Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Irmandafe muçulmana e eleições no Egito



1. A denominada Campanha da Legalidade, ocorrida no Rio Grande do Sul, completou 55 anos em 2016. Em relação a Legalidade podemos afirmar apenas: a) que envolveu a participação do III Exército e da população visando garantir a posse do então vice-presidente João Goulart após a renúncia do presidente Jânio Quadros entre agosto e setembro de 1961. O nome dado à campanha faz alusão à Constituição de 1946 a qual determina que, na hipótese de renúncia do presidente, quem assumia era o vice. b) que envolveu a participação direta de algumas lideranças políticas visando garantir a posse do então vice-presidente Getúlio Vargas, após a renúncia do presidente Juscelino Kubitschek. O nome dado à campanha faz alusão à Constituição de 1946 a qual determina que, na hipótese de renúncia do presidente, quem assumia era o vice. c) que depôs o presidente João Goulart em 1961. O nome dado à campanha faz alusão à Constituição de 1946 a qual determina que, na hipótese de deposição do presidente, quem assumia era um militar. d) que envolveu a participação de algumas lideranças políticas visando garantir a posse do então vice-presidente Tancredo Neves, após a renúncia do presidente José Sarney. O nome dado à campanha faz alusão à Constituição de 1946 a qual determina que, na hipótese de renúncia do presidente, quem assumia era o vice. e) que envolveu a participação do governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, e outras lideranças políticas visando garantir a posse do então vice-presidente Getúlio Vargas, após a renúncia do presidente Café Filho, O nome dado à campanha faz alusão à Constituição de 1946 a qual determina que, na hipótese de renúncia do presidente, quem assumia era o vice.


Resposta: [A] Somente a alternativa [A] está correta. Após sete meses de governo, Jânio Quadros renunciou ao cargo de Presidente da República. Seu vice, João Goulart, que estava na China, não era bem visto por diversos políticos conservadores e muitos militares. Os chamados “golpistas” não pretendiam empossar Jango como presidente do Brasil. Daí surgiu a “Voz da Legalidade” que estava apoiado na constituição de 1946. Esta defendia que após a saída do presidente cabia ao vice assumir o cargo. Desta forma, Leonel Brizola, governador do Rio Grande do Sul, liderou um movimento para empossar João Goulart, ameaçando inclusive com a luta armada. A saída foi a posse de Jango, mas dentro do sistema parlamentarista que reduzia o poder do executivo.




3. Na história republicana brasileira (1889-2015), os dois presidentes que governaram o país por períodos mais longos, além de Getúlio Vargas, foram: a) Fernando Henrique Cardoso e Castello Branco. b) Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto. c) Fernando Henrique Cardoso e Luís Inácio Lula da Silva. d) Juscelino Kubitschek e Luís Inácio Lula da Silva. e) Emílio Garrastazu Médici e José Sarney.



Resposta: [C] FHC e Lula governaram por oito anos devido ao dispositivo da reeleição. Vargas governou por 19 anos, somando seus dois governos.
4. A década de 1980 assistiu a um processo de retomada da democracia política no Brasil, que culminaria com a eleição do primeiro presidente civil, em 1985, e a promulgação de uma Nova Constituição, em 1988. Sobre esse processo, é correto afirmar: a) A reabertura política iniciou no Governo Geisel, que extinguiu os Atos Institucionais, embora tenha promovido algumas restrições à liberdade política com a Lei Falcão e o Pacote de Abril. b) O primeiro presidente eleito de forma direta foi Tancredo Neves, que não pôde assumir a Presidência da República, porque faleceu antes da posse, deixando o posto para seu vice, José Sarney. c) O processo representou uma ruptura com a Ditadura Militar, pois, além de reestabelecer a democracia, promoveu a ascensão à Presidência da República de forças políticas contrárias ao Regime Militar. d) Uma das medidas mais importantes adotadas pela Constituição de 1988 foi o multipartidarismo, acabando com o bipartidarismo que vigorou durante toda a ditadura militar, a partir do Ato Institucional número II. e) O processo teve como momento importante a campanha Diretas Já, iniciada com a proposta de ementa constitucional do deputado Dante de Oliveira (PMDB), que institui as eleições diretas para a Presidência da República, em 1984.
Resposta: [A] O governo Geisel deu início a um processo de redemocratização lento e gradual, e conforme afirmou, seguro. Suspendeu o AI-5, combateu a linha dura, como na demissão de Ednardo D’ávila e Sylvio Frotta. Fez o seu sucessor, o General de três estrelas João Batista de Oliveira Figueiredo. Para que o processo ocorresse da forma que previra, bateu nos dois opostos. Quando o processo de redemocratização parecia acelerado, ele tomava medidas duras, como as citadas na afirmativa, quando a linha dura tentava barrar o processo, ele se virava contra àquela ala do Exército. Segundo sua própria definição metafórica de tom gauchesco, precisava dar uma no cravo e outra na ferradura. Uma explicação mais científica foi dada posteriormente por um de seus ministros, dizendo que a o processo de redemocratização deveria seguir em movimentos de sístoles e diástoles. Bons estudos, Professor Arão Alves 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados