Loading...

sábado, 19 de maio de 2012

Sugestão de estudo complementar - 3º ano técnico


1. (Unicamp 2012)  No dia 14 de dezembro de 1968, os leitores mais atentos do Jornal do Brasil puderam perceber que o jornal apresentava mudanças. Apesar do sol de dezembro, por exemplo, a previsão meteorológica anunciava no alto da primeira página, à esquerda: “Tempo negro. Temperatura sufocante. O ar está irrespirável. O país está sendo varrido por fortes ventos”. Pela primeira vez, no lugar dos editoriais, eram publicadas fotos: na maior, um lutador de judô, gigante, dominando um garoto. O título da foto: “Força hercúlea”.

(Adaptado de Zuenir Ventura,1968: o ano que não terminou. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988, p. 288-289.)

a) Por que o Jornal do Brasil apresentava alterações no dia seguinte à edição do Ato Institucional 5 (AI-5), de 13/12/1968?
b) Que relação o jornal quis estabelecer entre o contexto político e a foto do lutador e o garoto?
  
2. (Unicamp 2010)  Após o Ato Institucional nº 5, a ditadura firmou-se. A tortura foi o seu instrumento extremo de coerção, o último recurso de repressão política desencadeada pelo AI 5. Ela se tornou prática rotineira por conta da associação de dois conceitos. O primeiro relaciona-se com a segurança da sociedade: o país está acima de tudo, portanto vale tudo contra aqueles que o ameaçam. O segundo associa-se à funcionalidade do suplício: havendo terroristas, os militares entram em cena, o pau canta, os presos falam e o terrorismo acaba.

(Adaptado de Elio Gaspari, A ditadura escancarada. São Paulo: Companhia das Letras, 2002, p. 13, 17.)

a) Segundo o texto, de que maneiras o regime ditatorial implantado no Brasil após 1964 justificava a tortura aos opositores?
b) Por que o AI 5 representou uma ruptura com a legalidade?
  
3. (Unesp 2008)  Observe as imagens

Modalidade esportiva importada da Inglaterra, o futebol foi de tal forma incorporado pela sociedade brasileira, que se tornou um acontecimento cultural e político de massa. O filme O ano em que meus pais saíram de férias, ambientado na Copa do Mundo de 1970, tem como tema as múltiplas faces desse fenômeno na cultura brasileira. Compare as figuras acima à luz dos respectivos contextos históricos, observando seus aspectos semelhantes e contrários, e escreva sobre o significado cultural e político do futebol para a história da sociedade brasileira.
  
4. (Uerj 2007) 

Apesar de referir-se a questões do período imperial brasileiro, a legenda que completa a ilustração evoca, por seu tom ufanista, outro 'slogan' utilizado no Brasil, no início da década de 1970:
           
            "Brasil: ame-o ou deixe-o."

Descreva a conjuntura econômica do país na primeira metade dos anos setenta e explique a utilização deste 'slogan' pelo governo militar da época.
  
5. (Unicamp 2006)  No Brasil, os partidos foram, na República Velha, partidos republicanos regionais. Após 1945, os partidos buscaram, sem grande sucesso, tornar-se nacionais, como ocorreu na década de 1930 com a Ação Integralista Brasileira, o primeiro partido nacional de massa. O processo de nacionalização dos partidos ocorre em pleno regime militar, com a polarização partidária.
            (Adaptado de Hélgio Trindade, "Brasil em Perspectiva: conservadorismo liberal e democracia bloqueada", em Carlos Guilherme Mota (org.), "Viagem incompleta: a experiência Brasileira (1500-2000): a grande transação". São Paulo: Ed. SENAC SP, 2000, p. 375.)

a) Segundo o texto, qual a diferença fundamental entre os partidos políticos da República Velha e os do regime militar (1964-1985)?
b) Quais as características políticas da Ação Integralista Brasileira (AIB)?
c) Qual a importância do bipartidarismo (ARENA e MDB) para o regime militar?
  
6. (Uerj 2005)  "A Lei da Anistia foi a coroação de uma luta e o início de um processo irreversível de democratização. (...). Não foi concessão. Foi conquista. (...)"
            (Deputado Sigmaringa Seixas)

"Não vimos a anistia como perdão, mas como esquecimento. Passaram um borrão na História".
            (Deputado Ricardo Zarattini)
            ("O Globo", 08/08/2004)

Os posicionamentos dos deputados acima refletem diferenças observadas na sociedade civil brasileira no tocante à redação final da Lei da Anistia, aprovada pelo Congresso Nacional, em 28 de agosto de 1979.

a) Apresente duas críticas feitas por segmentos da sociedade brasileira ao conteúdo do projeto de lei de anistia enviado ao Congresso pelo governo Figueiredo.
b) Dentre as medidas liberalizantes que antecederam a Lei da Anistia, encontra-se a revogação do Ato Institucional n° 5, em outubro de 1978. Cite duas prerrogativas que tenham sido atribuídas ao presidente da república pelo AI-5.
  
7. (Unicamp 2005)  Em 1970, o Brasil se consagrou tri-campeão mundial de futebol, quando se cantava:

Noventa milhões em ação,
pra frente, Brasil
do meu coração. (...)
Salve a seleção.

Falava-se de um "Brasil Grande", "Brasil Potência", e distribuíam-se adesivos com a inscrição "Brasil, ame-o ou deixe-o". Com bandeiras do Brasil na mão, cantavase repetidamente "Este é um país que vai pra frente".
            (Adaptado de Elio Gaspari, "A ditadura escancarada". São Paulo: Companhia das Letras, 2002, p. 207-8).

a) Relacione slogans como "Esse é um país que vai pra frente" com o chamado "milagre econômico".
b) Relacione o slogan "Ame-o ou deixe-o" com a repressão do regime militar instaurado em 1964.
c) Cite e caracterize um movimento de oposição ao regime militar.
  
8. (Uerj 2004)  O grande personagem da segunda metade dos anos oitenta foi o trabalhador "sem terra", protagonista de uma forte organização política. Desde 1984, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra foi se disseminando por várias regiões brasileiras, e recolocando a questão da função social da propriedade fundiária e da necessária efetivação de uma reforma agrária.
(SANTOS, J. V. T. Efeitos sociais da modernização da agricultura. In: SZMRECSÁNYI, T. & SUZIGAN, W. História Econômica do Brasil Contemporâneo. São Paulo: EDUSP, 2002.)

Durante os governos militares (1964 - 1980), consolidou-se no Brasil um padrão de desenvolvimento que estabeleceu novas bases para as relações entre as atividades industriais e as agrícolas, o que se refletiu na vida dos trabalhadores rurais.
a) Apresente uma característica do processo de integração estabelecido entre a agricultura e a indústria no país neste período.
b) Estabeleça a relação existente entre o modelo de desenvolvimento agrário adotado pelos governos militares e a crescente relevância da figura social do trabalhador sem terra.
  
9. (Uerj 2003)  Um homem de direita, que já foi de esquerda, se une a um homem de esquerda, para fins de direita.
            (QUEIRÓS, Raquel de. In: "Nosso Século" (1960/1980). São Paulo: Abril Cultural, 1980.)

A frase acima exemplifica o clima de tensão gerado pelo avanço dos segmentos mais autoritários do exército brasileiro no pós-1964. O avanço dessas ações mais repressivas promoveu "alianças impossíveis" de serem imaginadas antes de 1964, como aquela que uniu o presidente da República deposto, João Goulart, vinculado ao movimento trabalhista, e o primeiro governador do Estado da Guanabara, Carlos Lacerda, um dos principais líderes do movimento de 1964.

Identifique duas ações dos governos militares que possam explicar essas "alianças impossíveis".
  
10. (Uerj 2001) 




A campanha das diretas já, iniciada no final de 1983, tinha como objetivo pressionar os políticos e o governo a aceitarem a emenda Dante de Oliveira, que propunha eleições diretas para presidente.

Estabeleça a relação entre o resultado das eleições de 1982 para governadores e o início da campanha das diretas já.
  
11. (Unesp 2000)  Nos anos de 1970 surgiu, no Brasil, uma forma de imprensa chamada "alternativa", cujos melhores exemplos foram  O PASQUIM, OPINIÃO E VERSUS, os quais, com ironia, humor e metáforas, abordavam temas políticos daquele momento. Ao mesmo tempo, vários jornais da grande imprensa deixaram de circular, como CORREIO DA MANHÃ e DIÁRIO DE NOTÍCIAS, enquanto outros, como O ESTADO DE S. PAULO e JORNAL DA TARDE publicavam em algumas colunas textos de Camões e receitas culinárias.

a) A que regime político correspondem os fatos citados no texto?

b) Pelo texto, identifique o comportamento da imprensa no seu relacionamento com o governo.
  
12. (Unicamp 1999)  Em 13 de dezembro de 1968, o governo brasileiro promulgou o Ato Institucional no 5, que, segundo opiniões da época, transformava o regime militar em uma ditadura "sem disfarces".

a) Qual o pretexto utilizado pelo regime militar para editar este Ato?
b) Cite duas das principais medidas adotadas por esse Ato.
c) Caracterize dois elementos da democracia que a diferenciam da ditadura.
  
13. (Unicamp 1998)  A crise do petróleo, em 1973, atingiu toda a economia mundial. Nesse ano, os países integrantes da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), que respondiam por mais de 60% da produção mundial e quase 90% das exportações, tomaram medidas unilaterais para controlar a produção e distribuição dessa matéria-prima.

a) Quais foram as medidas tomadas pela OPEP que resultaram na crise do petróleo de 1973?
b) Quais foram as consequências dessas medidas sobre a economia brasileira?
  
14. (Unesp 1996)  Em outubro de 1969, assumiu a presidência do Brasil Emílio Garrastazu Médici. No seu governo, o general tentou o estilo populista. É a fase do "Brasil Grande", do "Milagre Econômico", com crescimento industrial e execução de obras grandiosas, como a Transamazônica, a ponte Rio-Niterói, etc.
Considerando o período pós-64, caracterize:
a) a fase do "Milagre Econômico", no que se refere à distribuição de renda para a camada mais pobre dos assalariados;
b) o governo Médici, com relação à vigência das normas democráticas.
  
15. (Unicamp 1996)  O movimento das Diretas-Já em 1984 chegou a reunir centenas e milhares de pessoas na Praça da Sé em São Paulo e em outras cidades do Brasil. Ao final de cada comício, cantava-se o Hino Nacional, que expressava o descontentamento da sociedade civil com o regime político, cada vez mais, antipopular e deslegitimado.
a) O que foi o movimento Diretas-Já?
b) De que maneira o Hino Nacional, cantado nas praças públicas, marcava uma nova relação entre o estado e a nação?
  
16. (Unicamp 1994)  "Os artistas que participaram do tropicalismo queriam entender o país em que viviam e comunicar-se com o povo, mas de um modo diferente daquele proposto pelo CPC (Centro Popular de Cultura) da UNE (União Nacional dos Estudantes), no início dos anos 60."
            (Adaptado de Marcus Venicio Ribeiro, Chico Alencar e Claudius Ceccon, BRASIL VIVO, 1991).

a) O que foi o Tropicalismo?
b) Quais os argumentos utilizados pela UNE para afirmar que os tropicalistas eram alienados?
  
17. (Unesp 1989)  "Estávamos, pois, diante de três alternativas. A primeira ceder aos exaltados e mergulhar na ditadura total (...) A segunda, era desamparar o presidente e deixá-lo a mercê dos que haviam desencadeado a guerrilha de inspiração comunista. A terceira era aceitar um Ato Institucional para conter a contra-revolução (...)."

Depois de participar ativamente do movimento de 1964, uma personagem do cenário político atual, não obstante o diálogo da força, procura dissimular e amenizar a "escolha" tomada em 1968, como a menos dolorosa para o povo brasileiro conforme expressa o trecho anterior.
Responda:
a) Indicando a "alternativa" que prevaleceu.
b) Quem era o presidente militar que governava o Brasil em 1968?
c) Procure caracterizar as implicações e os desdobramentos políticos que decorreram daquela decisão tomada.
 
Gabarito:  

Resposta da questão 1:
 a) As alterações no jornal forma uma forma de denunciar a situação do país; e são reflexos da censura imposta aos meios de comunicação – que posteriormente se agravou – e a decretação do AI- 5, que promovia maior centralização do poder e criava condições para maior repressão por parte do governo a seus opositores.

b) A imagem pretendeu mostrar a relação entre o Estado, agigantado pelas leis de exceção que conferiam maiores poderes aos militares governantes e a sociedade, feita pequena na medida em que tinha seus direitos eliminados, dando a entender um conflito, marcado pela desigualdade.  

Resposta da questão 2:
 a) Segundo o texto, a tortura constituiu-se num instrumento eficaz no combate ao terrorismo. Tal prática justificava-se pela segurança da sociedade preconizada na Doutrina da Segurança Nacional em vigência na época. 

b) Integrado ao conjunto das medidas de exceção durante a Ditadura Militar que vigorou no Brasil de 1964 a 1985, o Ato Institucional nº 5 (AI – 5) foi considerado o “golpe dentro do golpe”, pois estabeleceu o efetivo fechamento do regime na medida em que determinou o fechamento do Congresso, a cassação de mandatos e a suspensão do habeas corpus, entre outras medidas.  

Resposta da questão 3:
 As duas fotos evidenciam, o uso de um evento de grande repercussão popular por governantes para promover a imagem positiva de seu governo. No caso, os então presidentes do Brasil, Juscelino Kubitschek em 1958 e Emilio Garrastazu Médici em 1970, exploram o êxito do Brasil nas respectivas Copas do Mundo de futebol.
As imagens relacionam-se aos contextos do populismo e desenvolvimentismo, com Juscelino Kubitschek e neopopulismo e "Milagre Econômico", com Médici. No entanto, politicamente o governo JK era democrático,  enquanto o governo Médici caracterizou o auge da ditadura militar.
O futebol caracteriza-se como um dos principais elementos da cultura de massa dos brasileiros e, por isso, é explorado politicamente, seja por dirigentes de clubes e astros do esporte para ascederem a cargos eletivos ou utilizado pelas autoridades políticas com finalidades eleitoreiras, além da exploração econômica pelos mais variados segmentos.  

Resposta da questão 4:
 Descrição: o país passava pelo que se denominou "milagre econômico", com crescimento acelerado do PIB, aumento e diversificação da produção industrial e das exportações, estabilização dos índices inflacionários e ampliação significativa do ingresso de capitais estrangeiros na forma de empréstimos e investimentos diretos. Em contrapartida, o governo adotou uma política de arrocho salarial, que acentuava a concentração de renda e riquezas nas mãos de poucos.

Explicação: o aparente sucesso do modelo econômico implantado permitiu que o governo militar utilizasse esse slogan ufanista para legitimar-se politicamente, em um contexto no qual essa legitimidade era confrontada pelas ações das guerrilhas urbana e rural e por vozes da oposição consentida.  

Resposta da questão 5:
 a) Na República Velha, os partidos tinham caráter local. No regime militar, o bipartidarismo deu aos partidos dimensão nacional.

b) A Ação Integralista Brasileira (AIB) tinha como características a defesa do Estado totalitário, o nacionalismo, o anticomunismo e o antisemitismo, caracterizando-se como um partido fascista.

c) A Preservação de partidos políticos na Ditadura Militar, tinha por finalidade manter a aparência democrática, a obtenção de apoio da classe política e o controle do governo sobre a oposição.  

Resposta da questão 6:
 a) Duas dentre as críticas:
- ausência do caráter amplo, geral e irrestrito proposto pelos movimentos sociais
- presença de dificuldades na reintegração de servidores públicos civis e militares anistiados
- proposta de benefícios aos agentes da repressão acusados de crimes cometidos em nome da segurança nacional
- exclusão do perdão aos condenados por crimes de terrorismo, assalto, sequestro e atentado pessoal, mesmo sem mortes

b) Duas dentre as prerrogativas:
- cassar mandatos parlamentares
- privar cidadãos de seus direitos políticos
- demitir / aposentar funcionários públicos
- decretar o recesso do Congresso Nacional  

Resposta da questão 7:
 a) O slogan propagado foi durante o governo Médici (1969-1974) e com forte teor ufanista como estratégia para valorizar o chamado "milagre econômico" e com isso conseguir o apoio da população.

b) A expressão "Ame-o ou deixe-o", veiculada pelo governo, sobretudo durante os chamados "Anos de Chumbo" (1970-1974) quando se desencadeou uma violenta perseguição aos opositores, procurava induzir a população a acreditar que quem se opunha ao regime, amava o Brasil e por isso deveria deixá-lo.

c) Entre os movimentos de oposição ao regime militar pode-se destacar a atuação dos Centros de Cultura Popular vinculados à UNE (União Nacional dos Estudantes) e a Guerrilha urbana e rural, caracterizada pela luta armada, sob inspriração dos processos revolucionários de cunho socialista, particularmente o de Cuba.  

Resposta da questão 8:
 a) Podem ser apontados como caracterísiticas do processo de integração entre agricultura e indústria no Brasil por iniciativa dos governos militares, crescimento significativo de um setor industrial voltado para o desenvolvimento de máquinas e outros insumos agrícolas e a manutenção das regiões Norte e Nordeste como reservatório de mão de obra migrante para o setor urbano e reduto de uma agricultura tradicional não-industrial.

b) Apesar de caracterizar-se pela modernização em relação às estruturas anteriores, o modelo de desenvolvimento agrário implementado pelos governos militares no Brasil, promoveu a exclusão dos posseiros com poucos recursos e dos trabalhadores rurais desse processo, na medida em que dificultou possibilidade de redistribuição da propriedade fundiária e criou condições para a dispensa de mão de obra para dos assalariados temporários, os boias-frias. Diante desse quadro, esses trabalhadores rurais excluídos passaram a integrar movimentos organizados de luta pela terra como o MST - Movimento dos Trabalhadores Sem Terra.  

Resposta da questão 9:
 Duas dentre as ações:
-  adiamento das eleições presidenciais marcadas para 1965, sem nova data
-  instituição dos IPM e cassações de políticos que apoiavam o golpe em 1964
-  aumento da repressão, provocando divisões no interior das facções presentes no movimento de 1964
-  aumento da repressão ao movimento sindical e a eliminação dos partidos tradicionais, provocando maior controle sobre os oposicionistas
-  controle, de forma mais contundente, por parte das agências oficiais de informação e repressão, que se constituiu em um poder paralelo dentro do Estado  

Resposta da questão 10:
 O avanço político da oposição, com o crescimento do PMDB e o destaque da vitória do PDT no Rio de Janeiro, possibilitou maior organização da opinião pública e o amadurecimento da participação popular, levando-a à campanha das diretas já.  

Resposta da questão 11:
 a) Ao Regime Militar (1964-85)

b) Até a publicação do AI-5, a grande imprensa oscilava entre a neutralidade e a adesão aos militares. A partir daí, com a imposição da censura, parte da imprensa colocou-se contrária ao regime utilizando-se de textos literários ou receitas culinárias em lugar das matérias censuradas. A chamada "imprensa alternativa" se opunha ao regime através de textos cínicos e debochados.  

Resposta da questão 12:
 a) A recusa da Câmara dos Deputados em autorizar que o governo militar processasse o deputado federal Márcio Moreira Alves, do MDB, devido ao discurso por ele proferido, o qual fora considerado ofensivo pelas Forças Armadas.

b) Restabelecimento das cassações de mandatos e da suspensão de direitos políticos; suspensão do direito de "habeas corpus".

c) Na democracia, existe liberdade de expressão, a qual é cerceada na ditadura. Na democracia, há também a liberdade de organização político-partidária e, consequentemente, a liberdade de voto, as quais inexistem na ditadura.  

Resposta da questão 13:
 a) Elevação dos preços no mercado internacional e redução da produção.
b) A Crise do Petróleo comprometeu o "Milagre Econômico" aumentando a dívida externa e estimulando programas alternativos de produção de energia como o Proalcool e a produção de energia nuclear.  

Resposta da questão 14:
 a) Não houve distribuição de renda. Pelo contrário, houve uma concentração da riqueza gerada.
b) Foi o período de maior repressão política, social e cultural, culminando com desaparecimentos, torturas e mortos.  

Resposta da questão 15:
 a) Mobilização popular em prol da emenda do deputado Dante de Oliveira pelas eleições diretas.
b) Era o clamor popular exigindo, pela maioria, a democratização plena do país.  

Resposta da questão 16:
 a) Movimento estético artístico surgido no contexto do regime autoritário.
b) Entre os tropicalistas, supostamente, não havia um "engajamento" político-partidário.  

Resposta da questão 17:
 a) Foi decretado o AI no 5.
b) Costa e Silva.
c) Aumento do poder do presidente, implantação da censura, cassações, expurgos, suspensão do habeas corpus, etc.  


Video sobre o Regime militar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados