Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

sábado, 1 de maio de 2010

1º Ano - Texto 1- 2º Bimestre Uma síntese do Iluminismo

Uma Introdução ao Iluminismo

O movimento intelectual cultural do século XVIII, que apresentou novas idéias políticas sociais e econômicas, é conhecido como iluminismo. A idéia principal deste acontecimento, caracterizaria ao desenvolvimento de novas formas de pensamento, de maneira crítica ou mais racional sobre a sociedade deste período (a chamada sociedade do Antigo Regime, isto é do Absolutismo), numa proposta de questionamento sobre sua organização e existência. Por isso, esse século ficou conhecido como o período das Luzes ou da Ilustração: “Intelectuais franceses do século XVIII, formulariam um conjunto de afirmações críticas e violentas sobre as doutrinas que justificavam as monarquias absolutistas, representando ao anseio pela transformação das instituições, latentes na sociedade européia. O século XVIII pregava e anunciava o mundo contemporâneo. Observava-se na Europa um prodigioso desenvolvimento científico e cultural como se impusesse um recuo às trevas: era o Século das Luzes”.

Para isso, os pensadores denominados de iluministas defendiam o desenvolvimento maior do uso da razão como fonte do conhecimento humano. Estes buscavam explicações racionais para o universo e para a sociedade. Desenvolveram teorias políticas e sociais que se opunham a sociedade da época: combatiam os governos absolutistas e os privilégios sociais, que oprimiam a burguesia e as camadas populares. Defendiam o respeito aos direitos do homem visto nesta época pela idéia de cidadania. As idéias iluministas representavam os anseios da burguesia, que encontrou nelas as justificativas para criticar a velha ordem, a sociedade tradicional do absolutismo e seus privilégios. Origens do Iluminismo – esse espírito formou-se na Holanda, que, no século XVII, era um país com economia de mercado desenvolvida e poder político controlado por uma burguesia próspera, culta e tolerante. Devido ao clima de liberdade, a Holanda calvinista daquela época tornara-se um pólo de atração para os intelectuais estrangeiros perseguidos por suas opiniões ou atitudes. Lá, encontravam-se pensadores que combatiam os Stuart na Inglaterra, os Bourbon na França, além de judeus e hereges atormentados pela Inquisição católica. A Holanda era uma encruzilhada de idéias, onde conviviam, lado a lado e respeitando-se mutuamente, seitas religiosas distintas, cristãos e judeus. Esse pensamento ajudou a burguesia ansiosa por mudanças a conquistar o apoio dos oprimidos em sua luta contra o poder sem limites do rei e os privilégios da nobreza na Europa. As idéias de liberdade, do direito inalienável de propriedade, de igualdade de todos perante a lei e outras ajudaram a construir o mundo burguês, isto é um Estado que contribuísse para o livre desenvolvimento da economia liberal.

5 comentários:

HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados