Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Sugestão de estudo complementar para o provão de História do 2º ano técnico 2012

Questões discusivas com gabarito comentado sobre: Era napolônica, Congresso de Viena, Revoluções liberais do século XIX, Unificações italiana e alemã e doutrinas sociais no século XIX


1. (Puc-rio 2009)  A Revolução Liberal de 1830 na França sepultou definitivamente as intenções restauradoras do Congresso de Viena de 1815, motivando uma onda de progressismo e de ímpeto revolucionário, que levaria às revoluções de 1848 e a diversos movimentos nacionalistas do período. A partir desta afirmativa:

a) APRESENTE uma resolução do Congresso de Viena que exemplifique suas "intenções restauradoras".

b) INDIQUE um princípio do Liberalismo que caracterize a "onda de progressismo e o ímpeto revolucionário" ocorridos na primeira metade do século XIX.

  

2. (Ufpr 2007)  O texto a seguir narra o episódio da proclamação da Comuna de Paris em 1871.



"Faz-se silêncio, as pessoas escutam. Os membros do Comitê Central e da Comuna, com o lenço vermelho a tiracolo, acabam de subir ao palanque. Ranvier: 'O Comitê Central entrega seus poderes à Comuna. Cidadãos, meu coração está tão transbordante de alegria, que não posso pronunciar um discurso. Permiti-me apenas glorificar o povo de Paris pelo grande exemplo que acaba de dar ao mundo'. [...] Os tambores rufam. Os músicos, duzentas mil vozes, recomeçam a entoar a Marselhesa, não querem mais discursos. Em uma oportunidade, Ranvier mal consegue bradar: 'Em nome do povo, é proclamada a Comuna!'"

            (LISSAGARAY, Prosper-Olivier. "A História da Comuna de 1871". São Paulo: Editora Ensaio, 1991, p. 118.)



a) Analise o contexto histórico que permitiu a proclamação da Comuna na França de 1871.

b) Discuta o desfecho da experiência revolucionária de governo dos partidários da Comuna.

  

3. (Uerj 2006)  Para cúmulo da desgraça foram os soberanos da Espanha obrigados a renunciar aos seus direitos, a abdicar de seu trono e a solicitar o seu mesmo Povo a que faltasse à fé e juramento de fidelidade, que havia prestado à Real Família Reinante; a pedir por fim que obedecesse a seus próprios inimigos.

Depois disto, quem se atreverá a duvidar da sábia política do Príncipe Regente de Portugal, em mudar a sua Corte para o Brasil?

            (Adaptado de "Correio Braziliense", 1808. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado/Instituto Uniemp, edição fac-similar, 2000.)



a) O texto acima remete a um acontecimento, decorrente da política internacional, ocorrido na Península Ibérica na primeira década do século XIX.

    Indique esse acontecimento e seu principal objetivo em relação a Portugal.

b) A vinda da Corte Portuguesa para o Brasil pode ser considerada importante para o processo de independência do Brasil.

    Apresente um argumento que justifique esse ponto de vista.

  

4. (Ufrrj 2006)  "Qualquer historiador reconhece-a imediatamente: as barbas, as gravatas esvoaçantes, os chapéus dos militantes, as bandeiras tricolores, as barricadas, o sentido inicial de libertação, de imensa esperança e confusão otimista. Era a 'primavera dos povos' - e, como a primavera, não durou".

            (Eric Hobsbawm "Era do Capital", Paz e Terra, RJ, 1982, p.33).



As revoluções de 1848 tiveram seu início na França, em fevereiro daquele ano, com a derrubada do "Rei Burguês", Luís Felipe, e se estenderam por diversos Estados europeus em pouco tempo.

a) Exponha um resultado da forte participação operária, já de base socialista, na derrubada do "Rei Burguês".

b) Explique as palavras de Hobsbawm sobre a duração da "primavera dos povos".

  

5. (Ufjf 2006)  Leia, atentamente, a citação a seguir e responda:



"Marx defendia a necessidade da ação política e da conquista do poder pelo proletariado organizado em um partido político. Bakunin propunha a necessidade da solidariedade e a prática da revolução, ou seja, a realização da revolução. Bakunin considerava que a manutenção do Estado, mesmo que na forma da ditadura do proletariado, acabaria levando à formação de uma nova classe exploradora e privilegiada, que perpetuaria a opressão econômica e política do Estado."

            TOLEDO, Edilene. "Travessias revolucionárias". Campinas, SP: Ed. Unicamp, 2004, p. 100.



a) Bakunin e Marx representaram duas correntes ideológicas de contestação da ordem liberal burguesa na segunda metade do século XIX. Qual o nome das duas correntes?

b) Explique, com suas palavras, o que defendia o movimento idealizado por Bakunin.

  

6. (Fgv 2005)  A Revolução Francesa foi marcada por uma série de reviravoltas políticas. Em novembro de 1799, o general Napoleão Bonaparte liderou um golpe de Estado que pôs fim ao Diretório, inaugurando uma nova fase da História francesa.

a) Quais eram as características do Código Civil estabelecido por Napoleão?

b) Em que medida o Código Civil chocava-se com a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão de 1789?

  

7. (Ufrj 2005) 



A historiografia tradicionalmente considera a revolução de 1848, na França, como um divisor de águas na história dos movimentos populares europeus do século XIX. Justifique tal afirmativa.

  

8. (Uff 2005)  Escrito em 1880, o livro de Friederich Engels, Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico, buscou discutir os limites do chamado Socialismo Utópico. Os filósofos do Socialismo Utópico acreditavam que a partir da compreensão e da boa vontade da burguesia se poderia transformar a sociedade capitalista, eliminando o individualismo, a competição, a propriedade individual e os lucros excessivos, todos responsáveis pela miséria dos trabalhadores. Como alternativa àquela corrente, Engels e Marx propunham o Socialismo Científico.



Com base nessa informação:

a) caracterize a alternativa proposta por Engels e Marx - o Socialismo Científico - em relação ao papel dos trabalhadores na transformação da sociedade.

b) mencione uma proposta levada a efeito pelos socialistas utópicos.

  

9. (Uff 2004)  "Poucas vezes a incapacidade dos governos em conter o curso da história foi demonstrada de forma mais decisiva do que na geração pós-1815. Evitar uma segunda Revolução Francesa, ou ainda a catástrofe pior de uma revolução europeia generalizada tendo como modelo a francesa, foi o objetivo supremo de todas as potências que tinham gasto mais de 20 anos para derrotar a primeira"

            Hobsbawm, Eric. "A Era das Revoluções". Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1982, p. 127



O período conhecido como Restauração representou a vitória das potências europeias contra o domínio napoleônico. Reunidos no Congresso de Viena, entre setembro de 1814 e junho de 1815, os países vencedores estabeleceram o princípio da legitimidade, que significou a sua recomposição territorial e a restauração dos governos, tal como existiam antes do avanço napoleônico.

Analise o papel da Santa Aliança na preservação dos princípios estabelecidos pelo Congresso de Viena, indicando a nação cuja atuação foi decisiva para a Restauração.

  

10. (Uerj 2003) 



A partir dos anos de 1848/1850, o panorama político europeu foi caracterizado pelo processo de construção do Reino da Itália e de formação do Império Alemão.



Comparando os dois processos de unificação, descreva a participação dos setores populares em cada um deles.

  

11. (Ufrrj 2000)              "Em nome da Santíssima e Indivisível Trindade e conforme as palavras das Sagradas Escrituras (...), Suas Majestades o Imperador da Áustria, o Rei da Prússia e o Imperador da Rússia (...) permanecerão unidos por laços de verdadeira e indissolúvel fraternidade; considerando-se compatriotas, EM TODA OCASIÃO E EM TODO LUGAR ELES PRESTARÃO ASSISTÊNCIA, AJUDA E SOCORRO (...)."

            (Artigo 1o do Tratado da Santa Aliança.)



O trecho destacado no texto anterior demonstra o caráter intervencionista da Santa Aliança no processo de Restauração europeia após a derrota napoleônica (1814 /1815 ).

Esta política das grandes potências absolutistas não conseguiu, porém, impedir por muito tempo o processo histórico que se desenvolvia, então, no continente europeu.



a) Explique o que as potências continentais europeias pretendiam evitar com a criação da Santa Aliança.



b) Cite um inibidor da ação da Santa Aliança na América Latina neste período.

  

12. (Ufes 1999)  As revoluções de 1848, chamadas por Marx de "Primavera dos Povos", pela primeira vez, entre suas causas, combinaram (A) o liberalismo, (B) o nacionalismo e (C) o socialismo. Explique como esses fatores influíram na eclosão revolucionária.

  

13. (Uerj 1997)  Proletariado... o nome mesmo soa como um arcaísmo: representam-se os proletários do início do século ou do entreguerras, boné inclinado sobre a cabeça e sacola de pano sobre os ombros, dirigindo-se cedo pela manhã para as portas das usinas dos sinistros subúrbios. Ou ainda, bandeiras vermelhas às mãos, nos cortejos de 1° de maio ou aqueles operários dos manifestos. Imagens que parecem pertencer  a um outro século, mesmo se as realidades, que as engendraram, marcaram profundamente este nosso século que se finda.

                        (BIRH, Alan. "Le Proletariat dans Tous ses Éclats". Le Monde Diplomatique: maniere de voir, n° 18, 1993.)



As realidades que formaram essas imagens do proletariado estão relacionadas ao início do século XIX, no momento em que a Revolução Industrial se firmava na Inglaterra.

a) Identifique um dos movimentos de reação desse proletariado às transformações sócio-econômicas em curso, na Inglaterra da primeira metade do século XIX, e cite uma de suas características.

b) Descreva a dinâmica do movimento operário a partir do "Manifesto Comunista" de 1848.

  

14. (Unesp 1996)  Considere as duas afirmações seguintes.



I. A Declaração francesa dos Direitos em 1795 estabeleceu o princípio segundo o qual "Cada povo é independente e soberano, qualquer que seja o número de indivíduos que o compõem e a extensão do território que ocupa. Esta soberania é inalienável."

                                 (Citado por Eric Hobsbawm - NAÇÕES E NACIONALISMO)



II. Depois da derrota napoleônica, o Congresso de Viena adotou como um dos princípios da reorganização do mapa político europeu, o da legitimidade.



a) Qual o princípio expresso na Declaração dos Direitos em 1795?

b) No que consistiu o princípio da legitimidade?

  

15. (G1 1996)  Qual foi o acordo que Napoleão fez com o Papa?

  

16. (Unicamp 1996)  A Unificação Italiana mesclou as lutas nacionais com as reivindicações dos camponeses que queriam o fim do laço de servidão e o acesso à terra. Mas essas reivindicações não foram atendidas.

a) De que forma a unificação beneficiou a população do norte da Itália em detrimento dos camponeses do sul?

b) Quais as consequência sociais do aumento da miséria entre os camponeses italianos do sul?

  

17. (G1 1996)  Quem era Bismarck? Quais as suas estratégias políticas?

 Gabarito:  



Resposta da questão 1:


 a) As intenções restauradoras do Congresso de Viena expressaram-se nas resoluções tomadas com o objetivo de restaurar a monarquia absoluta, reconduzir a aristocracia ao poder e restabelecer a situação política europeia anterior à Revolução Francesa. Para tal, o Congresso de Viena estabeleceu dois princípios: o da legitimidade e o do equilíbrio europeu. O princípio da legitimidade visava restaurar nos Estados europeus as dinastias consideradas legítimas, isto é, as que reinavam antes da Revolução e também restabelecer as fronteiras nacionais desse mesmo período; o princípio do equilíbrio europeu fundamentava-se no restabelecimento das relações de força entre as potências europeias por meio da divisão territorial do continente e também das possessões coloniais no mundo (alguns exemplos: a Inglaterra, a maior beneficiada, obteve a ilha de Malta, a região do Cabo, no sul da África, o Ceilão, ex-colônia holandesa, a Guiana na América do Sul e outras ilhas na América Central; a Península Itálica foi toda dividida, restando como Estados autônomos apenas o Reino de Piemonte Sardenha, os Estados Pontifícios e o Reino das Duas Sicílias; a Holanda incorporou a Bélgica, formando os Países Baixos; a Rússia ficou com a maior parte da Polônia; a Suíça passou a ser um Estado neutro; a Prússia ficou com parte da Polônia e da região do Rio Reno e a Áustria ficou com outra parte da Polônia e o norte da Itália).

O candidato poderá ainda indicar a criação da Santa Aliança, proposta pelo Czar Alexandre I da Rússia, durante o Congresso, com a justificativa de proteger a paz, a justiça e a religião, cujos objetivos foram lutar contra quaisquer manifestações nacionalistas e/ou liberais decorrentes das ideias difundidas pela Revolução Francesa.



b) O candidato poderá indicar um entre os seguintes princípios do Liberalismo: a defesa da ideia da liberdade

como princípio fundamental do liberalismo; a valorização do indivíduo, colocado à frente da razão de Estado, dos interesses de grupo e das exigências da coletividade; a defesa dos direitos à liberdade, igualdade, felicidade e propriedade como direitos naturais dos homens; o racionalismo e a crença na descoberta progressiva da verdade pela razão individual; a rejeição aos dogmas impostos pela Igreja, às autoridades, a afirmação do relativismo da verdade e a tolerância; a rejeição ao poder absoluto das monarquias do Antigo Regime e a proposta de limitação do poder através da aplicação do princípio da separação e equilíbrio dos poderes, vista como uma garantia do indivíduo face ao absolutismo; a defesa de governos baseados em leis escritas, as constituições; a defesa da não intervenção do Estado na economia, este deveria apenas garantir que a iniciativa privada, individual ou coletiva, e a concorrência trabalhassem livremente; defesa da livre concorrência, do livre comércio, da liberdade de produção e do respeito às leis naturais.  



Resposta da questão 2:


 a) A proclamação da Comuna de Paris, se segue à derrota francesa na Guerra Franco-Prussiana em 1871, pois a população parisiense que enfrentara os invasores alemães, não reconhecera o armistício com a Alemanha, conduzido porThires, líder do governo provisório que se instalara na França após a capitulação de Napoleão III.



b) Por se tratar de um governo socialista, o governo francês instalado em Versalhes, solicitou à Alemanha a libertação dos prisioneiros de Guerra para recompor o exército francês e combater a Comuna.

As diferentes correntes ideológicas que se confrontaram durante a organização do governo da Comuna e o reduzido exército formado principalmente por operários, não resistiram à investida do governo francês, esvaziando-se em três meses a primeira experiência concreta de um governo socialista.  



Resposta da questão 3:


 a) Invasão e ocupação da Península Ibérica por tropas francesas.

    Domínio de Portugal para efetiva adesão ao Bloqueio Continental.



b) Um dentre os argumentos:

- O Brasil veio a ser elevado à condição de Reino Unido, transformando-se a antiga colônia em metrópole.

- O Rio de Janeiro transformou-se em ponto de atração das elites, permitindo-lhes a constituição de uma identidade comum.

- A abertura dos portos às nações amigas possibilitou o fim do monopólio comercial, estabelecendo uma maior liberdade de comércio no Brasil.

- A instalação de um aparelho burocrático possibilitou a ascensão de inúmeros brasileiros aos cargos de administração, contribuindo para a ideia de autonomia do Brasil  



Resposta da questão 4:


 a) O governo provisório surgido com a revolução de fevereiro de 1848 contou com representantes (mesmo em minoria) do pensamento socialista. Esse curto governo colocou em prática as chamadas "oficinas nacionais", onde se buscava a garantia de emprego para trabalhadores urbanos.



b) A "primavera dos povos" varreu a Europa continental, derrubando diversos governos conservadores em poucos meses, mas depois de não mais de seis meses, novos (ou antigos) governantes conservadores (re)tomaram o poder.  



Resposta da questão 5:


 a) 1) Anarquismo

2) Marxismo / socialismo / socialismo científico

b) O aluno deveria destacar:

- A extinção de Estado e de outras instituições como Igreja, partido político, família, etc.

- A passagem para o comunismo diretamente e pela via revolucionária.

- Auto-governo.

- A distinção entre os dois pensadores.  



Resposta da questão 6:


 a) O Código Civil, estabelecido em 1804 por Napoleão Bonaparte, tinha por finalidade organizar internamente o Império francês. Por incorporar princípios apontados como oposição ao Antigo Regime, é considerado uma obra integrada à Revolução Francesa. Em sua essência, consagrava os interesses da burguesia ao reconhecer e privilegiar o direito de propriedade e a liberdade individual e econômica. Estabelecia ainda o caráter secular e laico do Estado.



b) Pelo fato de a maioria dos  artigos (dois terços) destinarem-se à defesa da propriedade individual e os poucos artigos que se referiam ao trabalho à restrições ao trabalhadores e proteção dos empregadores, além de a escravidão ser restabelecida nas colônias francesas e o casamento civil restringir os direitos das mulheres, o Código Civil não contemplava plenamente o princípio da igualdade entre os homens, presente na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão de 1789.  



Resposta da questão 7:


 Desenvolver a questão a partir da ideia de que, na sequência dos acontecimentos de 1848, os trabalhadores apresentaram uma pauta própria de reivindicações (direito à organização em sindicatos, redução da jornada de trabalho, sufrágio universal masculino, criação de uma república democrática etc), ou seja, não mais submetida às propostas da chamada burguesia.  



Resposta da questão 8:


 a) O candidato poderá:

- responder que, para os socialistas científicos, somente os trabalhadores, através de sua organização e de uma ação revolucionária para tomar o poder, seriam capazes de transformar a sociedade capitalista, eliminando as desigualdades e a miséria;

- discutir a proposta do socialismo científico, destacando a luta entre os que detêm os meios de produção (a burguesia) e os que possuem apenas a força de trabalho (proletariado), ressaltando que - na ótica de Marx e Engels - os interesses das duas classes sociais são irreconciliáveis, daí a noção de luta de classes;

- destacar que o socialismo científico ganhou força na segunda metade do século XIX, posto que veio a ser a base das conquistas pela melhoria das condições de trabalho e de salário do proletariado;

- ressaltar que o socialismo científico - como força política - modificou profundamente o estilo da vida pública, introduzindo novos métodos de análise da sociedade, constituindo-se como uma força de oposição ao status quo;

- enfatizar, ainda, que o socialismo científico preconizava o fim da exploração do homem pelo homem e a defesa da construção de uma sociedade sem classes, com o desaparecimento gradual do Estado.



b) Uma das seguintes respostas poderá ser dada:

- para Fourier, os socialistas deveriam fundar comunidades - modelo denominadas "falanstérios", nas quais todos os participantes experimentariam as várias formas de trabalho, evitando a inveja e a especialização do trabalho.

- para Louis Blanc, os socialistas deveriam reivindicar a criação de fábricas - cooperativas, em associação com o Estado.

- para Robert Owen, os socialistas deveriam organizar associações de produtores, incluindo os proprietários e os trabalhadores, que dirigiriam as fábricas, tornando os meios de produção coletivos.

- para Saint-Simon, o socialismo viria da ação filantrópica dos capitalistas que, através da diminuição dos seus lucros, aumentariam os salários dos trabalhadores, chegando a uma sociedade de iguais.  



Resposta da questão 9:


 A Santa Aliança, surgiu por inspiração do Czar da Rússia Alexandre I, era uma organização de ajuda mútua das monarquias europeias, cujo objetivo era estabelecer o direito de intervenção em qualquer região da Europa em que irrompessem revoluções liberais. Todavia, com a interferência do chanceler austríaco Metternich, a Santa Aliança foi apenas um instrumento da restauração e durou até as revoluções europeias de 1848.  



Resposta da questão 10:


 Na Itália, o processo de unificação contou com o apoio dos setores populares rurais e urbanos, organizados a partir da liderança de liberais e de conservadores.



Na Alemanha, o processo realizou-se a partir do Estado, que tomou a iniciativa de transformar a unificação no processo de modernização, sem contar com o apoio das camadas populares.  



Resposta da questão 11:


 a) A Santa Aliança foi organizada para combater eventuais revoluções  de caráter liberal que ameaçassem o Estado Absolutista.



b) A saída da Inglaterra em que não apoiava a recolonização da América Latina temendo pelo retorno do Pacto Colonial, prejudicial aos seus interesses econômicos no continente, enfraqueceu a Santa Aliança e sua atuação na Europa.  



Resposta da questão 12:


 a) Liberalismo: ideologia burguesa que contestava o Estado Absolutista, desejando a implantação do Estado Liberal.



b) Socialismo: ideologia proletária que reivindicava a supressão das desigualdades sociais.



c) Nacionalismo: ideologia que postulava a unificação de povos de mesma origem etno-linguística, como foi o caso da Unificação Italiana e da Unificação Alemã, ou movimentos separatistas como o da Polônia que procurou se libertar do domínio austríaco.  



Resposta da questão 13:


 a) Ludismo ou quebra de máquinas: caracterizou-se por uma reação espontânea do operariado ao identificar as máquinas como razão do crescimento dos índices de desemprego e dos baixos salários.

                                   ou

Cartismo: caracterizava-se, entre outros aspectos, pelo envio de petições ao Parlamento britânico ("Carta do Povo") , pleiteando a realização de reformas de cunho econômico (melhores salários e condições de emprego) e de cunho político-eleitoral, tais como: o sufrágio universal masculino, a representação no Parlamento sem a necessidade de comprovar o direito de propriedade, a remuneração dos deputados eleitos para a Câmara dos Comuns, a renovação anual da Câmara dos Comuns.



b) O Manifesto Comunista constitui-se em um marco do movimento operário europeu, uma vez que nele foram explicitadas as linhas mestras do pensamento socialista científico, dentre as quais, podem ser destacadas, a crença de que apenas pela via revolucionária  seria possível destruir a sociedade capitalista e, assim, iniciar-se o caminho em direção ao comunismo. Assim, sendo, o Manifesto marcou um novo momento na dinâmica do movimento operário que, a partir de então, adquiriu um caráter mais orgânico.  



Resposta da questão 14:


 a) Liberdade, igualdade, inviolabilidade da propriedade e direito de resistir à opressão.

b) Retomadas das fronteiras anteriores às mudanças feitas por Napoleão.  



Resposta da questão 15:


 A Concordata de 1801, pela qual o Papa aceitou o confisco dos bens da Igreja e, em troca, o Estado ficou proibido de interferir no culto. Os bispos investidos nas funções religiosas pelo Papa, prestariam juramento de fidelidade ao Estado e as bulas papais só entrariam em vigor depois de aprovadas por Napoleão.  



Resposta da questão 16:


 a) O norte liderou a unificação a partir de uma monarquia liberal industrializando-se com mão de obra barata do sul.

b) Êxodo rural. Muitos desempregados emigraram para as Américas.  



Resposta da questão 17:


 Otto Von Bismarck era um "junkes", aristocracia prussiana, e foi nomeado chanceler (primeiro-ministro) da Prússia. Através de guerras contra os seus vizinhos construiu a unificação alemã, bem como obteve importantes conquistas territoriais.  





Nenhum comentário:

Postar um comentário

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados