe regente D. Pedro, se fez acompanhar da ação popular que, em alguns pontos do território brasileiro, enfrentou as tropas portuguesas que se insurgiram contra a independência, a exemplo da batalha do Jenipapo, no Piauí, e da guerra finalmente vencida pelos baianos em 2 de julho de 1823.




O grito de independência, mesmo o retratado por Pedro Américo quatro décadas depois, não seria suficiente para garantir a independência do Brasil. No Rio de Janeiro, as coisas foram mais fáceis, e as tropas portuguesas, presentes aqui, aceitaram negociações com D. Pedro; primeiro confinados a Niterói, e depois deixando a colônia. Essa situação não se repetiu em outras províncias. A resistência foi a norma, ao menos, nas províncias do Pará, Piauí, Cisplatina, Maranhão, Ceará e, conforme afirma o item, em parte da província da Bahia. Em 13 de Março de 1823, às margens do Riacho Jenipapo, travou-se uma das mais sangrentas batalhas da guerra de independência brasileira, e D. Pedro, além dos serviços de mercenários estrangeiros, contou, nessa região, com apoio glorioso de boa parte da população da província do Piauí, que, valentemente e sem treinamento ou armamento adequado, lutou tenazmente contra soldados treinados, logrando para vencer e expulsar os portugueses de nosso território.





4- “Os acontecimentos são como a espuma da história, bolhas que, grandes ou pequenas, irrompem na superfície e, ao estourar, provocam ondas que se propagam a maior ou menor distância”. São de Georges Duby essas observações. De acordo com ele, “acontecimentos sensacionais” — a exemplo da chegada da corte portuguesa à cidade do Rio de Janeiro, em 1808; da criação do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, em 1815; da oficialização do rompimento entre Brasil e Portugal, em 1822; da outorga da Carta Constitucional do Império, em 1824; e da abdicação de D. Pedro I, em 1831 — podem apresentar valor inestimável para a compreensão das circunstâncias históricas nas quais se evidenciaram.
Cecília Helena de Salles Oliveira. Repercussões da revolução: delineamento do império do Brasil, 1808/1831. In: Keila Grinberg e Ricardo Salles (Orgs.). O Brasil imperial (vol. I - 1808-1831). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009, p. 17 (com adaptações).
Tendo o fragmento de texto precedente como referência inicial e considerando aspectos marcantes do processo de independência do Brasil, julgue (C ou E) o item seguinte.
As teses libertárias do Iluminismo, que embalaram a Revolução Francesa de 1789 e impulsionaram a independência das treze colônias inglesas na América do Norte, em 1776, também chegaram ao Brasil, presentes em movimentos emancipacionistas como as Conjurações Baiana (1798) e Mineira (1789).


Corretíssimo!! “Capa de revista”

O ideário iluminista liberal foi fonte de inspiração para o questionamento ao “Ancien Régime”. Embora o iluminismo questionasse o absolutismo, a convivência entre filósofos iluministas e governos absolutistas, ao menos nos Estados periféricos, não era algo raro. Tal aproximação acabou produzindo aquilo que a historiografia tradicional denomina de “despotismo esclarecido”. Considerando Portugal, o governo de D. José I (1750-1777), cujo valido era Sebastião José de Carvalho e Melo (Marquês de Pombal), foi pródigo nessa aproximação. Pombal promoveu consideráveis reformas em Portugal e em suas colônias, orientando-se, por vezes, nas ideias liberais, embora representasse uma monarquia com traços absolutistas. Entre as diversas reformas pombalinas, podemos destacar as reformas educacionais que, entre outras, transformaria a produção de conhecimento na Universidade de Coimbra, centro de formação dos filhos da elite metropolitana e colonial, além de retirar dos inacianos (jesuítas) o monopólio da educação na colônia. A Revolução americana, muito mais do que a francesa, teria grande importância como fonte de inspiração para os levantes apresentados no item, principalmente a inconfidência mineira, cujo desfecho ocorreu antes da tomada da Bastilha. A influência do liberalismo na Colônia brasileira, além de influenciar a conjuração baiana, em 1898, produziu em Olinda um resultado simbólico da institucionalização da produção liberal na colônia, assim como do caráter paradoxo dessa nova instituição liberal. Tratava-se da fundação do seminário de Olinda, em 1800. O Seminário ocupava um antigo prédio jesuíta e seu fundador, o bispo Azeredo Coutinho, era egresso da Coimbra reformada.

Bons estudos,

E um grande abraço,

Professor Arão Alves

sábado, 6 de maio de 2017

Líbia, Primavera árabe e Muammar al Gaddafi







O Programa de Metas, destinado
sobretudo a promover o desenvolvimento acelerando o processo de
industrialização, teve vários de seus objetivos consideravelmente ultrapassados
em relação aos previamente estipulados. Para a implementação desse programa
foram criados grupos de trabalho subordinados ao Conselho de Desenvolvimento.
Considerando o governo JK, julgue
a afirmativa abaixo:

Embora
gozasse de total apoio de seu ministro da Guerra, o Marechal Henrique Teixeira
Lott, JK, durante o seu governo, enfrentou pesada oposição do Exército, e,
principalmente, da Armada, que ansiava pela compra de um porta aviões, demanda
que somente seria atendida durante o governo civil-militar (1964-1985)

(      ) CERTO                      (    ) ERRADO

ERRADO! A demanda da Marinha foi atendida por intermédio
da compra do Porta aviões Minas Gerais.
Se considerarmos as forças armadas individualmente,
a Aeronáutica era a força mais difícil para JK, devido, em parte a sua origem histórica,
com grande tradição udenista.

A Conciliação de JK concedeu-lhe a possibilidade de
terminar o mandato, mesmo que em meio a uma crise política. Além dele, desde o
fim do Estado Novo, em 1945, até 1964, apenas Dutra concluíra o seu.
Veja as ações, resultados e tentativas de
conciliação do presidente bossanova.

1- Conciliação garantia a estabilidade:
  1.1 Possuia uma base mais sólida no
congresso  (PSD/PTB) - JK=PSB / PTB = Jango.
   1.2 Divisão na UDN ( a ala "bossa
Nova" apoiava o presidente).
   1.3 Forças armadas:
       1.3.1 Exército (o
ministro era Lott)
       1.3.2 Marinha (compra do
porta aviões "Minas Gerais"
       1.3.3 Aeronáutica (
anistia aos revoltosos de Aragarças e Jacareacanga).


   1.4  Tolerância com: UNE,
Operários (Jango dialogava com os sindicatos), Ligas camponesas, Comunistas
(prestes apoia a ruptura com o FMI) - O partido não era legal mas tinha uma
atuação real e relativamente tolerada pelo governo.



Questão 2

A
Primeira República (1889-1930) constituiu, nas consagradas expressões da
historiografia, a “República que não foi" e o autêntico “teatro das
oligarquias". Resultado de um golpe de Estado conduzido pela única
instituição suficientemente coesa para executá-lo, o Exército, em pouco tempo, assistiu
a ascensão ao poder dos representantes dos grupos proprietários rurais, em um
contexto no qual, repetindo a realidade colonial e monárquica
pós-Independência, a terra continuou a ser o polo irradiador do poder. 

Considerando
a esse período da história brasileira, julgue (C)  Certo ou (E) Errado a afirmativa seguinte.





Ultrapassado o período que Renato Lessa denominou
Década do caos, a Primeira República vivenciou uma certa estabilidade com o
governo de Campos Sales: com a Política dos Estados, também conhecida como
Política dos Governadores, organizou-se uma cooperação legislativa,
assegurando-se o predomínio das oligarquias estaduais que estavam no poder.



Cerretíssima!!!

Entre 1889 e 1898, A República iniciada viveu um período de grande instabilidade política e econômica. A tentativa de resolver os problemas de liquidez por intermédio da concessão dos direitos de emissão monetária para bancos privados, política conhecida como encilhamento, não logrou o sucesso almejado. Embora os números demonstrem que houve melhoria no número de novas indústrias, a inflação e a especulação financeira corroeu o poder de compra de nossa moeda, agravando a nossa capacidade de pagar nossas dívidas, que estavam em moeda estrangeira. A crise política acompanhou a econômica e foi responsável por momentos de movimentos urbanos e e rurais que colocaram em cheque a eficiência do Exército em contê-las, comprometendo, em parte, o projeto positivista defendido por essa instituição. Foi a partir do governo de Campos Sales, que por meio do Funding Loan amenizou a crítica situação econômica e financeira em que o Brasil se encontrava. Por intermédio da Política dos Estados (governadores), a difícil relação entre o executivo e o legislativo foi resolvida pela aproximação do presidente com as oligarquias estaduais, fonte do poder político dos deputados e senadores, que, a partir de então, passariam a apoiar com mais frequência o executivo.

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados