Google+ Followers

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Enem Geografia - Questões comentadas #enemquestoescomentadas




1. (Enem 2ª aplicação)  Se, por um lado, o ser humano, como animal, é parte integrante da natureza e necessita dela para continuar sobrevivendo, por outro, como ser social, cada dia mais sofistica os mecanismos de extrair da natureza recursos que, ao serem aproveitados, podem alterar de modo profundo a funcionalidade harmônica dos ambientes naturais.

ROSS, J. L. S. (Org.). Geografia do Brasil. São Paulo: EDUSP, 2005 (adaptado).

A relação entre a sociedade e a natureza vem sofrendo profundas mudanças em razão do conhecimento técnico. A partir da leitura do texto, identifique a possível consequência do avanço da técnica sobre o meio natural.  
a) sociedade aumentou o uso de insumos químicos – agrotóxicos e fertilizantes – e, assim, os riscos
de contaminação.   
b) O homem, a partir da evolução técnica, conseguiu explorar a natureza e difundir harmonia na vida
social.   
c) As degradações produzidas pela exploração dos recursos naturais são reversíveis, o que, de certa
forma, possibilita a recriação da natureza.   
d) O desenvolvimento técnico, dirigido para a recomposição de áreas degradadas, superou os efeitos
negativos da degradação.   
e) As mudanças provocadas pelas ações humanas sobre a natureza foram mínimas, uma vez que os
recursos utilizados são de caráter renovável.   


Resposta:

[A]

As modificações impostas pelo homem à natureza incluem a contaminação por fertilizantes, agrotóxicos e outros poluentes ambientais.



  
2. (Enem 2012)  As plataformas ou crátons correspondem aos terrenos mais antigos e arrasados por muitas fases de erosão. Apresentam uma grande complexidade litológica, prevalecendo as rochas metamórfi cas muito antigas (Pré-Cambriano Médio e Inferior). Também ocorrem rochas intrusivas antigas e resíduos de rochas sedimentares. São três as áreas de plataforma de crátons no Brasil: a das Guianas, a Sul-Amazônica e a do São Francisco.

ROSS, J. L. S. Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, 1998.

As regiões cratônicas das Guianas e a Sul-Amazônica têm como arcabouço geológico vastas extensões de escudos cristalinos, ricos em minérios, que atraíram a ação de empresas nacionais e estrangeiras do setor de mineração e destacam-se pela sua história geológica por
a) apresentarem áreas de intrusões graníticas, ricas em jazidas minerais (ferro, manganês).   
b) corresponderem ao principal evento geológico do Cenozoico no território brasileiro.   
c) apresentarem áreas arrasadas pela erosão, que originaram a maior planície do país.   
d) possuírem em sua extensão terrenos cristalinos ricos em reservas de petróleo e gás natural.   
e) serem esculpidas pela ação do intemperismo físico, decorrente da variação de temperatura.   


Resposta:

[A]

Os Escudos Cristalinos (Crátons) formaram-se no Eon Pré-Cambriano, sendo formados principalmente por rochas magmáticas intrusivas (granito) e metamórficas. As porções que se originaram na Era Proterozoica são muito ricas em minerais metálicos como ferro e manganês, é o caso de áreas de exploração mineral como Carajás (PA) e Quadrilátero Ferrífero (MG).



  
3. (Enem 2012)  A soma do tempo gasto por todos os navios de carga na espera para atracar no porto de Santos é igual a 11 anos — isso, contando somente o intervalo de janeiro a outubro de 2011. O problema não foi registrado somente neste ano. Desde 2006 a perda de tempo supera uma década.

Folha de S. Paulo, 25 dez. 2011 (adaptado).

A situação descrita gera consequências em cadeia, tanto para a produção quanto para o transporte. No que se refere à territorialização da produção no Brasil contemporâneo, uma dessas consequências é a
a) realocação das exportações para o modal aéreo em função da rapidez.   
b) dispersão dos serviços financeiros em função da busca de novos pontos de importação.   
c) redução da exportação de gêneros agrícolas em função da dificuldade para o escoamento.   
d) priorização do comércio com países vizinhos em função da existência de fronteiras terrestres.   
e) estagnação da indústria de alta tecnologia em função da concentração de investimentos na infraestrutura de circulação.   


Resposta:

[C]

Denomina-se de “custo Brasil” os problemas que dificultam o crescimento do PIB e das exportações brasileiras. Um dos componentes são os transportes e os portos insuficientes e com casos de precariedade. As exportações poderiam ser maiores se não fossem os problemas de logística.



  
4. (Enem 2012)  A interface clima/sociedade pode ser considerada em termos de ajustamento à extensão e aos modos como as sociedades funcionam em uma relação harmônica com seu clima. O homem e suas sociedades são vulneráveis às variações climáticas. A vulnerabilidade é a medida pela qual a sociedade é suscetível de sofrer por causas climáticas.

AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010 (adaptado).

Considerando o tipo de relação entre ser humano e condição climática apresentado no texto, uma sociedade torna-se mais vulnerável quando
a) concentra suas atividades no setor primário.   
b) apresenta estoques elevados de alimentos.   
c) possui um sistema de transporte articulado.   
d) diversifica a matriz de geração de energia.   
e) introduz tecnologias à produção agrícola.   


Resposta:

[A]

A agricultura e a pecuária são atividades pertencentes ao setor primário e são muito dependentes das condições climáticas, principalmente da pluviosidade e das variações de temperatura. Assim, países que concentram sua economia no setor primário podem ter problemas quando ocorrem mudanças nas condições climáticas normais.



  
5. (Enem 2012)  TEXTO I

Ao se emanciparem da tutela senhorial, muitos camponeses foram desligados legalmente da antiga terra. Deveriam pagar, para adquirir propriedade ou arrendamento. Por não possuírem recursos, engrossaram a camada cada vez maior de jornaleiros e trabalhadores volantes, outros, mesmo tendo propriedade sobre um pequeno lote, suplementavam sua existência com o assalariamento esporádico.

MACHADO, P. P. Política e colonização no Império. Porto Alegre: EdUFRGS, 1999 (adaptado).

TEXTO II

Com a globalização da economia ampliou-se a hegemonia do modelo de desenvolvimento agropecuário, com seus padrões tecnológicos, caracterizando o agronegócio. Essa nova face da agricultura capitalista também mudou a forma de controle e exploração da terra. Ampliou-se, assim, a ocupação de áreas agricultáveis e as fronteiras agrícolas se estenderam.

SADER, E.; JINKINGS, I. Enciclopédia Contemporânea da América Latina e do Caribe. São Paulo: Boitempo, 2006 (adaptado).

Os textos demonstram que, tanto na Europa do século XIX quanto no contexto latino-americano do século XXI, as alterações tecnológicas vivenciadas no campo interferem na vida das populações locais, pois
a) induzem os jovens ao estudo nas grandes cidades, causando o êxodo rural, uma vez que formados, não retornam à sua região de origem.   
b) impulsionam as populações locais a buscar linhas de financiamento estatal com o objetivo de ampliar a agricultura familiar, garantindo sua fixação no campo.   
c) ampliam o protagonismo do Estado, possibilitando a grupos econômicos ruralistas produzir e impor políticas agrícolas, ampliando o controle que tinham dos mercados.   
d) aumentam a produção e a produtividade de determinadas culturas em função da intensificação da mecanização, do uso de agrotóxicos e cultivo de plantas transgênicas.   
e) desorganizam o modo tradicional de vida impelindo-as à busca por melhores condições no espaço urbano ou em outros países em situações muitas vezes precárias.   


Resposta:

[E]

Transformações tecnológicas no campo e a concentração fundiária em vários períodos da história impulsionaram o êxodo rural rumo às cidades. No caso da Europa do século XIX, houve intensa migração estimulada pela industrialização. Na América Latina, a mecanização agrícola e desigualdade na distribuição de terras conduziram ao êxodo para centros urbanos e industriais. No México, o fluxo também se direcionou aos Estados Unidos.



  
6. (Enem 2012)  A singularidade da questão da terra na África Colonial é a expropriação por parte do colonizador e as desigualdades raciais no acesso à terra. Após a independência, as populações de colonos brancos tenderam a diminuir, apesar de a proporção de terra em posse da minoria branca não ter diminuído proporcionalmente.

MOYO, S. A terra africana e as questões agrárias: o caso das lutas pela terra no Zimbábue. In: FERNANDES, B. M.; MARQUES, M. I. M.; SUZUKI, J. C. (Org.). Geografia agrária: teoria e poder. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

Com base no texto, uma característica socioespacial e um consequente desdobramento que marcou o processo de ocupação do espaço rural na África subsaariana foram:
a) Exploração do campesinato pela elite proprietária — Domínio das instituições fundiárias pelo poder público.   
b) Adoção de práticas discriminatórias de acesso a terra — Controle do uso especulativo da propriedade fundiária.   
c) Desorganização da economia rural de subsistência — Crescimento do consumo interno de alimentos pelas famílias camponesas.   
d) Crescimento dos assentamentos rurais com mão de obra familiar — Avanço crescente das áreas rurais sobre as regiões urbanas.   
e) Concentração das áreas cultiváveis no setor agroexportador — Aumento da ocupação da população pobre em territórios agrícolas marginais.   


Resposta:

[E]

Em vários países africanos que foram colônias de exploração, as melhores terras foram destinadas aos cultivos voltados para exportação (café, cacau, amendoim, entre outros). Áreas com solos mais pobres foram ocupadas pela agropecuária de subsistência com menor produtividade.



  
7. (Enem 2012)  Suponha que você seja um consultor e foi contratado para assessorar a implantação de uma matriz energética em um pequeno país com as seguintes características: região plana, chuvosa e com ventos constantes, dispondo de poucos recursos hídricos e sem reservatórios de combustíveis fósseis.
De acordo com as características desse país, a matriz energética de menor impacto e risco ambientais é a baseada na energia
a) dos biocombustíveis, pois tem menos impacto ambiental e maior disponibilidade.   
b) solar, pelo seu baixo custo e pelas características do país favoráveis à sua implantação.   
c) nuclear, por ter menos risco ambiental a ser adequada a locais com menor extensão territorial.   
d) hidráulica, devido ao relevo, à extensão territorial do país e aos recursos naturais disponíveis.   
e) eólica, pelas características do país e por não gerar gases do efeito estufa nem resíduos de operação.   


Resposta:

[E]

Um dos requisitos mais importantes para a instalação de usinas eólicas é que uma região apresente ventos com maior intensidade e regulares, como é o caso do país mencionado na questão. Como o país apresenta poucos recursos hídricos, é inviável o investimento em hidrelétricas. A energia eólica é sustentável, uma vez que causa pouco impacto ambiental e não emite gases de efeito estufa que seriam responsáveis pelo aquecimento global.

#enemquestoescomentadas 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados