Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Sugestão de estudo complementar para o teste de Historia 1º ano técnico


1. (Unicamp 2012)  Godrici de Finchale foi um mercador que viveu no século XI, na Baixa Idade Média, no leste da atual Inglaterra.

"Quando o rapaz, depois de ter passado os anos da infância sossegadamente em casa, chegou à idade varonil, principiou a aprender com cuidado e persistência o que ensina a experiência do mundo. Para isso decidiu não seguir a vida de lavrador, mas estudar, aprender e exercer os rudimentos de concepções mais sutis. Por esta razão, aspirando à profissão de mercador, começou a seguir o modo de vida do vendedor ambulante, aprendendo primeiro como ganhar em pequenos negócios e coisas de preço insignificante; e, então, sendo ainda um jovem, o seu espírito ousou pouco a pouco comprar, vender e ganhar com coisas de maior preço.”

(Adaptado de Reginald of Durnham, "Libellus de Vita et Miraculis S. Godrici", em Fernando Espinosa, Antologia de textos históricos medievais. 3ª ed., Lisboa: Sá da Costa Editora, 1981, p. 198.)

a) Segundo o texto, o ofício de mercador exigia uma preparação diferente daquela do lavrador. Quais eram as diferenças entre esses dois ofícios?
b) Cite duas características do renascimento comercial e urbano ocorrido no final do período medieval.
  
2. (Unicamp 2010)  A partir do século IX, aumentou a circulação da ciência e da filosofia vindas de Bagdá, o centro da cultura islâmica, em direção ao reino muçulmano instalado no Sul da Espanha. No século XII, apesar das divisões políticas e das guerras entre cristãos e mouros que marcavam a península ibérica, essa corrente de conhecimento virou um rio caudaloso, criando uma base que, mais tarde, constituiria as fundações do Renascimento no mundo cristão. Foi dessa maneira que o Ocidente adquiriu o conhecimento dos antigos. No quadro pintado pelo italiano Rafael, A escola de Atenas (1509), o pintor daria a Averróis, sábio muçulmano da Andaluzia, um lugar de honra, logo atrás do grego Aristóteles, cuja obra Averróis havia comentado e divulgado.

(Adaptado de David Levering Lewis, God’s Crucible: Islam and the Making of Europe, 570-1215. New York: W. W. Norton, 2008, p. 368-69, 376-77.)

a) Identifique no texto dois aspectos da relação entre cristãos e muçulmanos na Europa medieval.
b) Relacione as características do Renascimento cultural europeu à redescoberta dos valores da Antiguidade clássica.
  
3. (Unicamp 2010)  Até o século XII, a mulher era desprezada por ser considerada incapaz para o manejo de armas; vivendo num ambiente guerreiro, não se lhe atribuía outra função além de procriar. A sua situação não era mais favorável do ponto de vista espiritual; a Igreja não perdoava Eva por ter levado a humanidade à perdição e continuava a ver em suas descendentes os acólitos lúbricos do demônio.

(Adaptado de Pierre Bonassie, Amor cortês, em Dicionário de História Medieval. Lisboa: Publicações D. Quixote, 1985, p. 29-30.)

a) Identifique no texto as razões para a mulher ser considerada inferior na sociedade medieval.
b) Quais características da sociedade medieval configuraram um “ambiente guerreiro” até o século XII?
  
4. (Fuvest 2009)  No feudalismo, a organização da sociedade baseava-se em vínculos de dependência pessoal como os de vassalagem e servidão.

Descreva o que eram e como funcionavam, na sociedade feudal,
a) a vassalagem;
b) a servidão.
  
5. (Unicamp 2008)         "Em 1348 a peste negra invadiu a França e, dali para a frente, nada mais seria como antes. Uma terrível mortalidade atingiu o reino. A escassez de mão de obra desorganizou as relações sociais e de trabalho. Os trabalhadores que restaram aumentaram suas exigências. Um rogo foi dirigido a Deus, e também aos homens incumbidos de preservar Sua ordem na Terra. Mas foi preciso entender que nem a Igreja nem o rei podiam fazer coisa alguma. Não era isso uma prova de que nada valiam? De que o pecado dos governantes recaía sobre a população? Quando o historiador começa a encontrar tantas maldições contra os príncipes, novas formas de devoção e tantos feiticeiros sendo perseguidos, é porque de repente começou a se estender o império da dúvida e do desvio."
            (Adaptado de Georges Duby, "A Idade Média na França (987-1460): de Hugo Capeto a Joana D'arc". Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1992, p. 256-258.)

a) A partir do texto, identifique de que maneira a peste negra repercutiu na sociedade da Europa medieval, em seus aspectos econômico e religioso.
b) Indique características da organização social da Europa medieval que refletiam a ordem de Deus na Terra.
  
6. (Unicamp 2006)  No contexto das invasões bárbaras do século X, os bispos da província de Reims registraram: "Só há cidades despovoadas, mosteiros em ruínas ou incendiados, campos reduzidos ao abandono. Por toda parte, os homens são semelhantes aos peixes do mar que se devoram uns aos outros." Naquele tempo, as pessoas tinham a sensação de viver numa odiosa atmosfera de desordens e de violência. O feudalismo medieval nasceu no seio de uma época conturbada. Em certa medida, nasceu dessas mesmas perturbações.
            (Adaptado de Marc Bloch, "A sociedade feudal". Lisboa: Edições 70, 1982, p. 19.)

a) Estabeleça as relações entre as invasões bárbaras e o surgimento do feudalismo.
b) Identifique duas instituições romanas que contribuíram para a formação do feudalismo na Europa medieval. Explique o significado de uma delas.
  
7. (Ufc 2006)  Leia o texto a seguir.

Às margens de dois grandes impérios, surgiu um movimento religioso. Em pouco tempo, em nome dessa nova religião, exércitos foram recrutados, países foram conquistados e foi fundado um novo império, que incluiu grande parte do território do Império Bizantino e todo o Sassânida, na Pérsia, e estendeu-se da Ásia Central até a Espanha.

A partir do texto e dos seus conhecimentos, responda:
a) A qual religião o texto se refere? Onde e quando ela surgiu? Quais são os dois grandes grupos em que ela está dividida?
b) Indique quatro conflitos do século XX ou XXI nos quais estejam envolvidos países ou populações ligados a essa religião. Escolha um desses conflitos e apresente uma das razões que o desencadeou.
  
8. (Unicamp 2004)  Nas entradas de muitas cidades da Liga Hanseática, estava escrito: "O ar da cidade liberta",
a) O que foi a Liga Hanseática?
b) Quais fatores impulsionaram o renascimento urbano europeu a partir do século XI?
c) Por que as cidades, naquele momento, eram concebidas como espaço da liberdade?
  
9. (Unicamp 1999)  No século XIII, um teólogo assim condenava a prática da usura:
"O usurário quer adquirir um lucro sem nenhum trabalho e até dormindo, o que vai contra a palavra de Deus que diz: 'Comerás teu pão com o suor do teu rosto'. Assim o usurário não vende a seu devedor nada que lhe pertença, mas apenas o tempo, que pertence a Deus. Disso não deve tirar nenhum proveito."
            (Adaptado de J. Le Goff, "A Bolsa e a Vida", Brasiliense, 1989)

a) O que é usura?
b) Por que a Igreja medieval condenava a usura?
c) Relacione a prática da usura com o desenvolvimento do capitalismo no final da Idade Média.
  
10. (Unicamp 1997)  A tomada da cidade de Jerusalém foi narrada assim pelo historiador árabe Ibn al-Athir:

"A população da Cidade Santa foi morta pela espada, e os franj(*) massacraram os muçulmanos durante uma semana. Na mesquita (...), eles mataram mais de 70 mil pessoas."
(*)franj: os francos, os soldados cruzados.

Para os árabes, os soldados invasores eram "bestas selvagens", atrasados, ignorantes das artes e das ciências e fanáticos religiosos que não hesitavam em queimar mesquitas e dizimar populações inteiras.
            (Baseado em Amin Maalouf, AS CRUZADAS VISTAS PELOS ÁRABES, São Paulo, Brasiliense, 1988, p. 56-57)

a) Descreva a visão que os árabes tinham dos europeus e a visão que os europeus tinham dos árabes no período das Cruzadas. Compare-as.
b) Quais foram as consequências das Cruzadas para a Europa?
  
11. (G1 1996)  O que foi o Cisma do Oriente em 1054?
  
12. (Unicamp 1996)  O Mediterrâneo e os mares Báltico e do Norte, ao final da Idade Média, eram rotas comerciais importantes.
a) Quem desenvolvia as atividades comerciais nesses mares?
b) Por que essas atividades contribuíram para a destruição da ordem feudal?
  
13. (G1 1996)  Cite três obrigações estabelecidas por Maomé aos muçulmanos.
  
14. (Unicamp 1995)  O feudo era a principal unidade de produção da Idade Média.
a) Como se dividia o feudo?
b) Explique a função de cada uma das partes do feudo.
  
15. (Unicamp 1994)  "A Igreja, durante toda a Idade Média, guiava todos os movimentos do homem, do batismo ao serviço fúnebre. A Igreja educava as crianças; o sermão do pároco era a principal fonte de informação sobre os acontecimentos e problemas comuns. A paróquia constituía uma importante unidade de governo local, coletando e distribuindo as esmolas que os pobres recebiam. Como os homens ficavam atentos aos sermões era frequente o governo dizer aos pregadores exatamente o que deviam pregar."
            (Adaptado de Christopher Hill, A REVOLUÇÃO INGLESA DE 1640, 1977)
           
A partir do texto acima escreva quais eram as funções sociais e políticas da Igreja Católica na Idade Média.
  
16. (Unesp 1990)  A Idade Média pode ser caracterizada por um longo processo de desenvolvimento e de lenta dissolução das relações servis de produção. Relacione os fatores históricos estruturais e conjunturais que contribuíram e influíram na formação do sistema feudal.
  
17. (Unesp 1990)  A Arábia, durante anos, viveu à margem do mundo antigo. A rapidez vertiginosa das conquistas não impediu a fraqueza relativa dos espaços ocupados. Demasiadamente extenso, o império árabe cedo se esfacelou, mas deixou as marcas da fé. Esclareça o principal objetivo de Maomé ao pregar o islamismo.
  
18. (Unesp 1990)  A Igreja encontrou nas instituições feudais um terreno propício para acrescentar poder político à hegemonia espiritual que já exercia. Esclareça o que foi a Querela das Investiduras e estabeleça a relação desta com a Concordata de Worms de 1122.
  
19. (Fuvest 1987)  Como estava organizada a estrutura da sociedade feudal?
  
20. (Fuvest 1982)  O crescimento do comércio e a expansão da burguesia, a partir do século XI, encontraram dificuldades resultantes de certas características do sistema feudal. Mencione duas dessas características.
 
Gabarito:  

Resposta da questão 1:
 a) O ofício de lavrador era o ofício tradicional, da maioria dos trabalhadores, pois a economia feudal era essencialmente agrária, que demandava conhecimento de técnicas agrícolas básicas, assim como sobre a terra e os períodos de chuva ou de estiagem. O ofício de mercador era uma exceção. Considera-se que a partir do século XI ele passou a se desenvolver, parte das transformações que caracterizaram a Baixa Idade Média. O mercador deveria ter conhecimento sobre moedas, sistema de pesos e medidas e as necessidades do pequeno mercado que se formava.

b) Durante a Baixa Idade Média houve a grande expansão do comércio na Europa, parte dele de produtos oriundos do oriente através de mercadores italianos, principalmente a partir das cruzadas. A intensidade do comércio foi fundamental para o desenvolvimento urbano e para a formação da classe burguesa. Nas cidades, além do comércio, a produção artesanal também conheceu grande desenvolvimento.
É importante ressaltar que, apesar do desenvolvimento urbano e comercial, essa situação era uma exceção, pois ainda predominavam as relações feudais.  

Resposta da questão 2:
 a) De acordo com o texto, pode-se considerar como aspectos da relação entre cristãos e muçulmanos na Idade Média, a transmissão conhecimentos da antiguidade clássica dos muçulmanos ao ocidente cristão e presença islâmica na península ibérica deu origem à guerra da Reconquista.

b) O Renascimento é assim chamado em virtude da redescoberta e revalorização das referências culturais da antiguidade clássica durante a passagem da Idade Média para a Idade Moderna, destacando-se o racionalismo, o antropocentrismo, o individualismo e o naturalismo.  

Resposta da questão 3:
 a) De acordo com o texto, a mulher era inferiorizada por ser considerada incapaz no manejo de armas e por ser considerada herdeira de Eva, responsável pela perdição da humanidade, o que na perspectiva da religiosidade medieval, tornava-a naturalmente pecadora.

b) As guerras medievais estavam associadas a diversos motivos, quais sejam, as disputas territoriais, saques, questões políticas e religiosas, rivalidades familiares e aumento de poder. Pode-se destacar as guerras contra os invasores bárbaros, as disputas por feudos e as Cruzadas, batalhas entre cristãos e muçulmanos.

As guerras eram tão importantes na sociedade medieval que a nobreza militarizada, principalmente a cavalaria, tinha uma posição de destaque nos feudos e reinos. Os guerreiros possuíam grande importância e prestígio social e econômico e preparavam-se desde a infância para serem eficientes, leais e corajosos. As relações de vassalagem e suserania mobilizavam grandes contingentes de cavaleiros e guerreiros para as guerras.  

Resposta da questão 4:
 a) A vassalagem era a submissão de um indivíduo denominado vassalo a um senhor ou suserano, jurando-lhe fidelidade e trabalho em troca de proteção e um lugar no sistema de produção. As redes de vassalagem estendiam-se por várias regiões, sendo o rei o suserano mais poderoso. Tinha por base a concessão de um feudo, feita pelo suserano ao vassalo e implicava em fidelidade, lealdade e reciprocidade entre ambos.

b) Servidão feudal, consistia na relação de dependência entre o camponês (servo) preso às terras de um feudo e o senhor feudal. O primeiro devia ao segundo obrigações, pagas com parte da produção (talha) e trabalho (corveia), entre outras. Em contrapartida, o senhor devia proteção ao servo e à família dele.  

Resposta da questão 5:
 a) A peste negra insere-se no contexto da crise do século XIV e é considerada uma manifestação do esgotamento do sistema feudal. Quanto ao aspecto econômico, as altas taxas de mortalidade ocasionaram a escassez de mão de obra, levando à superexploração dos servos pelos senhores feudais e às consequentes revoltas camponesas, destacando-se as "jacqueries", além de mudanças nas relações de trabalho. Tais eventos acabaram por gerar a crise do trabalho servil.
Outro efeito da mortalidade foi a redução do mercado em um contexto de retomada do comércio que, juntamente à paralisação das rotas terrestres, em decorrência particularmente da Guerra dos Cem Anos, estimularam a Expansão Marítima e Comercial Europeia.
Quanto ao aspecto religioso, a peste serviu de argumento para perseguições aos grupos considerados heréticos, culpados de atrair a ira divina, em razão de as interpretações sobre a peste estarem inseridas à mentalidade medieval marcada pelo cristianismo.

b) A concepção de sociedade, na Europa medieval, era determinada pela Igreja e fundamentada no teocentrismo. Assim sendo,  a sociedade era estratificada, composta de três ordens: o clero, os que rezam; a nobreza, os que combatem; e os camponeses, os que trabalham.  

Resposta da questão 6:
 a) As "invasões bárbaras"  no séculos IX e X, notadamente as invasões normandas (vikings), associadas às invasões sarracenas e magiares, contribuíram para acentuar o processo de ruralização das populações da Europa Ocidental, decorrendo daí, a consolidação das relações feudais de produção que já vinham se configurando desde as invasões germânicas no século V.

b) As vilas (Villae) propriedades rurais voltadas para a auto-suficiência e colonato, modalidade de meação que possibilitava a fixação do camponês à terra, através da hereditariedade.  

Resposta da questão 7:
 a) Na Península Arábica, às margens de dois grandes impérios, o Bizantino e o Sassânida, surgiu, no século VII da era cristã, o Islamismo. Em nome da nova religião, criou-se um Império, e muitos territórios foram conquistados na Ásia, na África e na Europa. O Islamismo dividiu-se em dois grandes grupos: sunitas e xiitas.

b) No mundo contemporâneo, vários conflitos estão associados à religião islâmica: as duas guerras balcânicas (1912-1913), a participação do Império Otomano na Primeira Guerra Mundial, a  revolta das populações árabes, com guerrilhas durante esse mesmo conflito, a guerra da  Argélia, o conflito entre palestinos e israelenses, que envolveu frequentemente vários países árabes aliados contra Israel, o conflito entre Paquistão e Índia, a resistência à invasão soviética do Afeganistão, a invasão indonésia do Timor-Leste, a Guerra  Irã-Iraque, a guerra  civil na Somália, a Guerra do Golfo em 1991, a guerra na Bósnia e a guerra no Kosovo. No século XXI, presenciamos a continuidade do conflito entre palestinos e israelenses e a nova guerra do Iraque. Além desses, vivenciam-se os ataques terroristas da rede Al Qaeda, a guerrilha islâmica Abu Sayyaf nas Filipinas, as ações do Grupo Islâmico Armado, na Argélia, e da Irmandade Muçulmana, no Egito, as disputas entre Paquistão e Índia pelo território da Caxemira, os conflitos internos do Afeganistão e os conflitos entre a Chechênia e a Rússia.  

Resposta da questão 8:
 a) A Liga Hanseática congregava poderosos comerciantes de aproximadamente de 80 cidades do norte da Europa, lideradas por Lubeck, durante a Baixa Idade Média, sendo responsável pela dinamização do comércio e das cidades.
b) As transformações no modo de vida feudal em decorrência das contradições geradas pelo crescimento demográfico na Europa Ocidental, associadas à retomada do comércio Europa-Oriente após as Cruzadas.
c) Durante o Renascimento Comercial e Urbano, as cidades, ao atingirem um elevado grau de autonomia econômica, conquistavam a autonomia em relação aos feudos. Pode-se considerar ainda que nas cidades, as relações sociais dinamizadas pela atividade comercial levavam á individualização,
diferentemente dos feudos, cujas relações baseavam-se em laços de dependência pessoal.  

Resposta da questão 9:
 a) A prática de emprestar dinheiro com a cobrança de juros.

b) Porque a Igreja considerava o tempo como tendo sido criado por Deus; consequentemente, seu uso para obtenção de lucro era considerado imoral.

c) O desenvolvimento do capitalismo na Baixa Idade Média, levando a uma crescente circulação da moeda, provocou uma expansão das práticas usurárias, já que se tornou frequente recorrer a empréstimos para realizar alguma atividade lucrativa.  

Resposta da questão 10:
 a) Árabes e cristãos acusavam uns aos outros da mesma coisa, bárbaros fanáticos e assassinos, cada um baseado no seu mundo.
b) Retorno da navegação cristã ao mar mediterrâneo, reativação do comércio e da cidade.  

Resposta da questão 11:
 O rompimento da Igreja a partir do Império Bizantino, que deu origem à Igreja Católica Ortodoxa.  

Resposta da questão 12:
 a) Burguesia.
b) As condições precárias dos feudos contrastava com a possibilidade de crescimento das cidades, levando a população a abandonar os feudos.  

Resposta da questão 13:
 Orar cinco vezes ao dia em direção à Meca, jejuar no mês do Ramadã e a Djihad (Guerra Santa).  

Resposta da questão 14:
 a) Manso servil, senhorial, terras em descanso, bosques, vilas e o castelo, etc.
b) Terras do senhor, terras coletivas, habitantes prestadores de serviços, habitação do senhor, etc.  

Resposta da questão 15:
 A igreja, instituição já organizada na época medieval, determinava a teoria social, hierarquizava a sociedade, condenava a usura, monopolizava a cultura e a educação, influenciava governantes e era grande detentora de terras.  

Resposta da questão 16:
 Crise do escravismo romano, ruralização da economia romana, invasões bárbaras e as tradições bárbaras (comitatus).  

Resposta da questão 17:
 Formar um estado (Islão) com bases teocráticas e conquistar o ocidente (guerras santas), com a conversão dos infiéis.  

Resposta da questão 18:
 Conflito entre a Igreja e o sacro império romano-germânico pela nomeação dos bispos. A Concordata de Worms trouxe a paz.  

Resposta da questão 19:
 A política era descentralizada e estava nas mãos dos Senhores Feudais. O trabalho era servil. A Sociedade era estamental e a economia, auto-suficiente. A terra era a base do sistema.  

Resposta da questão 20:
 - O poder político dos senhores feudais impedindo o direito de passagem.
- O caráter despadronizado de pesos, medidas, impostos e etc.  

 Império Islâmico




Império Bizantino




Feudalismo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados