Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

domingo, 21 de dezembro de 2014

Dilma, Lula, Aécio, Marina Silva, Eduardo Campos, Palocci, Comissão da Verdade e PIB "cairam" na Prova - Questões atuais com gabarito comentado

Independente de sua coloração ideológica, você precisa saber como as bancas abordam os temas de nossa atualidade política. Um erro de percepção, influenciado pela superficialidade das discussões nas mídias sociais,  pode ser fatal e comprometer anos de estudo, impedindo sua entrada em uma universidade pública ou no Serviço público. Com o objetivo de orientá-lo, posto estas questões atuais com os seus respectivos gabaritos comentados.

Grupo de estudo para provas específicas: https://www.facebook.com/groups/660763183949872/

1. (Unesp )  O mapa representa as diferenças de horário na América do Sul em função dos diferentes fusos.



A seção de abertura da Rio+20 ocorreu no Rio de Janeiro, no dia 20 de junho de 2012. A presidente da República do Brasil, Dilma Rousseff, fez um pronunciamento à nação às 21 horas, horário de Brasília. Os moradores de La Paz, na Bolívia, de Caracas, na Venezuela, de Buenos Aires, na Argentina, e do Arquipelago de Fernando de Noronha, no Brasil, se quisessem assistir ao vivo à fala da presidente, deveriam ter ligado seus televisores, respectivamente, nos seguintes horários:
a) 22h; 20h30; 21h; 19h.   
b) 20h; 21h30; 21h; 22h.   
c) 21h; 22h30; 20h; 22h.   
d) 18h; 22h30; 20h; 19h.   
e) 20h; 19h30; 21h; 22h.   


Resposta:

[E]

Cada fuso horário vale 1 hora. Para leste, os horários estão adiantados, e para oeste, atrasados. Na base do mapa, está o número de horas em relação ao Meridiano de Greenwich, sendo 21 horas em Brasília, em La Paz são 20 horas, em Caracas, são 19 horas e 30 minutos (hora fracionária, 4h30 min a menos que Greenwich), em Buenos Aires são 21 horas e em Fernando de Noronha, 22 horas.



  
2. (Pucrj )  Observe a charge e o trecho a seguir e responda ao que se pede.



A charge foi realizada a partir da frase da Presidenta Dilma Roussef, que assim se expressou, no dia 12 de julho de 2012, na IXª Conferência Nacional da Criança e do Adolescente. “Uma grande nação deve ser medida por aquilo que faz pelas suas crianças e seus adolescentes. Não é o Produto Interno Bruto (PIB), é a capacidade do país, do governo e da sociedade, de proteger o que é o seu presente e o seu futuro, que são suas crianças e seus adolescentes”, afirmou a presidenta arrancando muitos aplausos da plateia formada majoritariamente por adolescentes. (...)

Disponível em: . Acesso em: 29 jul. 2012.

a) Indique DOIS FATORES que limitam o PIB para caracterizar a melhoria da qualidade de vida de um país.
b) Interprete a charge sob a perspectiva do acesso universal dos jovens brasileiros aos serviços essenciais.


Resposta:

     O PIB (Produto Interno Bruto) é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos pelo país em um determinado período de tempo. Por ser um indicador utilizado para mensurar a atividade econômica, o PIB é um indicador de crescimento econômico, mas não de desenvolvimento, haja vista: não incluir dados como distribuição de renda, investimentos em educação e saúde; não mede a renda pessoal, portanto o aumento do PIB não significa redução da pobreza; exclui atividades que ocorrem fora do mercado, como trabalho voluntário e produção para fins próprios; ignora os fatores de externalidades, como o impacto ambiental gerado pelas atividades.
     A análise da figura remete ao conceito de subdesenvolvimento que caracteriza o Brasil, haja vista que, embora nas últimas décadas o país tenha alçado notáveis resultados quanto ao crescimento econômico, tal fato não alavancou mudanças na estrutura social, postergando posições medíocres nas estatísticas e medições de desenvolvimento humano, como o IDH, o Índice de Gini e o IPH.
      
      
      
  
3.   Em 2012, após reclamações dos empresários, o governo da presidente Dilma Rousseff tomou medidas para estimular a economia interna e aumentar a competitividade dos produtos brasileiros no mercado externo.

São medidas pertinentes para estimular, respectivamente, o consumo e os investimentos governamentais e empresariais:
a) a redução dos salários dos servidores públicos; a privatização dos aeroportos e dos portos.   
b) o protecionismo contra produtos importados; as parcerias público-privadas para ferrovias e rodovias.   
c) o aumento das importações da China; a elevação da taxa de juros.   
d) a redução da taxa de juros; as parcerias público-privadas para ferrovias e rodovias.   
e) os incentivos fiscais; o aumento da taxa de juros.   


Resposta:

[D]

Nos últimos anos, as medidas do governo para estimular a economia foram: incentivos fiscais para alguns setores, parcerias público-privadas (aeroportos, ferrovias e rodovias), redução da taxa de juros e algumas práticas protecionistas.



  
4. (G1 - ifce 2014)  Em relação ao Brasil do início do século XXI, é correto afirmar-se que  
a) teve, com a eleição do presidente Lula, a continuidade das propostas neoliberais, tendo em vista ser este presidente forte defensor das ideias do Partido da Social Democracia Brasileira.    
b) no segundo governo Lula, 2007 a 2010, o programa social Bolsa Família foi extinto, tendo em vista o modelo econômico brasileiro ter ultrapassado a inclusão social, não necessitando mais de ações assistencialistas.    
c) com a eleição de Dilma Rousseff à Presidência da República, os partidos PSDB e PFL passaram a compor o governo, apoiando o novo programa de desenvolvimento econômico do país, o PRONATEC, que defende a nacionalização de todas as empresas estrangeiras.    
d) o governo de Dilma Rousseff sofreu uma forte crise de contestação às suas ações, como contra a corrupção em diversos setores e esferas no país, no período que antecedeu a Copa das Confederações em 2013.    
e) em atitude semelhante à de Getúlio nos anos de 1950, ao criar a PETROBRÁS, a Presidente Dilma Rousseff conseguiu, com apoio do Congresso Nacional, garantir a exclusiva exploração do Petróleo na camada Pré-Sal, impedindo o loteamento desta camada para empresas estrangeiras.   


Resposta:

[D]

Somente a alternativa [D] está correta. O governo de Dilma Rousseff sofreu um forte desgaste por conta das mobilizações que ocorreram no Brasil em junho de 2013. As mobilizações iniciaram em São Paulo liderado pelo movimento do “Passe Livre” e se propagaram pelo país diversificando a pauta de reivindicação e críticas. Em geral criticou os gastos com a realização da copa do mundo no Brasil, a corrupção, e a péssima qualidade do serviço público prestado pelo Estado. As demais alternativas estão incorretas. Lula criticou propostas neoliberais. Lula não extinguiu o programa “Bolsa Família”. PSDB não foi para a base aliada no governo Dilma.



  
5. (Unifor )  Em março de 1964, quando tropas do Exército foram às ruas derrubar o presidente João Goulart, Dilma Rousseff era uma estudante de 16 anos que se preocupava pouco com política. Aécio Neves era um menino de quatro anos que gostava de brincar com o avô, o então deputado federal Tancredo Neves. Eduardo Campos não tinha nascido, mas se lembra até hoje das histórias que seu avô Miguel Arraes, à época governador de Pernambuco, contava sobre o dia em que foi deposto e levado à prisão pelos militares. Nos últimos anos, o país foi governado sucessivamente por um professor exilado depois do golpe, Fernando Henrique Cardoso, um líder operário preso na ditadura, Luiz Inácio Lula da Silva, e uma ex-guerrilheira presa e torturada, Dilma. A chegada dessas pessoas ao poder demonstra que a transição do país para a democracia foi exitosa, mas incapaz de pacificar as controvérsias provocadas pelo golpe e pela ditadura inaugurada em 1964.

http://www1.folha.uol.com.br/paineldoleitor/2014/03/1429684-50-anos-depois-do-golpede-1964-a-ditadura-militar-ainda-incomoda-o-pais.shtml

Analise as afirmativas a seguir, relativas a fatos e aspectos econômicos do período da ditadura militar:

I. Em termos de políticas públicas, o início da ditadura militar pode ser considerado como o fim do período nacional desenvolvimentista, iniciado em 1930.
II. O período conhecido como “milagre brasileiro”, caracterizado por elevadas taxas de crescimento econômico, ocorreu durante a ditadura militar.
III. Um dos principais pontos positivos atribuídos ao regime militar foi a modernização do sistema tributário, implementada logo no início da ditadura.
IV. Os governos militares, pela sua veia nacionalista, se caracterizaram por aversão ao capital estrangeiro e, portanto, grande resistência em contrair dívida externa.
V. No período da ditadura, a inflação foi reduzida de forma gradual ao longo dos anos, por meio, dentre outras medidas, do achatamento dos salários.

É CORRETO somente o que se afirma em:
a) I, II e III.   
b) II, IV e V.   
c) I, III, e IV.   
d) II, III e V.   
e) I, IV e V.   


Resposta:

[D]

A afirmativa [I] está incorreta porque o Milagre Econômico, ocorrido durante a Ditadura Militar, também é considerado como acontecimento de nacional desenvolvimentismo;

A afirmativa [IV] é incorreta porque durante o governo militar, em especial durante o Milagre Econômico, houve grande contração de empréstimos do exterior, aumento a dívida externa brasileira.



  
6. (Uepg 2014)  Com eleições presidenciais marcadas para outubro de 2014, o Brasil vive um clima de expectativa política. A respeito da corrida eleitoral, assinale o que for correto. 
01) Aécio Neves, atual senador por Minas Gerais, destaca-se como candidato do PSDB à presidência. O tucano é neto de Tancredo Neves, presidente que foi eleito no final do regime militar, mas que faleceu antes de tomar posse.    
02) Apesar de não aparecerem bem nas pesquisas, Soninha Francine (PPS), Randolfe Rodrigues (PSOL) e Eduardo Jorge (PV) são nomes que também estão cotados como possíveis candidatos à presidência.    
04) Marina Silva e Eduardo Campos oficializaram a candidatura à presidência tendo a ex-ministra do Meio Ambiente na condição de cabeça de chapa e o ex-governador de Pernambuco como candidato à vice-presidência.    
08) Candidata da situação, Dilma Rousseff conta com o apoio do ex-presidente Lula (que já declarou publicamente que é a favor da reeleição da presidenta).   


Resposta:

01 + 08 = 09.

A afirmativa [02] é incorreta porque Soninha Francine (PPS) e Randolfe Rodrigues (PSOL) não são candidatos à presidência da República;

A afirmativa [04] é incorreta porque a chapa descrita está invertida: Campos era candidato à presidente e Marina à vice-presidente.



  
7. (Pucrj )  A Comissão da Verdade, sancionada pela Presidente Dilma Roussef em 18 de novembro de 2011, tem como objetivo principal apurar violações aos direitos humanos praticados entre 1946 e 1988, “a fim de efetivar o direito à memória e à verdade histórica e promover a reconciliação nacional”. Instalada oficialmente em 16 de maio de 2012, é formada oficialmente por 7 membros nomeados pela presidente, e seus trabalhos devem durar dois anos.

Levando em consideração o contexto histórico objeto de apuração da Comissão:
a) identifique uma situação de violação dos direitos humanos ocorrida no Brasil e justifique a sua relação com a instalação da Comissão da Verdade;
b) caracterize situação similar ocorrida em um país latino-americano, no mesmo período.


Resposta:

a) O estudante deverá identificar uma situação de violação dos direitos humanos perpetrado pelo Estado, tal como:
- a tortura, maus tratos e/ou morte ocorridas em instituições carcerárias ou dependências estatais, militares ou civis,
- prisão ilegal por prática de crime de opinião,
- desaparecimentos forçados,
- ocultação de cadáver.
A Comissão da Verdade tem como objetivo apurar os fatos de modo que o Estado brasileiro reconheça a sua responsabilidade. Considerando-se o estado democrático brasileiro, instituído pela Constituição de 1988, a Comissão da Verdade é um aprimoramento institucional que deve garantir a transparência do Estado, evitando que episódios de violação de direitos humanos sejam considerados sigilosos.
b) O estudante poderá identificar situações similares em países vizinhos que vivenciaram recentemente, sob ditaduras militares, casos de tortura, desaparecimentos forçados e ocultação de cadáver:
- Argentina (ditadura 1976 a 1983). Instauração da Comissão Nacional dos Desaparecidos em 1983.
- Chile (ditadura de 1973 a 1988). Instauração da Comissão da Verdade e da Reconciliação em 1986.
- Uruguai (ditadura de 1973 a 1983). Instauração de Comissão em 1985.
- Paraguai (ditadura de 1954 a 1989). Instauração de Comissão em 2004.



  
8. (Ibmecrj )  Na recente Assembleia Geral da ONU, da qual participou a presidente Dilma Rousseff, mais uma vez o Irã terminou sendo alvo de polêmica envolvendo o desenvolvimento de um “perigoso” programa nuclear. Sobre esse tema são feitas as seguintes afirmativas:

I. A origem da rivalidade entre Estados Unidos e Irã remonta ao ano de 1979, quando uma revolução de caráter religioso derrubou o xá Reza Pahlevi, tradicional aliado dos norte-americanos;
II. Os russos têm sido implacáveis na condenação do projeto nuclear iraniano já que o atual governo de Teerã é tradicional crítico do governo de Moscou;
III. Também a Coreia do Norte, em função de um programa semelhante, vem sendo alvo de constantes pressões para que abandone o seu projeto por parte de diversos países, com destaque para os Estados Unidos.

Assinale:
a) se apenas a afirmativa I for correta;   
b) se apenas a afirmativa II for correta;   
c) se apenas a afirmativa III for correta;   
d) se as afirmativas I e II forem corretas;   
e) se as afirmativas I e III forem corretas.   


Resposta:

[E]

A afirmativa [II] está incorreta porque Rússia e Irã são, na atualidade, aliados e não inimigos.
No mais, de fato, os conflitos entre EUA e Irã começaram em 1979, quando o governo norte-americano perdeu sua aliança com o governo iraniano e tanto Irã quanto Coreia do Norte, atualmente, sofrem sanções e repreensões por conta de seus programas nucleares.



  
9. (Uepg )  "Veta Dilma", o bordão que ganhou força nas redes sociais nos primeiros meses de 2012, se referia a não aprovação, pela presidenta Dilma Rousseff, do novo Código Florestal brasileiro. A respeito desse tema, assinale o que for correto.
01) O texto original do Código Florestal produzido pelo Congresso Nacional favorecia ao desmatamento de áreas naturais preservadas e concedia anistia para quem cometeu crimes ambientais.   
02) O deputado Ronaldo Caiado (DEM/Go) um dos fundadores da União Democrática Ruralista – UDR e um dos principais expoentes da bancada ruralista, foi um dos artífices do Código no Congresso Nacional.   
04) A atriz Camila Pitanga, na condição de mestre de cerimônias de um evento em homenagem ao ex-presidente Lula, quebrou o protocolo e se dirigiu à presidenta dizendo: "Veta Dilma".   
08) A presidenta Dilma Rousseff acabou vetando 12 artigos e fazendo 32 alterações no texto original do Código Florestal apresentado pelo Congresso Nacional.   


Resposta:

01 + 02 + 04 + 08 = 15.

[01] CORRETA. Questão envolvendo o polêmico debate sobre o Código Florestal Brasileiro. De um lado, havia os interesses do movimento ambientalista defendendo a ideia de uma economia sustentável, que respeite e preserve o meio ambiente. De outro lado, havia os interesses dos ruralistas defendendo a necessidade de terras para produzir alimento para a população. O texto original do Código Florestal elaborado pelo legislativo acabou favorecendo o desmatamento, além de conceder anistia para quem comete crimes ambientais.
[02] CORRETA. Ronaldo Caiado, famoso por sua atuação na UDR, contribuiu para a elaboração do Código Florestal.
[04] CORRETA. Em um evento, a atriz global Camila Pitanga quebrou o protocolo e se dirigiu à presidenta Dilma Rousseff, dizendo “Veta Dilma”.
[08] CORRETA. Pressionada de vários lados, a presidenta Dilma Rousseff acabou vetando e alterando vários artigos.



  
10. (Uepg )  Com relação a acontecimentos recentes que marcaram a vida política brasileira, assinale o que for correto.
01) Fernando Haddad, ex-ministro da Educação do governo Dilma Rousseff, é o candidato do Partido dos Trabalhadores à prefeitura de São Paulo.   
02) A Comissão da Verdade instalada pela presidenta Dilma Rousseff e que tem como missão apurar o desvio de verbas públicas nos órgãos diretamente ligados à presidência da República foi duramente criticada pelos ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor de Mello e Fernando Henrique Cardoso.   
04) A expressão "Veta Dilma" se popularizou nas redes sociais e explicitou o descontentamento de setores da sociedade brasileira contra o texto original do Código Florestal concebido pelo Congresso Nacional.   
08) A ministra do Supremo Tribunal Federal Carmen Lúcia Rocha é a primeira mulher a presidir o Tribunal Superior Eleitoral no país.   
16) Eleito Senador pelo estado de Goiás, Demóstenes Torres teve seu nome ligado ao do "bicheiro" Carlinhos Cachoeira e se viu envolvido em um escândalo de grandes proporções que levou ao seu desligamento do Democratas, partido a que era filiado.   


Resposta:

01 + 04 + 08 + 16 = 29.

A afirmativa [02] está incorreta, pois a Comissão da Verdade visa investigar violações de direitos humanos ocorridas por agentes do estado durante o regime militar no Brasil.



  
11. (Ufba 2012)  LEI No 12.391, DE 4 DE MARÇO DE 2011.

Inscreve no Livro dos Heróis da Pátria os nomes dos heróis da “Revolta dos Búzios” João de Deus do Nascimento, Lucas Dantas de Amorim Torres, Manuel Faustino Santos Lira e Luís Gonzaga das Virgens e Veiga.

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono
a seguinte Lei:

Art. 1º Inscrevam-se no Livro dos Heróis da Pátria, depositado no Panteão da Pátria e da Liberdade, em Brasília, os nomes dos heróis da “Revolta dos Búzios” João de Deus do Nascimento, Lucas Dantas de Amorim Torres, Manuel Faustino Santos Lira e Luís Gonzaga das Virgens e Veiga.
Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 4 de março de 2011; 190º da Independência e 123º da República.

DILMA ROUSSEFF
Anna Maria Buarque de Hollanda

Com base nessa Lei e nos conhecimentos sobre a Conjuração Baiana de 1798, explique o significado histórico e político do reconhecimento dos heróis do passado para a Bahia de hoje.

a) Histórico.
b) Político.


Resposta:

a) Histórico
• Reconhecimento do grande esforço e determinação do grupo formado por negros e mulatos, escravos, forros e livres para idealizarem um movimento visando modificar a rígida estrutura da sociedade colonial brasileira escravista e desigual, em prol do estabelecimento de novas relações sociais nas quais a cor da pele e a posição social não significassem necessariamente exclusão e inferioridade.
• Reivindicações de vanguarda para a época: fim da escravidão, liberdade de comércio, queda dos governos autoritários, separação entre Igreja e Estado e igualdade de todos, sem distinção de cor e classe.

b) Político
• Ação política de movimentos negros organizados no esforço pelo resgate dos fatos históricos nos quais os negros se destacaram como sujeitos da história e desenvolveram ações para a luta contra a escravidão, o preconceito e a discriminação;
• Ações de valorização dos elementos originários das diversas culturas africanas aqui introduzidas, tanto nos seus elementos aparentes (estética, música,) quanto nos elementos estruturantes (língua, religião).
• Uma modificação nas formas tradicionais de escrever a história do Brasil apenas do ponto de vista das elites dominantes.



  
12. (Espm )  O primeiro ano do governo Dilma assistiu a uma série de denúncias que levaram à queda de alguns ministros ligados à base aliada. Caíram os ministros das pastas:
a) Chefe da Casa Civil; Transportes; Defesa; Agricultura.   
b) Turismo; Agricultura; Fazenda; Planejamento.   
c) Ciência e Tecnologia; Chefe da Casa Civil; Transporte; Turismo.   
d) Minas e Energia; Defesa; Forças Armadas; Pesca.   
e) Transportes; Turismo; Fazenda; Agricultura.   


Resposta:

[A]

Em 2011, foram destituídos de seus cargos: Antonio Palocci, ministro da Casa Civil; Alfredo Nascimento, ministro dos Transportes; Nelson Jobim, ministro da Defesa e Wagner Rossi, ministro da Agricultura.








sábado, 20 de dezembro de 2014

Bolsonaro "caiu" na prova. Questão atual sobre o Regime militar - Gabarito comentado



1. (Uepg 2014)  O golpe de 31 de março completou 50 anos em 2014 e foi motivo de intenso debate nas instâncias políticas, na mídia e nas redes sociais. A respeito de questões que envolvem esse tema, assinale o que for correto. 

01) Apesar de muitas manifestações contrárias, o deputado Jair Bolsonaro, confesso defensor da ditadura, proferiu um longo discurso a favor do regime militar na sessão feita na Câmara dos Deputados para lembrar os 50 anos do golpe.    
02) Após prestar depoimento à Comissão da Verdade e confirmar a participação na execução de presos políticos durante a ditadura, o coronel Paulo Malhães foi assassinado em um suposto assalto à sua residência.    
04) A "Marcha da Família com Deus pela Liberdade", manifestação que originalmente antecedeu ao golpe de 31 de março de 1964, foi reeditada por grupos conservadores que defendem a volta do regime militar no Brasil.    
08) A Comissão da Verdade, organismo criado para discutir e investigar os crimes de estado cometidos durante a ditadura militar, concluiu que o deputado Rubens Paiva não foi vítima de tortura e morreu de causas naturais.   


Resposta:

02 + 04 = 06.

A afirmativa [01] é incorreta porque Jair Bolsonaro não conseguiu proferir seu discurso a favor da Ditadura na Câmara, porque manifestantes e deputados lhe viraram as costas, e o presidente da Câmara suspendeu a sessão em referência aos 50 anos do Regime;


A afirmativa [08] é incorreta porque comprovou-se que a morte do deputado Rubens Paiva foi, de fato, causada pelos agentes da ditadura 





domingo, 30 de novembro de 2014

Nova República e Brasil contemporâneo - Questões discursivas com gabarito comentado


Grupo de estudo para provas específicas: https://www.facebook.com/groups/660763183949872/

1. (Unicamp 2014)  “(...) o desencanto com a Nova República era provocado principalmente pelo fracasso dos vários planos econômicos que não conseguiram domar o dragão da inflação. Depois do breve sucesso do Plano Cruzado, de 1986, a arrancada dos preços disparou, esmagando o poder de compra dos brasileiros, especialmente dos mais pobres.”

(Marly Motta, “Rumo ao planalto”. Disponível em http://www.revistadehistoria.com.br/secao/artigos-revista/especial-nova-republicarumo- ao-planalto. Acessado em 09/08/2013.)


a) Explique o que é inflação.
b) Quais os efeitos do congelamento de preços, base do Plano Cruzado, para a economia brasileira do período?


Resposta:

a) A inflação é o aumento de preços dos produtos que pode ser ocasionada por desequilíbrios econômicos variados, um deles é a elevação da demanda (consumo) sem ocorrer aumento proporcional no investimento e na produção. Outros fatores como a atuação de oligopólios (poucas empresas produzindo um tipo de produto) com formação de cartel (preços combinados em patamares elevados para obtenção de maior lucratividade), excesso de protecionismo contra produtos importados e até fatores ambientais (seca severa com redução da oferta de produtos agrícolas) podem interferir na elevação dos preços.

b) Em 1986, com a retomada da democracia no país (Nova República) e durante do governo de José Sarney, foi implantado o Plano Cruzado para combater a inflação elevada. O congelamento de preços surtiu resultado apenas no curto prazo, uma vez que a intervenção muito brusca na economia fracassou. Entre os efeitos do plano, a retenção de produtos pelos empresários causando desabastecimento de alguns produtos, a troca da moeda, a pequena melhora da distribuição de renda no período de queda inflacionária e o posterior retorno da inflação elevada.  



  
2. (Pucrj 2013)  O escândalo é um fenômeno produzido por ações que envolvem transgressões de códigos morais levadas ao domínio público, provocando reações que podem afetar a reputação de pessoas ou instituições. Na esfera política, em geral os escândalos estão associados à corrupção e ao suborno e constituem materiais explorados pela imprensa. No Brasil, neste ano de 2012, o Supremo Tribunal Federal julgou o escândalo do “Esquema de compra de votos de parlamentares”, conhecido por “Mensalão”, denunciado durante o governo do presidente Lula.
Anteriormente, os dois maiores escândalos políticos da história republicana brasileira haviam acontecido no segundo governo Vargas (1951-1954) e no governo Collor (1990-1992). Ambas as situações suscitaram crises políticas que afetaram os governantes.

Caracterize a crise política (seus motivos e efeitos) em cada um destes momentos:
a) Segundo Governo Vargas
b) Governo Collor


Resposta:

a) Segundo Governo Vargas – Desde 1953, o governo Vargas vinha sendo alvo de uma série de críticas da oposição política: a denúncia do favorecimento do governo nos empréstimos ao jornal Última Hora; o Manifesto dos coronéis, em fevereiro de 1954, criticando a política econômica e trabalhista do governo; a revelação de uma suposta ação conjunta entre Vargas e Perón para a formação de uma república sindicalista no Brasil, em oposição à liderança dos EUA.
Com a concessão do aumento de 100% no salário mínimo, a oposição, liderada por Carlos Lacerda, da UDN, propõe o impeachment do presidente. Embora rejeitado no Congresso, a campanha antigetulista continuou. O atentado contra Carlos Lacerda, na rua Tonelero, em Copacabana, em que morre o major Rubem Vaz coloca Vargas contra a parede. Descobre-se que as ordens para o atentado tinham partido do chefe da guarda pessoal de Vargas, Gregório Fortunato. A imprensa denuncia o “mar de lama”, e militares pedem a renúncia ou a deposição do presidente.
O desfecho da crise foi o suicídio de Vargas em 24 de agosto de 1954.
b) Governo Collor – O escândalo político começou com a denúncia feita pelo irmão do presidente, no início de 1992, Pedro Collor, que acusava o tesoureiro da campanha presidencial, o empresário Paulo César Farias, de articular um esquema de corrupção de tráfico de influência, loteamento de cargos públicos e cobrança de propina dentro do governo.
Este esquema teria como beneficiários integrantes do alto escalão do governo e o próprio presidente. No mês seguinte, o Congresso Nacional instalou uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o caso.
Em agosto, durante os trabalhos da CPI, a população brasileira começou a sair às ruas para pedir o impeachment. Com cada vez mais adeptos, os protestos tiveram como protagonista a juventude, que pintava no rosto "Fora Collor", com um “L” verde e o outro amarelo, e "Impeachment Já" - foi o movimento dos "caras-pintadas".
No congresso Nacional foi aberto o processo de impeachment, levando o presidente Fernando Collor a renunciar ao cargo. Ainda assim, teve seus direitos políticos cassados por oito anos, até 2000.



  
3. (Ufmg 2013)  Analise os textos:

Texto I

Parece que já é tempo de se atentar nestas preciosas matas, nestas amenas selvas que o cultivador do Brasil, com o machado em uma mão e com o tição* na outra, ameaça-as de um total incêndio e desolação.

José Vieira Couto, naturalista “brasileiro”, 1799. Em Memória sobre a Capitania das Minas Gerais, seu Território, Clima e Produções Metálicas. Belo Horizonte: FJP, 1994, p. 77. (Adaptado).

*Tição: pedaço de lenha ou carvão aceso.

Texto II



A discussão acerca da votação pelo Congresso Nacional do Código Florestal brasileiro envolveu questões ambientais que, de certo modo, já estavam apresentadas desde o século XVIII.
a) IDENTIFIQUE uma permanência relativa à questão ambiental evidenciada nos textos.
b) No Congresso Nacional encontram-se as bancadas ruralista e ambientalista que debatem, antagonicamente, o Código Florestal. Tais bancadas desenvolvem discursos em que procuram sustentar seus pontos de vista e buscam a adesão da sociedade brasileira. APRESENTE um argumento e sua justificativa utilizados por cada uma dessas bancadas.


Resposta:

a) Ainda hoje os interesses econômicos se sobrepõem à questão da preservação de nosso território, que já sofreu e sofre com a devastação ambiental.
b) Ruralistas defendem a ocupação de todas as áreas agricultáveis. Justificam pela necessidade do país ampliar a competição agrícola internacional e a produção de alimentos para o mercado interno.
Ambientalistas defendem a proibição da lei de que em caso de interesse público ou social, o proprietário poderá utilizar e avançar em encostas com 25 graus a até 45 graus de declividade. Justificam que se não houver um mecanismo de controle será difícil recuperar os desmatamentos ilegais realizados em encostas, beiras de rio e áreas úmidas.



  
4. (Ufu 2012)  Texto 1

O ex-ditador Jorge Rafael Videla, 86, foi condenado ontem a 50 anos de prisão por conta do sequestro de bebês durante a última ditadura militar argentina (1976-1983). Pela primeira vez, a Justiça declara que houve um plano sistemático de sequestro de recém-nascidos, filhos de prisioneiros políticos. A nova abordagem permite considerar os crimes como de lesa-humanidade, podendo levar a novas detenções de outros envolvidos.

Videla pega pena por sequestro de bebês. Matéria de Sylvia Colombo, Buenos Aires, In: Folha de São Paulo, sexta-feira, 06 de Julho de 2012. Disponível em: . Acesso em: jul. 2012. (adaptado).

Texto 2

O Brasil foi denunciado na Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA (Organização dos Estados Americanos) por não apurar as circunstâncias da morte do jornalista Vladimir Herzog, assassinado nas dependências do Exército, em São Paulo, em 1975. Segundo a denúncia, o "Estado brasileiro não cumpriu seu dever de investigar, processar" e punir os responsáveis pela morte de Herzog.

Brasil é denunciado na OEA por caso de Vladimir Herzog. Matéria de Lucas Ferraz, Brasília. In: Folha de São Paulo. 29/03/2012 – 15h40. Disponível em: . Acesso em: jul. 2012.

Os textos acima apontam para diferentes atitudes dos atuais governos da Argentina e do Brasil, frente aos crimes cometidos pelos agentes do aparelho repressor dos regimes ditatoriais na América Latina, entre as décadas de 1960 e 1980. A publicação, no Brasil, da Lei da Anistia, em 28 de Agosto de 1979, fundamenta esta diferença.
a) A quem a Lei da Anistia beneficiou no momento de sua publicação?
b) Hoje, no Brasil, em meio à instalação da Comissão Nacional da Verdade, duas posições opostas sobre a Lei da Anistia se destacam. Quais são estas posições?


Resposta:

a) O estudante deverá responder que a Lei da Anistia beneficiou todos os cidadãos punidos por atos de exceção desde a edição do AI-1, bem como os militares responsáveis pelas práticas de tortura e especificar os segmentos sociais beneficiados, como estudantes, professores, artistas, etc., além dos militares.
b) O estudante deverá identificar as posições daqueles que defendem que a Lei da Anistia não deve ser revogada, pois foi importante para a libertação dos presos políticos e que defendem, também, a ideia de que a Comissão Nacional da Verdade não crie um clima de revanchismo ou represálias contra os militares e que, apenas, esclareça a verdade dos fatos. Deverá identificar, também, a posição contrária, defendida pela Anistia Internacional, que argumenta que manutenção da Lei da Anistia brasileira garante a impunidade para os crimes contra os direitos humanos, cometidos pela cúpula militar que se encontrava no poder, defendendo sua revisão ampla.



  
5. (Unesp 2012) 


As duas charges foram publicadas em jornais brasileiros durante a década de 1980. Identifique as campanhas que elas apoiaram e caracterize o significado e os resultados dessas campanhas.


Resposta:

A charge da esquerda refere-se à campanha das “Diretas Já”, movimento suprapartidário que se iniciou no final de 1983 e se desenvolveu pelo ano seguinte, com o objetivo de apoiar as iniciativas que pretendiam restituir o voto direto para Presidente da República. A principal iniciativa foi a Emenda Constitucional apresentada pelo deputado Dante de Oliveira e a campanha pretendia sensibilizar os congressistas para que ela fosse aprovada. Apesar de reunir milhões de pessoas em diversos comícios pelo país, a Emenda foi rejeitada e as eleições presidenciais foram realizadas indiretamente, pelo Colégio Eleitoral.
A charge da direita refere-se à elaboração da Constituição brasileira entre os anos de 1987 e 1988, caracterizada pelo processo de redemocratização. A charge destaca a participação popular na construção da bandeira, numa alusão não apenas à volta da democracia, mas à ampliação da cidadania. Existem duas interpretações possíveis para seu resultado, um considerado positivo, pois recuperou o Estado de Direito e ampliou direitos individuais; e outro negativo, que compreende que a participação popular foi limitada e que, apesar da democracia, as condições materiais não foram alteradas, representando o movimento uma grande ilusão.



  
6. (Uerj 2012)  Leia.

Sr. Presidente, Srs. Senadores, levamos a cabo a tarefa da transição.
Acredito firmemente que o autoritarismo é uma página virada na história do Brasil. Resta, contudo, um pedaço de nosso passado político que ainda atravanca o presente e retarda o avanço da sociedade. Refiro-me ao legado da Era Vargas, ao seu modelo de desenvolvimento autárquico e ao seu Estado intervencionista.
Esse modelo, que à sua época assegurou progresso e permitiu a nossa industrialização, começou a perder fôlego no fim dos anos 70. Atravessamos a década de 80 às cegas. No final da “década perdida”, os analistas políticos e econômicos mais lúcidos já convergiam na percepção de que o Brasil vivia não apenas um somatório de crises conjunturais, mas o fim de um ciclo de desenvolvimento a longo prazo.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
Discurso de despedida do Senado, em 15/12/1994
Adaptado de www.planalto.gov.br

Em seus dois mandatos como presidente, Fernando Henrique Cardoso buscou apoio de diferentes forças políticas e partidárias para implementar um programa de reformas que rompesse com o que chamou de “legado da Era Vargas”. Essas reformas eram vistas pelo grupo político ao qual pertencia como fundamentais para que o país vencesse definitivamente as dificuldades enfrentadas na “década perdida”.
Explique o significado da expressão “década perdida” para a economia brasileira.
Cite, ainda, duas ações desenvolvidas durante os governos de Fernando Henrique Cardoso relacionadas a seu rompimento com a “Era Vargas”.


Resposta:

A década de 80, dos governos Figueiredo e Sarney, é valorizada pela transição política em direção à democracia, mas desprezada do ponto de vista econômico. Daí a expressão “década perdida”, pois foi caracterizada por forte recessão, com inflação crescente e retração das atividades econômicas, tendo como efeito o aumento do desemprego e forte redução no poder de compra.
Em contraposição à política considerada intervencionista do modelo varguista, o governo FHC promoveu a desestatização, com abertura da economia ao capital estrangeiro, além de uma política de flexibilização na legislação trabalhista.



  
7. (Ufpr 2011)  Escreva um texto sobre os “caras-pintadas”, identificando as motivações políticas da explosão desse movimento.


Resposta:

A expressão “caras-pintadas” foi utilizada pela imprensa para se referir aos manifestantes,  principalmente estudantes, que em todo o país se mobilizaram a favor do impeachment do presidente Fernando Collor de Melo e em suas manifestações pintavam o rosto de verde amarelo. Esse movimento ocorreu no ano de 1992, após a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), cujo início foi marcado pelo depoimento de Pedro Collor, irmão do presidente, que denunciou um esquema de corrupção.



  
8. (Unicamp 2011)  Vinte anos depois da promulgação da Constituição de 1988, é difícil imaginar como um país com graves problemas econômicos e recém-saído de uma longa ditadura militar foi capaz de escrever seu futuro numa Constituição que foi chamada de “Constituição Cidadã”.

(Adaptado de Ricardo Amaral, “Memórias da última batalha ideológica”. http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/1,,EMI12361-15273,00.html. Acesso em 18/11/2010.)

a) Por quais razões a Constituição de 1988 foi apelidada “Constituição Cidadã”?
b) Quais eram os “graves problemas econômicos” que afetavam o Brasil no contexto de transição da ditadura militar para o regime democrático?


Resposta:

a) Assim denominada pelo Deputado Ulysses Guimarães, presidente da Assembleia Constituinte, valorizava o resgate das liberdades democráticas e de um conjunto de direitos que reforçavam a participação política e demais direitos políticos, após vinte e um anos de ditadura.

b) Os “anos 80” são normalmente entendidos como “a década perdida” devido aos problemas econômicos e a estagnação vivida pelo país. O problema mais evidente era a inflação, que durante o governo Sarney atingiu o mais alto índice de nossa história e foi responsável pela elaboração de quatro planos econômicos diferentes. A dívida externa, o desemprego e o atraso no desenvolvimento industrial são outros problemas da época.



  
9. (Ufrj 2010)  “A violência da inflação e a quase destruição do sistema de preços já ameaçavam o funcionamento da economia [...]. Para sustentar de forma duradoura a estabilidade de preços, impõe-se uma reforma monetária austera, capaz de devolver ao Estado o controle sobre a moeda. [...] não deve se traduzir apenas na mudança de denominação do padrão de referência de preços e contratos, mas deve atingir profundamente as formas de acesso à liquidez e os processos de criação do poder de compra. [...] As medidas [...] buscam, sobretudo, preservar os direitos adquiridos pelos cidadãos.”

(Discurso do presidente Fernando Collor de Mello, apresentando o plano de estabilização, na reunião ministerial de 16/3/1990)

Em 16 de março de 1990, dia seguinte a sua posse, Fernando Collor de Mello anunciou um plano econômico com diversas medidas. A impopularidade desse plano e a de outras medidas adotadas, somadas ao desgaste político agravado no ano de 1992, acabariam levando ao fim de seu governo, por decisão do Congresso Nacional.
Explique duas consequências econômicas do Plano Collor.


Resposta:

Plano Collor é o nome dado ao conjunto de reformas econômicas e planos para estabilização da inflação, criados durante a presidência de Fernando Collor de Mello (1990-1992), sendo o plano estendido até 31 de julho de 1993. O nome oficial era Plano Brasil Novo.
O plano Collor combinava liberação fiscal e financeira com medidas radicais para estabilização da inflação, dentre as quais o bloqueio da liquidez de contas-correntes, cadernetas de poupança e outras aplicações, com impactos fortemente impopulares. As principais medidas de estabilização da inflação foram acompanhadas de programas de reforma de comércio externo (abertura para importações) e um programa de privatizações de empresas estatais intitulado Programa Nacional de Desestatização, conhecido como PND.



  
10. (Ufu 2006)  Em 2005, a população acompanhou mais uma grave crise da história política recente no Brasil. A esse respeito, analise:
UMA semelhança e UMA diferença entre a crise política do governo Lula e a vivenciada em 1992 pelo governo Collor, no chamado "Collorgate".


Resposta:

Senelhança: Em ambos os casos a partir de denúncias de corrupção no governo veiculadas por orgãos de imprensa, foram estabelecidas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) que através de investigações e depoimentos comprovaram parte das denúncias e evidenciaram esquemas de tráfico de influências e corrupção no governo.

Diferença: A partir da comprovação das denúncias e de um grande esforço do presidente Fernando Collor em poupar sua imagem, uma grande mobilização popular, em particular as manifestações dos "Caras Pintadas", levou o Congresso Nacional a mover um processo de impeachement que resultou no afastamento do presidente. No caso do presidente Lula, apesar do esforço de parte de seus opositores em querer vincular sua pessoa diretamente aos esquemas de corrupção comprovadamente existentes no governo, nada se comprovou contra ele gozava ainda de grande apoio popular, sendo reeleito no ano seguinte. 

Construindo respostas com base em questões anteriores:




HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados