Google+ Followers

sábado, 15 de outubro de 2016

Globalização. Como globalização cai na prova??





1.   O entendimento dos processos sociais envolvidos nos fluxos de pessoas entre países, regiões e continentes passa pelo reconhecimento de que sob a rubrica migração internacional estão envolvidos fenômenos distintos, com grupos sociais e implicações diversas. A migração internacional, no contexto da globalização, é inevitável e deve ser entendida como parte das estratégias de sobrevivência, de impulso para alcançar novos horizontes, e a globalização, nesse contexto, age como fator de estímulo.

(Neide L. Patarra. “Migrações internacionais: teorias, políticas e movimentos sociais”. Estudos Avançados, 2006. Adaptado.)


Explique por que a globalização é um estímulo à migração internacional. Cite dois aspectos ou “fenômenos distintos” motivadores das migrações.


Resposta:

O processo de globalização contém diversos aspectos que privilegiam as migrações internacionais, dentre as quais: a evolução dos meios de transportes e telecomunicações; a abertura dos mercados e consolidação dos blocos econômicos promovendo a permeabilidade das fronteiras; o aumento do abismo socioeconômico Sul-Norte.
Dentre os aspectos motivadores das migrações, pode-se citar: conflitos civis e regionais responsáveis por grande número de deslocados; diferenças étnicas, políticas e ideológicas; busca por melhores condições salariais e/ou empregatícias; cataclismos naturais.



  
2.   A realização da Copa do Mundo de Futebol no Brasil pode ser entendida como um evento que articulou duas escalas fundamentais do espaço geográfico: a global e a local. Aponte dois fatores que justificam o entendimento da Copa do Mundo de Futebol como um evento representativo da globalização e dois aspectos, um positivo e outro negativo, que evidenciem as consequências desse evento nas cidades-sedes dos jogos no Brasil.


Resposta:

Dentre os fatores que justificam a Copa do Mundo como um evento da globalização, pode-se citar: os anúncios publicitários e patrocinadores de grandes marcas internacionais que ganham projeção em eventos em nível mundial; a movimentação de fluxo financeiro em nível mundial; a integração das infovias ou redes imateriais.
Dentre as consequências para as cidades sedes dos jogos no Brasil podem-se citar como positivas: a geração de empregos, a projeção e melhoria da imagem do país em âmbito internacional; o fluxo de turistas, os investimentos em infraestrutura. Dentre as consequências negativas, pode-se considerar: os elevados investimentos para a realização do evento em detrimento de obras fundamentais à população; a garantia de coesão do Estado Nacional permitindo que as manobras políticas dos governos suplantem as necessidades sociais.



  
3.   Com a globalização, ampliaram-se os horizontes geográficos e os incentivos das multinacionais para segmentar suas cadeias produtivas e redistribuir a localização de suas fábricas em diversos países. As etapas de produção que agregam menos valor a um produto podem ser transferidas para países onde os salários são mais baixos, enquanto as etapas que agregam mais valor permanecem em países com níveis salariais mais altos. O Brasil, porém, não tem se beneficiado dessa tendência. Enfrentamos, ao contrário, uma ameaça concreta de desindustrialização.

Adaptado de GUEDES, P. “Olho nos banqueiros e nos políticos!” Revista Época, 09 abr. 2012.

Caracterize o que é globalização, indique dois países que, nas últimas décadas, vêm se destacando como destino de investimentos industriais e, por fim, explique por que a ascensão desses países põe o Brasil sob o risco de uma desindustrialização.


Resposta:

Globalização é o processo de integração da economia em nível mundial a partir da década de 1990, embasada pela doutrina neoliberal que prega a abertura dos mercados e formação dos blocos econômicos e, pelo desenvolvimento tecnológico da revolução tecnocientífica que traz inovações na área de transportes e telecomunicações, criando a “aldeia global”.
Dentre os países que vem se destacando como destino de investimentos industriais, pode-se citar: China, Vietnam, Coreia do Sul.
O risco de desindustrialização ao que o Brasil responde se dá pelo “custo Brasil” apontando, dentre outros fatores para: a alta carga tributária na produção e na relação trabalhista ampliando o valor dos fatores de custo do produto; a deficiente infraestrutura em energia e transportes; burocracia e corrupção do país; intervenção do Estado no sistema produtivo.



  
4.   Leia o trecho a seguir:

“Quando tudo permite imaginar que se tornou possível a criação de um mundo veraz, o que é imposto aos espíritos é um mundo de fabulações, que se aproveita do alargamento de todos os contextos para consagrar um discurso único. Seus fundamentos são a informação e o seu império, que encontram alicerce na produção de imagens e do imaginário, e se põem ao serviço do império do dinheiro, fundado este na economização e na monetarização da vida social e da vida pessoal.
De fato, se desejamos escapar à crença de que esse mundo assim apresentado é verdadeiro, e não queremos admitir a permanência de sua percepção enganosa, devemos considerar a existência de pelo menos três mundos num só. O primeiro seria o mundo tal como nos fazem vê-lo: a globalização como fábula; o segundo seria o mundo tal como ele é: a globalização como perversidade; e o terceiro, o mundo como ele pode ser: uma outra globalização”.

Fonte: SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro/São Paulo: Editora
Record, 2001, p. 17-18.


A partir do trecho de Milton Santos, atenda ao que se pede:

a) Cite e analise DUAS características da globalização de acordo com o contexto político-econômico internacional no início dos anos 1990.
b) Indique e analise UM problema econômico-social decorrente da globalização:


Resposta:

[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]
a) A globalização econômica tornou o mundo uma “aldeia global” através do livre cambismo que propiciou uma ampla circulação de mercadorias e maior concorrência. O Estado tornou-se menor, mais enxuto, desencadeando um processo de privatização das estatais.

b) Como consequência da globalização econômica e uma forte concorrência no âmbito econômico, surgiram blocos econômicos como Mercosul em 1995, ou seja, a globalização acabou gerando uma regionalização com o surgimento destes blocos econômicos.

[Resposta do ponto de vista da disciplina de Geografia]
a) Com a dissolução da URSS e falência do bloco socialista, o sistema de poder baseada na bipolaridade foi substituído pela multipolaridade, contexto em que a globalização começa a se consolidar, portanto, dentre as características da globalização pode-se mencionar: a adoção da doutrina neoliberal permitindo a abertura dos mercados; a formação dos blocos econômicos integrando a economia regional; o desenvolvimento tecnológico permitindo a integração por meio dos transportes, telecomunicações e infovias; a transnacionalização da produção instalando unidades fabris em países periféricos; a desnacionalização da produção de países periféricos.

b) Dentre os problemas de âmbito econômico-social resultantes da globalização, pode-se citar: o aumento do desemprego, especialmente do tipo estrutural, em razão da automação dos setores produtivos; o aumento do abismo entre a riqueza e a pobreza seja em nível nacional ou internacional; a pauperização da relação trabalhista advinda da terceirização da produção.  



  
5.   É na segunda metade do século XV que a África negra descobre os portugueses. Ela se compõe de um mosaico de povos, Estados e impérios (animistas ou islamizados) que nem a coroa nem os marinheiros de Lisboa jamais conseguirão dominar. O fim do século é marcado, entre outras coisas, pela expansão do Império de Gao e pela ascensão da dinastia Askia no Sudão ocidental. Mas é preciso lembrar as inúmeras redes comerciais que não haviam esperado os europeus para promover a circulação de escravos.

Adaptado de Serge Gruzinski, A passagem do século 1480-1520. As origens da globalização. São Paulo: Companhia das Letras, 1999, p. 56-57.

a) Que elementos do texto acima indicam que o continente africano tinha, naquele período, formas de organização complexas?
b) Como os agentes portugueses organizaram a economia do tráfico na Era Moderna? 


Resposta:

       Podemos citar a existência de “Estados e impérios” e de “redes comerciais”.
       O comércio de escravos ocorria por meio do estabelecimento de feitorias no litoral africano, onde os escravos eram adquiridos através da prática do escambo com as tribos africanas. Depois, os escravos eram vendidos pelos portugueses no além-mar, em especial no Brasil.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados